segunda-feira, 6 de novembro de 2017

Lição 07 - A ordenança do batismo em águas

Aula presencial dia 12 de novembro de 2017

Estimado professor,   acredito que já tenha percebido que nosso SLIDE semanal traz uma abordagem DETALHADA de todos os pontos abordados na lição. É um resumo da lição fazendo uso de uma metodologia moderna de ensino,  tornando-o mais eficiente e efetivo. Aplica-se ao conteúdo da lição, ilustrações com figuras relacionadas com cada tópico a ser ensinado.  Faça bom uso !  Baixe o Slide no formato desejado, Tenha liberdade de alterá-lo, Divulgue e Compartilhe !


1 - Explicar o que é o batismo em águas e o seu significado;
2 - Apresenta o batismo como sentido de justiça, autoridade e de fidelidade à missão;
3 - Mostrar o batismo como ordenança, celebração e troca de autoridade.

 Texto Áureo
“De sorte que fomos sepultados com Ele pelo batismo na morte;
para que, como Cristo ressuscitou dos mortos pela glória do Pai, assim 
andemos nós também em novidade de vida”. (Romanos 6:4)

Verdade Aplicada
O batismo em águas é uma ordenança de Jesus que simboliza
o que já aconteceu na vida de quem foi regenerado.
  
Motivo de Oração
Louve a Deus por aqueles que ministram à igreja estudos e 
ensinos sobre as Escrituras.

Hinos sugeridos.
Antes de Assistir os vídeos, se a radio do site estiver tocando, suba a página até a radio e 
toque no vídeo da musica que estiver tocando para interromper o som.

18 - Grata Nova

111 - Que Mudança!

114 - Aceita o perdão de Jesus





Mateus 3:13,16; 28:19
13 Então, veio Jesus da Galiléia ter com João, junto do Jordão, para ser batizado por ele.
16 E, sendo Jesus batizado, saiu logo da água, e eis que se lhe abriram os céus, e viu o Espírito de Deus descendo como pomba e vindo sobre ele.
19 Portanto, ide, ensinai todas as nações, batizando-as em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo;

Atos 2:38
38 E disse-lhes Pedro: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo para perdão dos pecados, e recebereis o dom do Espírito Santo.




Segunda-Feira –  Atos 2:37 
2:37 E, ouvindo eles isto, compungiram-se em seu coração, e perguntaram a Pedro e aos demais apóstolos: Que faremos, homens irmãos?

Terça-Feira –  Atos 2:38 
2:38 E disse-lhes Pedro: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo, para perdão dos pecados; e recebereis o dom do Espírito Santo;

Quarta-Feira –  Atos 2:39 
2:39 Porque a promessa vos diz respeito a vós, a vossos filhos, e a todos os que estão longe, a tantos quantos Deus nosso Senhor chamar.

Quinta-Feira –  Atos 2:40 
2:40 E com muitas outras palavras isto testificava, e os exortava, dizendo: Salvai-vos desta geração perversa.
  
Sexta-Feira –  Atos 2:41 
2:41 De sorte que foram batizados os que de bom grado receberam a sua palavra; e naquele dia agregaram-se quase três mil almas,

Sábado –    Atos 19:5 
19:5 E os que ouviram foram batizados em nome do Senhor Jesus.


IMPORTANTE
Apresento neste BLOG o Esboço da Lição e os comentários como 
professor de EBD em cima do PAE - PLANO DE AULA EXPOSITIVA 
NÃO APRESENTO O CONTEÚDO COMPLETO DIGITALIZADO DAS REVISTAS
TENHA SUA REVISTA EM MÃOS E FAÇA UM BOM ESTUDO !




ESBOÇO DA LIÇÃO
Introdução
1. Aspectos gerais sobre o batismo.
2. Batismo: forma, fórmula e condição.
3. O significado do Batismo.
Conclusão
Clique aqui para Visualizar o PAE (Plano de Aula Expositiva) da Editora Betel



                   


TEXTO ÁUREO
“De sorte que fomos sepultados com Ele pelo batismo na morte; para que, como Cristo ressuscitou dos mortos pela glória do Pai, assim andemos nós também em novidade de vida”. (Romanos 6:4)

VERDADE APLICADA 
        O batismo em águas é uma ordenança de Jesus que simboliza o que já aconteceu na vida de quem foi regenerado.

