segunda-feira, 17 de julho de 2017

Lição 4 - O perfil dos enviados de Cristo.

Aula presencial dia 23 de Julho de 2017

Estimado professor,   acredito que já tenha percebido que nosso slide semanal traz uma abordagem completa de todos os pontos abordados na lição. É um resumo da lição fazendo uso de uma metodologia moderna de ensino,  tornando-o mais eficiente e efetivo. Aplica-se ao conteúdo da lição, ilustrações com figuras relacionadas com cada tópico a ser ensinado.  Faça bom uso !  Baixe o Slide, Tenha liberdade de alterá-lo se desejar, Divulgue e Compartilhe.


1 - Ensinar acerca das virtudes do caráter de um servo enviado;
2 - Apresentar três fatores básicos de motivação para aqueles a quem o Senhor Jesus envia;
3 - Mostrar as responsabilidades e as recompensas destinadas aos cristãos.

 Texto Áureo
“E disse-me: Vai, porque hei de enviar-te aos gentios de longe”. (Atos 22:21)

Verdade Aplicada
Jesus Cristo fez de Sua missão um modelo para 
a nossa, enviando-nos ao mundo.
  
Motivo de Oração
Ore para que pessoas sejam transformadas e 
moldadas pelo amor de Jesus através da Palavra.

Hinos sugeridos.
Antes de Assistir os vídeos, se a radio do site estiver tocando, suba a página até a radio e 
toque no vídeo da musica que estiver tocando para interromper o som.

12 - Vem já Pecador

208 - Vem a Cristo

303 - Precisamos de Jesus



 Atos 20:17-21 
17 - E, de Mileto, mandou a Éfeso chamar os anciãos da igreja.
18 - E, logo que chegaram junto dele, disse-lhes: Vós bem sabeis, desde o primeiro dia em que entrei na Ásia, como em todo esse tempo me portei no meio de vós,
19 - Servindo ao Senhor com toda a humildade e com muitas lágrimas e tentações que, pelas ciladas dos judeus, me sobrevieram;
20 - Como nada, que útil seja, deixei de vos anunciar e ensinar publicamente e pelas casas.
21 - Testificando, tanto aos judeus como aos gregos, a conversão a Deus e a fé em nosso Senhor Jesus Cristo.


Segunda-Feira –  Mateus 28:19 
28 : 19 Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo;

Terça-Feira –  Mateus 28:20 
28 : 20 Ensinando-os a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado; e eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos. Amém. 

Quarta-Feira –  Marcos 16:15 
16 : 15 E disse-lhes: Ide por todo omundo, pregai o evangelho a toda criatura.

Quinta-Feira –  Atos 1:8 
1 : 8 Mas recebereis a virtude do Espírito Santo, que há de vir sobre vós; e ser-me-eis testemunhas, tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria, e até aos confins da terra.
  
Sexta-Feira –  Romanos 10:14 
10 : 14 Como, pois, invocarão aquele em quem não creram? e como crerão naquele de quem não ouviram? e como ouvirão, se não há quem pregue?

Sábado –   Romanos 10:15 
10 : 15 E como pregarão, se não forem enviados? como está escrito: Quão formosos os pés dos que anunciam o evangelho de paz; dos que trazem alegres novas de boas coisas.


IMPORTANTE
Apresento neste BLOG o Esboço da Lição e os comentários como 
professor de EBD em cima do PAE - PLANO DE AULA EXPOSITIVA 
NÃO APRESENTO O CONTEÚDO COMPLETO DIGITALIZADO DAS REVISTAS
TENHA SUA REVISTA EM MÃOS E FAÇA UM BOM ESTUDO !




ESBOÇO DA LIÇÃO
Introdução
1. O caráter de um enviado.
2. A motivação de um enviado.
3. Responsabilidade e recompensas.
Conclusão
Clique aqui para Visualizar o PAE (Plano de Aula Expositiva) da Editora Betel



                   

GLOSSÁRIO
Perfil de uma pessoa
Dicionario houaiss.uol.com.br
Descrição de uma pessoa em traços subjetivos que ressaltam suas características principais.
Dicionario Caldas Aulete
Descrição ou informação acerca das características de alguém. 

