segunda-feira, 22 de fevereiro de 2021

Lição 9 - Vivendo o Fervor Espiritual

   



 











Prof. Pr. Éder Tomé



Ponto Central
É preciso viver o fervor espiritual


Texto Áureo
"E não vos embriagueis com vinho, em que há contendas, mas enchei-vos do Espírito" (Ef 5.18)
Verdade Prática
Ser cheio do Espírito pode se referir tanto ao batismo no Espírito Santo como também à vida plena no Espírito.

Leitura Bíblica em Classe
      Efésios 5.15-20
15 - Portanto, vede prudentemente como andais, não como néscios, mas como sábios,
16 - remindo o tempo, porquanto os dias são maus.
17 - Pelo que não sejais insensatos, mas entendei qual seja a vontade do Senhor.
18 - E não vos embriagueis com vinho, em que há contendas, mas enchei-vos do Espírito,
19 - falando entre vós com salmos, e hinos, e cânticos espirituais, cantando e salmodiando ao Senhor no vosso coração,
20 - dando sempre graças por tudo a nosso Deus e Pai, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo.                       
Objetivos Geral
Mostrar a necessidade de se viver o fervor espiritual.

Objetivos da Lição
- Destacar a importância da devoção na vida do crente pela Palavra e Oração;
- Enfatizar a importância de manter-se "cheio do Espírito";
- Prevenir a respeito da frieza espiritual.

Introdução


I - A Importância da Devoção pela Palavra e Oração
Como ser um cristão cheio do Espírito Santo ?
Através da devoção pela Palavra, oração e Jejum.
A devoção é indispensável a todo cristão, pois sem ela, o cristão está fadado a negligenciar sua vida espiritual em detrimento da sua vida material, como ocorreu com a igreja de Laodiceia (Ap 3.14-22) que era uma igreja em que os bens materiais sobejavam, mas desprovida espiritualmente; nem era quente e nem fria, era morna, totalmente indiferente a Palavra de Deus (leitura e obediência a Bíblia) e a dependência de Deus ( o cristão que não ora, é como se declarasse que não precisa do Senhor, pois consegue viver por si só sem estar sob sua vontade e orientação). A mornidão espiritual é repugnante ao Senhor:
"Eu sei as tuas obras, que nem és frio nem quente. Tomara que foras frio ou quente! Assim, porque és morno e não és frio nem quente, vomitar-te-ei da minha boca." (Ap 3.15-16)
Jesus quer que sejamos "cheios do Espírito Santo" , ou seja, cristão quente, cristão que vive na plenitude ou no fervor do Espírito.
Quem vive na plenitude do Espírito: serve ao Senhor na sua Totalidade, em um só pensamento e seu coração não fica dividido.
Se Laodicéia fosse fria, buscaria o calor de um avivamento; se quente, espalharia esse mesmo avivamento até os confins da terra, morna, porém, faz-se indiferente a Deus e à sua Palavra.
(Pr. Claudionor de Andrade - Revista CPAD - 2T - 2012 - Pág.66)

1 - Devoção
O que é devoção ?
A nossa ideia de "devoção" é de apego, dedicação e zelo, como o nosso apreço pela oração (Mt 26.41), o amor pela Palavra (Sl 119.97) e o apego ao Jejum.
"Vigia e orai, para que não entreis em tentação; na verdade, o espírito está pronto, mas a carne é fraca" (Mt 26.41)
"Oh! Quanto amo a tua lei! É a minha meditação em todo o dia!" (Sl 119.97)