        TEXTO REFERÊNCIA 
Mateus 3:13,16; 28:19; Atos 2:38

INTRODUÇÃO
Encontramos no Novo Testamento dezenas de referências à prática do batismo em águas, indicando que se trata de um rito presente desde o início da Igreja (At 2.37-41)
Professor hoje você tem uma tarefa difícil, tornar a aula interessante transmitindo um tema bem conhecido. Novamente a exemplo de algumas lições estudadas, vamos ministrar relacionando novas informações de modo significativo, conectando com o conhecimento que o estudante já possui. Boa aula!

1. ASPECTOS GERAIS SOBRE O BATISMO
O rito batismal compõe o grupo geral de normas vinculadas com o lavar. Há vários relatos bíblicos, e também em outras fontes, sobre o uso da água em cerimônias de purificação, tanto de pessoas como de objetos, inclusive entre algumas religiões pagãs e na comunidade judaica.

1.1. Aspectos históricos.
A comunidade judaica submetia o convertido gentio o judaísmo a um banho ritual, após a circuncisão, identificado como “batismo do prosélito”. O precursor de Jesus, João Batista, “apareceu batizando no deserto e pregando o batismo de arrependimento” (Mc 1.4), em cumprimento a um mandado de Deus (Jo 1.33).
Entre os judeus. O batismo em águas já existia em Israel quando João iniciara seu ministério profético no deserto da Judéia. A novidade não estava no ato em si, mas no fato de os judeus também serem submetidos ao batismo. Pois, até então, esse ritual restringia-se aos gentios convertidos ao judaísmo. Para os judeus, somente os pagãos necessitavam de arrependimento (Cl 2.15; Mt 3.9). Era por esse motivo que as autoridades judaicas estranhavam o fato de João batizar os descendentes de Abraão (Mt 3.7-9) (Lições CPAD Jovens e Adultos 2008 1º Trim) 
E, vendo ele muitos dos fariseus e dos saduceus, que vinham ao seu batismo, dizia-lhes: Raça de víboras, quem vos ensinou a fugir da ira futura?
Produzi, pois, frutos dignos de arrependimento
E não presumais, de vós mesmos, dizendo: Temos por pai a Abraão; porque eu vos digo que, mesmo destas pedras, Deus pode suscitar filhos a Abraão. ( Mt3:7-9)
 “PROSÉLITO. Um estrangeiro. Era o nome que os judeus davam àqueles que não eram judeus por nascimento, mas que vinham viver no seu país, colocando-se sob a proteção do Senhor; e também eram chamados prosélitos os que abraçavam a religião judaica noutras terras. No N. T. algumas vezes se lhes dá o nome de prosélitos, e outras vezes o de ‘piedosos, tementes a Deus’ - At 2:11; 10:2,22; 13:16, 43. O batismo de prosélitos era, para os judeus, coisa natural visto como consideravam impuros e imundos todos os gentios”. Bukland (1981, p. 62, 63),
(William Buckland 1784 —1856) foi um teólogo britânico que se tornou Deão de Westminster, geólogo e paleontólogo.

1.2. Definição da palavra batismo.
No Novo Testamento, no original grego, são encontradas as expressões “Bapto” (verbo), com significado de submergir, e o termo derivado, “baptizo”, significando imergir, tornar submerso. Tanto em contextos judaicos ou cristãos, o pensamento de imersão permanece. A própria exposição feita pelo apóstolo Paulo em Romanos 6, como sendo a união do discípulo com Cristo em Sua morte, sepultamento e ressurreição, concorda com este pensamento desde os primórdios.
A ilustração do batismo (Rm6.4,5). Paulo ilustra essa situação na prática do batismo, pois os cristãos de então tinham essa experiência (Mt 28.19; At 2.38). Era, portanto, fácil compreender a ilustração do batismo. Essa passagem mostra, com muita clareza, que o batismo é por imersão, como o próprio verbo grego baptizo sugere: “mergulhar, imergir”, o oposto de aspergir.( Lições CPAD Jovens e Adultos » 1998)
De sorte que fomos sepultados com ele pelo batismo na morte; para que, como Cristo ressuscitou dos mortos pela glória do Pai, assim andemos nós também em novidade de vida.
Porque, se fomos plantados juntamente com ele na semelhança da sua morte, também o seremos na da sua ressurreição;(Rm6.4-5)