INTRODUÇÃO
O processo da pregação do Evangelho e tão impressionante que até os anjos observam e estão atentos com grande interesse (1Pe 1.12). A tarefa de anunciar as boas-novas de salvação é dos discípulos de Jesus (Jo 20.21).
Para ser enviado é necessário ser discípulo (seguidor) de Jesus
Discípulo era um termo comum no século I para uma pessoa que era um seguidor compromissado de um líder religioso, filosófico ou político. No mundo judaico, o termo era particularmente usado para os estudantes de um rabi, o mestre religioso. Nos Evangelhos, João Batista e os fariseus tinham grupos de discípulos (Mc 2.18; Mt 22.15,16). Esses discípulos, com frequência, eram os alunos mais promissores que passaram pelo sistema de educação judaica — os que já tinham memorizado as Escrituras hebraicas e demonstraram o potencial para aprender os ensinamentos específicos dos rabis sobre a lei e os profetas a fim de que pudesse ensinar isso a outros. Portanto, era uma grande honra e responsabilidade ser chamado por um rabi para ser seu discípulo. Os discípulos aprenderam os ensinamentos de seu rabi vivendo com ele e seguindo-o aonde quer que vá. Uma frase daquele tempo descrevia os discípulos como aqueles que ‘ficavam cobertos pela poeira do rabi’, porque, literalmente, seguiam de muito perto seus mestres” (Guia Cristão de Leitura da Bíblia. 1ª Edição. RJ: CPAD. p.69).
Qual deve ser o perfil de um discípulos de Jesus?           
O perfil de um discípulo de Jesus se conhece por meio dos atos e também ações que demonstram o seu comprometimento, amor e se os mesmos possuem verdadeira identificação com Jesus Cristo.
Toda árvore é reconhecida por seus frutos. Ninguém colhe figos de espinheiros, nem uvas de ervas daninhas.
O homem bom tira coisas boas do bom tesouro que está em seu coração, e o homem mau tira coisas más do mal que está em seu coração, porque a sua boca fala do que está cheio o coração".(Lc 6:44,45).

TEXTO ÁUREO.
“E disse-me: Vai, porque hei de enviar-te aos gentios de longe”. (Atos 22:21)
Note que havia um chamado para uma missão especifica, levar o evangelho aos gentios...
Disse-lhe, porém, o Senhor: Vai, porque este é para mim um vaso escolhido para levar o meu nome diante dos gentios, e dos reis, e dos filhos de Israel. E eu lhe mostrarei quanto deve padecer pelo meu nome” (At 9.15,16).

VERDADE APLICADA.
Jesus Cristo fez de Sua missão um modelo para a nossa, enviando-nos ao mundo.
Assim como tu me enviaste ao mundo, também eu os enviei ao mundo. (Jo17.18).

1. O CARÁTER DE UM ENVIADO
O apóstolo Paulo é um exemplo de perfil aprovado para a obra evangelizadora. Ele era um homem temido por perseguir o povo cristão. Todavia, após encontrar-se com Jesus e receber a salvação. Tornou-se um importante instrumento na evangelização.
 Paulo é considerado, depois de Jesus, o personagem mais importante da historia da Igreja Cristã (At 24.5). Ele escreveu quase a metade dos livros do Novo Testamento e foi responsável direto pela evangelização dos gentios. Dezessete dos vinte e oito capítulos de Atos dos Apóstolos são dedicados à conversão e ao ministério do apóstolo dos gentios (At 9; 13-28).Sabemos mais a respeito de Pauto do que dos demais apóstolos. Aprendamos, pois, com a vida e a obra de Paulo! (Lições CPAD Jovens e Adultos» 2011 » 1º Trim.)