Bem sabemos que estamos nestes últimos dias antes da volta de Cristo, vivendo nesta terra dominada por pecados de todas formas: imoralidade, prostituição, corrupção moral e ética, fornicação, adultério, furtos e roubos, homicídios, desunião, perversão sexual, vícios de todos tipos, luxúria, soberba, avareza, etc.  há quem diga que estamos vivendo dias piores dos que o da geração de Noé e das cidades de Sodoma e Gomorra; pior é que realmente estamos ! Como escreveu o saudoso Pr. Antonio Gilberto: "O pecado sob todas as formas, avoluma-se por toda parte, como um rolo compressor. Esta é uma das causas de haver tantos crentes frios espiritualmente: "E por se multiplicar a iniquidade, o amor de muitos se esfriará" (Mt 24.12) (Revista CPAD - 2T - 2009 - Pág.5)
Como se manter "cheio do Espírito" e previnir a nossa frieza espiritual ?
Oração, Jejum e Leitura da Palavra. Se o cristão não praticar essa devoção diária, corre o alto risco de ser tragado pelo rolo compressor do pecado.  Precisamos de uma Renovação constante na nossa vida.
Renovação - Revitalização espiritual que se opera tanto no indivíduo quanto da igreja como resultado de um retorno sincero e consciente aos princípios bíblicos, à vida de oração e serviço.
O Espírito Santo opera em nós a Renovação Diária
O Espírito Santo nos alimenta mediante a Palavra de Deus.
Em Israel o maná caía cada manhã, e somente a porção de cada dia deveria ser colhida. Assim devemos alimentar a nossa alma com o Pão do céu cada dia. Deus tem reservado uma porção diária especial para nós na sua Palavra. E quando abrimos as Escrituras com um coração desejoso de ouvir a voz de Deus, o Espírito Santo aplica a Palavra aos nossos corações. É o modo de crescer na graça e no conhecimento de Deus (2Pe 3.18). Sempre que possível, devemos reservar um tempo certo, cedo de manhã, para antes de ouvirmos qualquer outra voz, ouçamos a voz de Deus através da sua Palavra.
O Espírito Santo nos leva a buscar a Deus em oração.
"Os que de madrugada me buscam me acharão" (Pv 8.17).
A oração de madrugada é uma fonte de bênção (Sl 88.13; Sl 63.1; Jó 8.5). Jesus, como homem, aproveitava as horas da madrugada para orar (Mc 1.35). Mas não é apenas de madrugada que o crente deve orar. A Bíblia recomenda que devemos orar sem cessar (1Ts 5.17), perseverar em oração (Cl 4.2), orar em todo o tempo (Ef 6.18). A oração nos leva pelo novo e vivo caminho até o trono da graça onde recebemos ajuda em tempo oportuno, a fim de sermos vitoriosos (Hb 10.19,20; 4.16)
(Pr. Eurico Bergstén - Revista CPAD Adultos - 1T - 2004 - Pág.92-93)

2 - A Oração e a Palavra
"O batismo com o Espírito Santo permite-nos experimentar uma plenitude espiritual (Jo 7.37-39; At 4.8)" (William W. Menzies)
"A vida do cristão começa no Calvário, mas o trabalho eficiente, no Pentecostes." (Stanley Jones)
Quando os apóstolos foram revestidos de poder no Pentecostes, ou seja, quando foram batizados no Espírito Santo, eles foram cheios do Espírito Santo: "E todos foram cheios do Espírito Santo, e começaram a falar noutras línguas, conforme o Espírito Santo lhes concedia que falassem." (At 2.4)
Os objetivos do Batismo no Espírito Santo são:
1 - Poder e unção a fim de proclamar o Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo.
2 - Reverência diante das coisas de Deus
3 - A experimentação da plenitude da plenitude espiritual
(Pr. Claudionor de Andrade - Revista CPAD - 1T - 2011 - Pág.23-24)

Só com muita oração intercessória, sabedoria divina e estudo da Palavra de Deus é que o erro pode ser exposto e repelido.
Orar não somente muda as coisas, mas também muda o crente.
Se você não apenas precisa, mas quer mudar, ore mais e jejue também, se puder. O adversário do crente e da igreja sempre engendra um meio para impedir a oração. Ele sabe que, na vida diária de oração, está o segredo do sucesso pessoal, e também da igreja no sentido coletivo.
(Pr. Elinaldo Renovato - Revista CPAD - 3T - 2004 - Pág.79)