1.3. Importância do batismo.
Em contraste com o judaísmo, a Igreja no Novo Testamento não era caracterizada por rituais. Contudo, há duas cerimônias que estão presentes na caminhada da Igreja desde os primórdios por terem sido instituídas pelo mandamento de Cristo: batismo em águas e a Ceia do Senhor (esta será tema da próxima lição). Por esta causa, são consideradas no estudo da Teologia Sistemática sobre Eclesiologia (A doutrina da Igreja) como ordenanças da Igreja. Assim, o batismo é importante porque o que foi ordenado pelo Senhor Jesus Cristo (Mc 16.15-16; Mt 28.18-19), e porque os apóstolos e os primeiros discípulos ensinavam e praticavam essa ordenança (At 2.37-38, 41; 8.12-13; 36-38; 9.18; 10.47-48; 16.14-15, 32-33; 18.8; 19.5).
Exemplo da pratica do batismo na igreja primitiva:
E, indo eles caminhando, chegaram ao pé de alguma água, e disse o eunuco: Eis aqui água; que impede que eu seja batizado?
E disse Filipe: É lícito, se crês de todo o coração. E, respondendo ele, disse: Creio que Jesus Cristo é o Filho de Deus.
E mandou parar o carro, e desceram ambos à água, tanto Filipe como o eunuco, e o batizou.(At 8:36-39).
Desde o inicio, o batismo é utilizado para admitir o novo discípulo na igreja. O comentarista F.F.Bruce declara: "A idéia de um cristão não batizado realmente sequer é contemplada no Novo Testamento". A Didaqué, obra escrita entre 60 e 90 d.C., no capítulo IX, instrui que somente podem participar da Ceia do Senhor aqueles que foram batizados em nome do Senhor.(revista do professor)
Obs."Didaqué: A Instrução dos Doze Apóstolos".Apesar de se chamar "A instrução dos Doze", o documento não foi escrito pelos doze apóstolos de Cristo, mas formulado pelas lideranças da igreja do segundo século objetivando orientar os fiéis sobre vários assuntos da vida cristã.

2. BATISMO: FORMA, FÓRMULA E CONDIÇÃO
Considerando as controvérsias existentes quanto a estes aspectos e a pluralidade das denominações evangélicas no Brasil, refletiremos nestes assuntos por conterem ensinos preciosos para enfatizar verdades espirituais presentes nesta doutrina.

2.1. A forma do batismo.
A própria etimologia da palavra, registrada no tópico anterior, indica a forma: imersão. Essa conclusão é atestada pelos estudiosos da língua grega e pelos historiadores da Igreja. Mesmo aqueles que advogam outras formas (aspersão ou fusão) reconhecem a imersão como a forma usada pela Igreja Primitiva. Inclusive, a exposição do apóstolo Paulo em Romanos 6.3-4, quando relaciona o batismo em água como símbolo de sepultamento e ressurreição, deixa claro a forma que era utilizada.
Meditemos em alguns detalhes registrados nas Sagradas Escrituras acerca do batismo: primeiro, requer abundância de água (Jo 3.23); segundo, tanto o que batiza como o batizando descem à água (At 8.38); terceiro, é uma representação de sepultamento na água (Cl 2.12). Sendo assim, verifica-se que o batismo em água por imersão é confirmado pelos aspectos bíblico, linguístico, simbólico e histórico.(Revista do professor)
E mandou parar o carro, e desceram ambos à água, tanto Filipe como o
eunuco, e o batizou.(At 8:36-39).

2.2. A fórmula do batismo.
O próprio Senhor Jesus deu a fórmula: “...batizando-as em nome do Pai, e do Filho e do Espírito Santo” (Mt 28.19). Encontramos, também, neste texto, a participação de três Pessoas da Trindade na obra de salvação do ser humano: o Pai amou e planejou; o Filho a consumou; e o Espírito Santo aplica a salvação no homem. Assim, quando lemos em Atos 2.38; 10.48, não se trata de uma “outra fórmula”, mas uma afirmação da “autoridade concedida” pelo Senhor de acordo com o Seu mandamento, e o reconhecimento e a submissão do novo convertido a Jesus Cristo como Salvador e Senhor.
Batizar somente em nome de Jesus é usar textos bíblicos sem considerar outras passagens sobre o mesmo assunto (um equívoco praticado por muitos); ignorar o testemunho dos escritos patrísticos (pais da igreja) como a Didaquê e Irineu ou incorrer na heresia dos unitaristas (deturpam e negam o Deus Trino).(Revista do professor)