1.1. Servo.
Quem diria que na pele de um homem, que “respirava ameaças e mortes”, como Saulo, estaria um apóstolo? Jamais devemos desanimar em falar de Cristo aos homens, porque podemos encontrar um zeloso Paulo escondido na alma de um Saulo pecador (At 9.15). Saulo se tornou um frutífero pregador do Evangelho. Ele testemunhou que, após a conversão, pertencia a Deus e O servia (At 27.23). Primeiro vem a conversão, depois o serviço (1Ts 1.9). É necessário que todo discípulo de Jesus Cristo tenha a mesma consciência do apóstolo Paulo quanto ao chamado para servir. Todos precisamos estar comprometidos com o serviço da evangelização.
14 Ora, se eu, Senhor e Mestre, vos lavei os pés, vós deveis também lavar os pés uns aos outros.
15 Porque eu vos dei o exemplo, para que, como eu vos fiz, façais vós também.
16 Na verdade, na verdade vos digo que não é o servo maior do que o seu senhor, nem o enviado, maior do que aquele que o enviou.
17 Se sabeis essas coisas, bem-aventurados sois se as fizerdes.(Jo13.14-17)
O versículo 14 explica a motivação de Jesus para o lava-pés: ‘Ora, se eu [...] vos lavei os pés, vós deveis também lavar os pés uns aos outros’. O versículo 15 enfatiza nitidamente o fator ‘exemplo’ envolvido na ação — a atitude servil do discipulado modelado segundo a atitude e comportamento de Jesus. A palavra grega traduzida por ‘exemplo’ é hypodeigma; refere-se a mais que mero ‘exemplo’, [...]. Contudo o indivíduo não é servo de Jesus meramente por dever ou compulsão; antes, a atitude emana do amor. O amor motivou Jesus a dar a vida pelo mundo e lavar os pés dos discípulos. Todo serviço deve ser humilde, a despeito de status” (ARRINGTON, F. L.; STRONSTAD, R. Comentário Bíblico Pentecostal Novo Testamento. 1.ed., RJ: CPAD, 2003, p.574).
- A propósito, a utilização desta palavra(hypodeigma) nos mostra, claramente, que não se estava ali a instituir uma “cerimônia de lavapés”, como fazem algumas denominações religiosas, mas, sim, se estava diante de um “padrão”, de um “aviso”, de uma demonstração de humildade, sendo este o verdadeiro significado da lição que estava sendo dada, ou seja, de que todos os seguidores de Cristo Jesus deveriam ser humildes e dispostos a servir, assim como o seu Mestre. (http://www.portalebd.org.br)visitado em 18/072017

1.2. Santo.
Como pregador da Palavra de Deus, Paulo zelava por sua reputação diante de todos (At 20.18). Ele se colocou como um exemplo digno de ser seguido desde o primeiro dia em que chegou à Ásia. Porém, ter o caráter santo é ir além da boa reputação. O apóstolo Paulo não estava preocupado com prestígio humano. Seu zelo ia além do conceito que as pessoas poderiam formular acerca de sua pessoa. Paulo estava preocupado primeiro em agradar a Deus (Gl 1.10). Ter um caráter santo é distinguir-se entre os demais, fazendo sempre realçar as virtudes do Senhor Deus, que não somente habita em nós, mas também coordena nossas atitudes (1Co 9.23-27).
Caráter é o conjunto de qualidades que distinguem uma pessoa ou um povo. Tanto a reputação quanto a santificação devem ser alvos constantes dos cristãos.
Ser santo (separado) é um dever de todos os cristãos, principalmente aqueles que desejam pregar o evangelho, tal virtude não se adquire colocando vestes que sugira santidade, vocabulário que convençam os ouvintes, apresentação de atitudes que visam mostrar que recebem um poder diferenciado dos demais irmãos...
O crescimento do crente “em santificação” ocorre à medida que o Espírito o rege soberanamente e, o crente, por sua vez, o busca, em cooperação com Deus: “Sede vós também santos em toda a vossa maneira de viver” (1 Pe 1.15).
Ora, amados, pois que temos tais promessas, purifiquemo-nos de toda a imundícia da carne e do espírito, aperfeiçoando a santificação no temor de Deus.(2Co7.1)
Porque não nos chamou Deus para a imundícia, mas para a santificação.
Portanto, quem despreza isto não despreza ao homem, mas sim a Deus, que nos deu também o seu Espírito Santo.(1 Ts 4:7,8).