ORAÇÃO
O que é Orar?
Conforme o Dicionário Teológico (CPAD), orar é o ato de o homem dirigir-se ao seu Criador com os seguintes objetivos: pedir-lhe perdão pelas faltas cometidas; agradecer-lhe pelos favores imerecidos e buscar proteção e uma comunhão mais íntima com Ele.
A oração é parte da vida devocional do cristão. É o momento mais excelente, íntimo e particular do crente com Deus no seu dia-a-dia.
Quantas vezes deve o crente orar?
A Bíblia não nos impõe uma frequência. Ela simplesmente assevera-nos: "Orai sem cessar" (1Ts 5.17). Devemos orar ao sairmos de casa para o trabalho, escola ou qualquer outro lugar. Durante o trajeto, no transporte coletivo, particular, ou simplesmente viajando a pé, jamais permitir que nosso coração e pensamento se apartem, mesmo por um instante de Deus, e de seus desígnios. Ao regressarmos devemos agradecer a Deus por sua proteção e fidelidade. Ao deitar, dormir, despertar, nos momentos de alimentação, enfim, em todos os momentos da nossa vida, devemos estar ligados ao trono da graça de Deus, mediante oração.
(Pr. Elinaldo Renovato - Revista CPAD - 3T - 2003 - Pág.4-5)

PALAVRA
Bem sabemos que a Bíblia é a revelação da vontade de Deus para com os homens, ela é pura (Sl 12.6), reta (Sl 33.4) , Lâmpada e luz para nossos caminhos (Sl 119.105), limpa (Jo 15.3), viva e eficaz (Hb 4.12), eterna (Is 40.8), entre outras ... quanto o cristão faz leitura, meditação e obediência a Palavra de Deus, sua vida é transformada, seu caráter é moldado, ocorre o seu crescimento espiritual, moral e social.
A leitura da Bíblia nos torna sábios e prudentes.
Na família de Jonathan Edwards, cristão praticante e amante das Escrituras Sagradas, foram pesquisados 1394 descendentes todos bem sucedidos na vida espiritual, material, em suas carreira profissionais.
Já na família de Jukes, um ateu americano, foram pesquisados 560 descendentes. Desses, trezentos e dez morreram em extrema pobreza; cento e cinquenta tornaram-se criminosos, cem descendentes foram beberrões; mais da metade das mulheres se prostituiu. 
A Bíblia no lar faz a grande diferença diante daqueles que não a valorizam.(Pr. Elinaldo Renovato - Revista CPAD - 3T - 2003 - Pág.6-7)
Na vida pessoal de cada crente há diferença daquele que lê, estuda, medita na Palavra de Deus com aquele que não tem tempo para uma vida devocional com a Palavra de Deus.

3 - O Viver Sabiamente
Devemos priorizar a vontade de Deus em nossas decisões, atitudes e não focar as aparentes vantagens, como faz o mundo.
"Vivendo segundo a vontade de Deus" (Rm 12.1) 
O modo de vida do crente não pode ser o mesmo padrão do mundo.
A oração e a Palavra de Deus nos leva a viver na vontade de Deus.
"E não vos conformeis com este mundo" (Rm 12.2)
Paulo advertiu os cristãos: "Não vos conformeis com este mundo". Os cristãos sábios decidem que muitos dos comportamentos do mundo são proibidos para eles, porque, normalmente, são egoístas e frequentemente trazem corrupção. Nossa recusa em nos conformarmos com os valores deste mundo deve ir além do comportamento e dos costumes; ela deve estar firmemente plantada em nossa mente: "transformai-vos pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.". É possível evitar muitos dos costumes mundanos e ainda ser orgulhoso, cobiçoso, egoísta, teimoso, rebelde e arrogante. Somente quando o Espírito Santo renova, reeduca, e reorienta nossas mentes somos verdadeiramente transformados (Rm 8.5)
(Bíblia de Estudo Cronológica Aplicação Pessoal - CPAD - Pág.1685)

4 - Remindo o tempo


Não se pode recuperar o tempo perdido; por isso, é indispensável aproveitar diligentemente o tempo que Deus nos concede.
O Cristão cheio do Espírito Santo sabe usar o seu tempo, aproveita as oportunidades, não se distrai, não perde tempo com as futilidades que a vida oferece.