2.3. Condição para ser batizado.
No mandamento do Senhor encontramos que o batismo seria administrado aos que se tornam discípulos (Mt 28.19). Nos registros em Atos, o batismo em águas foi precedido de pregação, arrependimento, aceitação da Palavra, instrução e fé (Atos 18.8: “ouvindo-o, creram e foram batizados”.
Não há base para a crença no poder miraculoso da água batismal em transformar uma pessoa. O batismo é para os que já passaram pela experiência da regeneração. A igreja evangélica brasileira vive um momento de grande crescimento numérico. Contudo, como está o discipulado? Está acompanhando este crescimento? O Senhor Jesus ordenou: ensine, batize, ensine (Mt 28.19-20).(Revista do professor)
A figura do batismo em águas ilustra a nossa plena identificação com Cristo. Somente aquele que experimentou a regeneração efetuada pelo Espírito Santo provou o que o símbolo representa - a plena identificação do crente com a morte, sepultamento e ressurreição de Cristo.
O batismo não salva o crente, no entanto, todos os que crêem em Jesus para sua salvação pessoal, desejam descer às águas batismais em cumprimento ao mandato de Cristo Jesus.
O batismo no Espírito Santo é uma iniciativa divina. Jesus é quem decide a hora e o lugar para o crente ser batizado no Espírito Santo. Entretanto, o batismo em águas é uma decisão pessoal do cristão. Somente o crente, ele ou ela, é que decide quando batizar-se.
Alguns crentes ainda não foram batizados, muito embora estejam a tanto tempo na igreja. O que falta? Certeza de que é um salvo ou salva em Cristo? Medo de comprometer-se com a doutrina da igreja? Ainda não nasceram de novo? Não sabemos ao certo. Mas todo crente verdadeiramente convicto de todas as promessas de Deus para a sua vida, se ainda não foi batizado, aguarda com expectativa o momento para testemunhar publicamente de sua fé em Cristo.~
(Lições CPAD Jovens e Adultos »  2007 » 1º Trim)

3. O SIGNIFICADO DO BATISMO
É de grande importância para nossa edificação, amadurecimento e firmeza espiritual que conheçamos o significado desta ordenança da Igreja, conforme encontramos na Palavra de Deus (Rm 6.3-14; Gl 3.27; Cl 2.12).

3.1. União com Cristo.
Quando o discípulo do Senhor Jesus é batizado em água, ele está testemunhando publicamente que está unido a Cristo. O apóstolo Paulo usa a expressão “vos revestistes de Cristo” (Gl 3.27), ou seja, fomos incorporados nEle pela fé.
Porque todos sois filhos de Deus pela fé em Cristo Jesus.
Porque todos quantos fostes batizados em Cristo já vos revestistes de Cristo.(Gl 3:26,27)

3.2. Morte e sepultamento do nosso velho a Palavra de Deus.
“...o nosso homem velho foi com ele crucificado, para que não sirvamos mais ao pecado” (Rm 6.6). Esta é a mensagem que o batizando está proclamando ao descer às águas batismais. Para tanto é necessário que tenha ocorrido a conversão e receba ensino acerca das doutrinas fundamentais da salvação.
Professor destaque a importância do funcionamento da classe de novos convertidos, onde os novos irmãos terão a oportunidade de aprender os primeiros rudimentos da fé antes de passar pelo batismo.
Não batizamos crianças, pois ainda não estão suficientemente desenvolvidas para terem plena consciência sobre o arrependimento e fé. A maioria das igrejas evangélicas apresentam ao Senhor diante da igreja as crianças recém-nascidas, como Jesus foi apresentado no templo (Lc 2.22-24). Cremos e incentivamos os responsáveis a agirem conforme registrado em Mateus 19.13-15: conduzir as crianças a Cristo, com ensino e em oração, esperando que, alcançando mais idade, tomem a decisão de passar pelo batismo em água.(Revista do professor)

3.3. Revestidos da armadura de Deus.
O discípulo de Jesus liberto do poder do pecado, não mais dominado pela natureza pecaminosa e unido a Cristo, também em Sua ressurreição (ato simbolizado quando é levantado das águas batismais), agora com “ele viveremos” para que “andemos nós também em novidade de vida” (Rm 6.4, 8). Assim, o batismo em água é um anúncio público sobre o novo viver, agora debaixo do senhorio de Jesus Cristo, apresentando a Deus o nosso corpo “...como instrumento de justiça” (Rm 6.13b).
“De sorte que fomos sepultados com ele pelo batismo na morte; para que, como Cristo ressuscitou dos mortos pela glória do Pai, assim andemos nós também em novidade de vida.”( Rm 6.4)
Certo comentarista afirmou: “Compreende-se que, no ato de descer à água do batismo, renunciamos a antiga vida e, no ato de sair, penetramos em uma segunda e nova vida”. Há aqueles que consideram tanto o batismo como a Ceia do Senhor como sacramentos, no sentido de transmitir à pessoa que deles participa graça espiritual (para salvação), bem como produzir mudança espiritual. Contudo, não há base bíblica para tal crença. Vide as lições anteriores que tratam da salvação e seus aspectos. A pessoa nascida de novo anda em novidade de vida pela contínua ação do Espírito Santo (Ef 5.18; Gl 5.16, 25). É importante ressaltar que o batismo em água não salva, mas sinaliza que a pessoa decidiu se submeter ao senhorio de Cristo, viver em novidade de vida e tornar público esta mudança. Como na Igreja Primitiva, pelo batismo, o novo discípulo torna-se membro efetivo da igreja local.(Revista do professor)