1.3. Virtuoso.
O virtuoso é aquele que é possuidor de virtudes, podemos definir virtude como:
(vir.tu.de). Qualidade daquilo que está de acordo com o que é considerado correto e desejável (do ponto de vista dos sistemas de moral, da religião, do dever etc.(Dic. Caudas Aulete)
2. O conjunto de todas ou qualquer das boas qualidades morais.  https://www.priberam.pt/dlpo/virtude [consultado em 18-07-2017].
Paulo expõe que servia ao Senhor com toda humildade, com lágrimas e enfrentando ciladas e tentações (At 20.19). Um servo de Deus deve viver focado porque a nova vida exige que sejamos virtuosos (2Pe 1.5). Não estamos isentos de sermos recusados ou ignorados, mas devemos pedir a Deus graça para suportar as pressões que a missão nos exige. É preciso esforço e fazer todo o possível para sermos virtuosos. A palavra virtude em 2Pedro 1.5 admite vários sentidos: excelência, boa qualidade, bondade. São aspectos que precisam estar presentes na vida daquele que é enviado pelo Senhor Jesus para continuar a grande obra da evangelização
Por isso mesmo, empenhem-se para acrescentar à sua fé a virtude; à virtude o conhecimento; (2Pe 1:5).
Vivemos dias em nossa nação em que temos visto muitos escândalos e infelizmente, vários envolvendo até algumas denominações “evangélicas”. Os escândalos dificultam a propagação do verdadeiro evangelho,por isso Jesus disse:
E disse aos discípulos: É impossível que não venham escândalos, mas ai daquele por quem vierem!
Melhor lhe fora que lhe pusessem ao pescoço uma mó de atafona, e fosse lançado ao mar, do que fazer tropeçar um destes pequenos. (Lc 17:1,2)

2. A MOTIVAÇÃO DE UM ENVIADO
A motivação é a energia que coloca em movimento o ser humano. A motivação é o princípio de uma ação voluntária e consciente. Vejamos alguns fatores que motivaram o apóstolo Paulo em sua tão brilhante missão.

2.1. Obediência a visão.
Toda missão tem um destino a nos levar. Deus não nos chamou para sermos espectadores. Sempre que vemos o Espírito de Deus na Bíblia. Ele está realizando algo (Gn 1.2). O próprio Jesus disse “Meu Pai trabalha até agora, e eu trabalho também” (Jo 5.17). Uma vida sem propósito é vazia e sem motivação. Paulo foi movido por uma visão. O Senhor o escolheu para ser apóstolo dos gentios. Ele foi fiel à visão celestial testemunhando tanto a grandes, quanto a pequenos, em sua trajetória evangelística (At 26.19).
Professor, neste tópico destaque que se tratando da visão quanto à missão evangelística da igreja é importante observar em qual atividade cada irmão tem um melhor desempenho (chamada), em qual trabalho se sentem mais motivados e confortáveis para realizá-lo. Como aprendemos a semana passada,evangelização e integração são dois trabalhos que se interagem visando o objetivo que é ganhar almas. Ambos têm o mesmo valor para Deus...
8 Ora o que planta e o que rega são uma mesma coisa, porém cada um receberá a sua recompensa segundo o seu trabalho. (1Co3.8)