A palavra “oportunidade” tem relação com o termo em latim “ob portus”, que significa “para o porto”, indicando a possibilidade de uma embarcação chegar ao porto desejado, aproveitando uma ocasião favorável. O texto de Efésios 5.16 em duas versões (BKJ e NTLH), é traduzido no sentido de aproveitar bem cada oportunidade. O contexto é quanto à importância de andar como sábios (Ef 5.15), incluindo o uso adequado do tempo, tendo em vista que “os dias são maus”. Talvez um dos grandes desafios da presente geração seja lidar com as distrações. São muitos os atrativos do presente século que tem contribuído para que as pessoas tenham dificuldade de manter o foco. Como discípulos de Jesus Cristo, precisamos vencer tal tendência e procurar entender a vontade de Deus para nós: “vivamos neste presente século sóbria, e justa, e piamente” (Tt 2.12), ou seja, uma vida dedicada a Deus.(Revista do professor) Lança o teu pão sobre as águas, porque depois de muitos dias o acharás. Reparte com sete, e ainda até com oito; porque não sabes que mal haverá sobre a terra.(Ecl 11:1,2) [...]Para “lançar o pão sobre as águas”, é preciso ter fé. A fé “é o firme fundamento das coisas que se esperam e a prova das coisas que se não veem” (Hb 11.1).[...]. Não tenha medo de lançar sementes, pois Deus “é poderoso para fazer além daquilo que pedimos ou pensamos, segundo o poder que em nós opera” (Ef 3.20). Ao invés de olharmos somente para as nossas carências e necessidades, venhamos a olhar para aqueles que estão necessitados da nossa ajuda. Embora tenhamos fé, não podemos prever o nosso amanhã. Viver é contar com os imprevistos; por isso, acredito que “lançar o pão sobre as águas” é, diante do inesperado, procurar agir de maneira sábia, fazendo o que é bom para ajudar o próximo.(SUBSÍDIOS ENSINADOR CRISTÃO,CPAD)


II - A Importância em manter-se "Cheio do Espírito"
"cheio do Espírito" significa reacender a chama do Espírito (Ef 5.18)
Não confundir com o "cheios do Espírito Santo" do Pentecostes (At 2.4).

1 - "E não vos embriagueis com vinho"
Paulo contrasta a embriaguez gerada pelo vinho, que produz uma sensação de alegria temporária, com ser cheio do Espírito Santo, que produz a alegria duradoura.
Embriagar-se com vinho está associado ao antigo modo de vida e seus desejos egoístas. Em cristo temos uma alegria melhor, maior e mais duradoura, uma alegria que cura a depressão, a monotonia e as tensões.
Não devemos nos preocupar com quanto temos do Espírito Santo, mas com quanto de nós, o Espírito Santo tem. Sujeite-se diariamente à liderança dele, aproxime-se constantemente do poder dele.
(Bíblia de Estudo Cronológica Aplicação Pessoal - CPAD - Pág.1733)

2 - "...Mas enchei-vos do Espírito"


3 - Não confundir com o batismo no Espírito Santo



III - Vigilantes contra a frieza espiritual
Veremos nos três subtópicos abaixo, como identificar alguém cheio do Espírito Santo.

1 - Testemunho transbordante


2 - Dar graças em tudo

         

3 - Sujeição



Conclusão
1 - O significado de "enchei-vos do Espírito" é ter a vida cristã na plenitude do Espírito Santo.
2 - Isso envolve todos os aspectos da nossa vida. Desde os cultos até o lar, desde o lar até o trabalho e a sociedade.
3 - Por meio desses testemunhos é possível observar quem é cheio do Espírito.