Material adicional de apoio (síntese sobre significado do batismo)
"O significado do Batismo"
1. É um símbolo. O batismo é um símbolo da nossa identificação com a morte, sepultamento e ressurreição de Jesus (Rm 6:3,4). Assim como Jesus morreu, também morremos para o mundo (Gl 2:20; Cl 3:3) e somos 'sepultados' pelo batismo, para que, juntamente com Ele, venhamos a ressuscitar em 'novidade de vida' (Rm 6:5, Cl 2:12).
2. É uma confissão. O batismo é também um ato de confissão da nossa fé em Jesus, pois, por intermédio desta, morremos para o mundo, a fim de pertencermos a Jesus (Gl 3:27; 1Pe 3:18). O batismo se torna para o crente um verdadeiro limite entre o Reino de Deus e o mundo, como o mar Vermelho foi o limite entre a terra da escravidão (o Egito) e o caminho para a nova vida (Canaã - 1Co 10:2).
3. É uma ordem. Jesus ordenou, e queremos obedecê-lo. Jesus é o nosso exemplo em tudo (1Pe 2:21; Jo 13:15), e Ele foi batizado para cumprir toda a justiça de Deus (Mt 3:21), Assim, também queremos seguir as suas pisada (1Pe 3:21; Sl 85:13).
4. É uma bênção. É um ato em que Jesus opera na vida daquele que se submete a Ele, abençoando-o e confirmando a sua fé na Palavra. Não é, como alguns afirmam, um ato mágico que, apenas pela ministração, traz efeitos para a vida espiritual. A salvação é um dom de Deus (Rm 6:23). Porém, Deus proporciona, mediante o batismo, ricas bênçãos que aperfeiçoam a salvação recebida". (BERGSTEN, E. Teologia Sistemática. 4.ed.,RJ:CPAD,2005,p.244-5).

CONCLUSÃO
Enquanto estivermos neste mundo, precisamos perseverar na proclamação do Evangelho, fazendo discípulos e batizando em água, pois são mandamentos deixados pelo Senhor da Igreja. Que a mão do Senhor continue sobre nós e, assim, “grande número creia e se converta ao Senhor” (At 11.21), para a gloria de Deus.


Bibliografia
Biblia de estudo pentecostal, Almeida revista e corrigida, Rio de Janeiro, CPAD
Revista EBD Betel Dominical Professor - 4 trimestre 2017, ano 27, número 105 - Editora Betel
PAE - Plano de Aula Expositiva - Auxílio EBD - http://editorabetel.com.br/auxilio/beteldominical/


1. Quais as duas ordenanças da Igreja?
R: Batismo em águas e a Ceia do Senhor (Mc 16.15-16).

2. Qual a forma do batismo?
R: A imersão (Rm 6.3-4).

3. Nos registros em Atos, do que o batismo em águas foi precedido?
R: De pregação, arrependimento, receber a Palavra, instrução e fé (At 2.37-38).

4. Qual é a mensagem que o batizando está proclamando ao descer às águas batismais?
R: “O nosso homem velho foi com ele crucificado...para que não sirvamos mais ao pecado” (Rm 6.6).

5. O que o sepultamento sela?
R: A morte (Cl 2.12).

                                AGORA VAMOS AOS VÍDEOS SOBRE ESTA LIÇÂO.  TENHA BOM ESTUDO !                                  
Antes de Assistir os vídeos, se a radio do site estiver tocando, suba a página até a radio e 
toque no vídeo da musica que estiver tocando para interromper o som.





                                                 



                                                                                                                                                                              
[     

Estimado professor, este tema será abordado na revista da CPAD, segue abaixo Link com a lição sobre o tema, vale a pena conferir !



                                                         MUSICA ESCOLHIDA DESTA SEMANA                                                               
Antes de Assistir os vídeos, se a radio do site estiver tocando, suba a página até a radio e 
toque no vídeo da musica que estiver tocando para interromper o som.

  Batismos nas Águas  
Duração: 4:00 minutos - Missionários do Louvor 

                                                                                                                                                                              

Nenhum comentário:

Postar um comentário