2.2. O amor pelos perdidos.
Todo cristão deve possuir um profundo amor pelos perdidos. Nosso maior exemplo é o Senhor Jesus Cristo. Ele expressou Seu amor até no momento da crucificação (Lc 33.34). Devemos sempre permitir a frutificação do amor de Deus pelos perdidos através de nossas vidas. Em Atenas, o apóstolo Paulo encontrou uma cidade tomada pela idolatria. Isso comoveu seu espírito de tal maneira que resolveu propagar a luz da verdade para salvar o povo da cegueira e da perdição (At 17.16-17). Tomado pelo amor e inspirado pelo Espírito, ele testemunhou acerca de Cristo e da ressurreição, e alguns creram em sua palavra (At 17.34).
Portanto, tudo sofro por amor dos escolhidos, para que também eles alcancem a salvação que está em Cristo Jesus com glória eterna.(2Tm 2.10)
“São inúmeros os requisitos exigidos de um bom mensageiro de Jesus Cristo, uma vez que desempenha o papel de arauto do Rei. Por outro lado, para que lhe demos tão alto qualificativo (de bom pregador), precisa ele preencher certas exigências indispensáveis. Entre outras, que possua grande piedade, e seja homem de oração, portador de dons naturais, cultura — geral e específica — e habilidades, especialmente na Palavra de Deus; que ame ao Senhor e às almas; que tenha vida espiritual plena, pois o batismo no Espírito Santo é ponto de partida e imprescindível.
Íntima comunhão com Deus. Um ardente amor ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo manterá o pregador ligado com o Céu e ‘as coisas que são de cima’ (Cl 3.1). Só assim conseguirão levar uma vida de oração, consagração e fé, procedimentos indispensáveis a um homem de Deus. Haja em seu interior a chama divinal, grande amor pelas almas e profundo desejo de conhecer cada vez melhor a Palavra de Deus, que é a mensagem a ser pregada para alimentar tanto a sua alma quanto a de seus ouvintes (1Tm 4.16). Se o desejo de Deus é a salvação das almas também deve ser esta a vontade do pregador, seu mensageiro. (DANTAS, Anísio Batista. Como Preparar Sermões: Dominando a arte de expor a Palavra de Deus. 22ª Edição. RJ: CPAD, 2012, p.23).

2.3. Senso de urgência.
Assim na sinagoga discutia ele com os judeus e com os que temiam a Deus, e na praça todos os dias discutia com os que ali se achavam.(Atos 17:17).
Ao refletir ainda sobre Paulo em Atenas, percebemos o seu senso de urgência (At 17.16). O termo usado por Lucas é: “paroxuno”, que tem o sentido de afiar, amolar, acelerar. É necessário que o evangelizador tenha uma visão clara da situação espiritual dos que ainda não nasceram de novo, para que possua um senso de urgência, celeridade, pressa. Os perdidos precisam ouvir a mensagem do Evangelho para que possam se arrepender, Devemos ter o mesmo sentimento que houve em Cristo Jesus, que ia de cidade em cidade, de sinagoga em sinagoga pregando a mensagem do Reino de Deus (Mt 9.35).
A urgência da evangelização. O assunto é demais urgente! Quem passa desta vida para a outra sem Jesus está perdido para sempre. Portanto, embora o número de evangélicos brasileiros seja expressivo [...], a maioria não se preocupa com a evangelização. Sabemos também que o principal movimento pentecostal do mundo está em nosso país. Por isso, “não podemos deixar de falar do que temos visto e ouvido” (At 4.20).
a) O desafio. O Brasil é hoje o país com mais espírita no mundo, e o primeiro colocado, na América Latina, em prostituição infantil. Além disso, temos aqui milhares de alcoólatras e viciados em outras drogas, bem como um número expressivo de menores abandonados. Estes e outros dados alarmantes devem nos despertar para a urgência da evangelização.
b) Deus conta conosco. O Pai estabeleceu o plano de salvação (Ap 22.17; Gl 4.4,5; Ef 2.8,9), o Filho executou (Jo 17.4; 19.30) e, o Consolador convence os pecadores e os converte, realizando o milagre do novo nascimento (Jo 16.8-11; 3.5). Deus quer usar aqueles a quem Ele salvou para a salvação da humanidade, seja na família, na vizinhança; os estrangeiros; pequenos ou grandes, etc. Ele quer salvar a todos (1 Tm 2.4). (Lições CPAD Jovens e Adultos »2006  3º Trim.)

3. RESPONSABILIDADE E RECOMPENSAS
Anunciar o Evangelho é uma responsabilidade seguida de grandes recompensas. O trabalho de um servo de Deus nunca será vão no Senhor, porque Ele é galardoador de todos os que o buscam e sempre recompensará aqueles que produzem em Sua seara (Mt 25.21; Hb 11.6).

3.1. Um coração zeloso como de um pai.
Antes de sua conversão Paulo era um fariseu zeloso,
“quanto ao zelo, persegui a igreja, tendo-me tornado irrepreensível quanto à justiça que há na Lei”.(Fl3.6)
Após sua conversão se tornou um servo de Deus zeloso e compromissado em apresentar à igreja preparada ao Senhor Jesus.
“Porque estou zeloso de vós com zelo de Deus; porque vos tenho preparado para vos apresentar como uma virgem pura a um marido, a saber, a Cristo” (2 Co 11.2).
O apóstolo Paulo desejava apresentar a Jesus Cristo não somente um número de pessoas, mas pessoas tratadas, cuidadas, limpas e santas (2Co 11.2). O zelo pela obra era paternal, que funcionava desde a geração até o crescimento. Paulo não desejava entregar a Deus bebês pirracentos (1Co 3.1-3). Por isso, ele os visitava, orava por eles, escrevia cartas e os alertava acerca dos perigos que tentavam usurpar sua fé e penetrar no seio da igreja. Não basta gerar bebês espirituais, deve-se cuidar até que cresçam, ou encaminhar a quem deles cuide (1Co 14.20).

3.2. Um compromisso com a vinda do Senhor.
Todo aquele que está enraizado em Cristo deve ter em mente a realidade da vinda do Senhor. É por esse motivo que devemos anunciar o Evangelho a tempo e fora de tempo, porque não sabemos quando o Senhor virá (Mt 24.50). A evangelização é um compromisso com o próprio Senhor. É necessário que falemos de Jesus em toda e qualquer oportunidade que se apresenta a nós. O tempo urge e os sinais estão mais claros a cada dia. Se não anunciarmos, muitos descerão ao abismo da perdição por nossa culpa. O Senhor nos entregou a boa semente, nos deu o Seu Espírito Santo e nos capacitou com os dons espirituais. É sair e colher, porque os campos já estão prontos para a ceifa (Jo 4.35).
Nestes últimos dias está havendo um derramar do Espírito Santo sobre a igreja de modo todo especial,quando clamamos o céu se abre,quando buscamos achamos e aqueles que estão fazendo a obra de Deus de coração estão sendo grandemente abençoados. Deus vela para cumprir sua palavra:
Mas isto é o que foi dito pelo profeta Joel:
E nos últimos dias acontecerá, diz Deus, Que do meu Espírito derramarei sobre toda a carne; E os vossos filhos e as vossas filhas profetizarão, Os vossos jovens terão visões, E os vossos velhos sonharão sonhos;
E também do meu Espírito derramarei sobre os meus servos e as minhas servas naqueles dias, e profetizarão;
E farei aparecer prodígios em cima, no céu; E sinais em baixo na terra, Sangue, fogo e vapor de fumo. O sol se converterá em trevas, E a lua em sangue, Antes de chegar o grande e glorioso dia do Senhor;
E acontecerá que todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo.          (At 2:16-21)
Note que Pedro já aguardava Jesus voltar, que diremos nós então, diante de tanto sinais que estamos vivenciando...

3.3. A recompensa dos enviados.
O trabalho da seara do Senhor Jesus é árduo e inclui surpresas, dores, provações e perseguições. Todavia, em meio a tudo isso, o Senhor nos prometeu um prêmio por nossas obras. Mas como distinguir esse prêmio? A forma como Deus nos premia vai além de qualquer pensamento (Ef 3.20). A Palavra de Deus nos assegura que o trabalho na obra do Senhor “não é vão” (1Co 15.58), “jamais será improdutivo”. Todos os esforços serão recompensados pelo Senhor da seara no glorioso dia do Seu retorno (Mt 25.21; Lc 19.17).
Muitos pregadores optaram em receber a recompensa pelo seu trabalho aqui mesmo na terra, utilizam o evangelho para se promover, para construir verdadeiros impérios financeiros, atitude que não praticou o nosso Jesus e os nossos primeiros irmãos. Pedro disse ao paralitico na porta do templo,não tenho prata nem ouro,mas o que tenho, isto te dou  (At 3.6).Hoje para nossa tristeza muitos “pregadores” tem ouro e prata mas não possuem nada para oferecer ao pecador.Neste tópico especifico sobre a recompensa que tal fecharmos com este versículo:
 Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé.
Desde agora, a coroa da justiça me está guardada, a qual o Senhor, justo juiz, me dará naquele dia; e não somente a mim, mas também a todos os que amarem a sua vinda.(2 Tm 4:7,8)

CONCLUSÃO
Todo discípulo de Jesus Cristo, consciente de ter sido chamado para cumprir tão importante tarefa, enviando ao mundo (Jo 20.21) e capacitado com o poder do Espírito Santo (At 1.8), precisa ser perseverante no trabalho do Senhor até que Ele venha

Bibliografia
Biblia de estudo pentecostal, Almeida revista e corrigida, Rio de Janeiro, CPAD
Revista EBD Betel Dominical Professor - 3 trimestre 2017, ano 27, número 104 - Editora Betel
PAE - Plano de Aula Expositiva - Auxílio EBD - http://editorabetel.com.br/auxilio/beteldominical/



1. Qual era a preocupação de Paulo?
R: Ele estava preocupado primeiro em agradar a Deus (Gl 1.10).

2. Por que o servo de Deus deve viver focado?
R: Porque a nova vida exige que sejamos virtuosos (2Pe 1.5).

3. Segundo a lição, o que todo cristão deve possuir?
R: Um profundo amor pelos perdidos (Lc 23.34).

4. O que Paulo desejava apresentar a Jesus Cristo?
R: Pessoas tratadas, cuidadas, limpas e santas (2Co 11.2).

5. O que a Palavra de Deus nos assegura?
R: Que o trabalho na obra do Senhor “não é vão” (1Co 15.58).

                                AGORA VAMOS AOS VÍDEOS SOBRE ESTA LIÇÂO.  TENHA BOM ESTUDO !                                  
Antes de Assistir os vídeos, se a radio do site estiver tocando, suba a página até a radio e 
toque no vídeo da musica que estiver tocando para interromper o som.
                 

                 
                
                   
                            
                                                                                                                                                                              
[     

Estimado professor, quer reforçar suas lições sobre o tema deste trimestre proposto pela Editora Betel ? Então não deixe de acessar todo o conteúdo desta temática no link abaixo e tenha uma riqueza de conteúdo com alguns cliques. 






Outra Revista muito boa sobre o tema foi publicada pela CPAD em 2007 - "A Igreja e a sua Missão", comentada pelo Pr. Elienai Cabral (Um luxo de Revista que a mantenho guardada na forma impressa no meu baú trancado a sete chaves).












                                                         MUSICA ESCOLHIDA DESTA SEMANA                                                               
Antes de Assistir os vídeos, se a radio do site estiver tocando, suba a página até a radio e 
toque no vídeo da musica que estiver tocando para interromper o som.

  A quem enviarei  
Duração: 4:30 minutos - Michelle Nascimento  

                                                                                                                                                                              

Nenhum comentário:

Postar um comentário