quarta-feira, 4 de janeiro de 2017

Lição 5 - Deus instrui Seu povo a ser grato e fiel

Aula presencial dia 29 de janeiro de 2017


1 - Mostrar que há um propósito em tudo que foi criado por Deus;
2 - Reconhecer a dificuldade da fidelidade a Deus em meio a bonança;
3 - Compreender que o sucesso é fruto da obediência a Deus e do esforço pessoal.

 Texto Áureo
Quando, pois, tiveres comido e fores farto, louvarás ao Senhor, 
teu Deus, pela boa terra que te deu”.. (Deuteronômio 8:10)

Verdade Aplicada
Precisamos estar preparados para receber e desfrutar 
das bênçãos de Deus para nossas vidas.
  
Motivo de Oração
Ore pelo fortalecimento da igreja local.

Hinos sugeridos.
Antes de Assistir os vídeos, se a radio do site estiver tocando, suba a página até a radio e 
toque no vídeo da musica que estiver tocando para interromper o som.

121 - Maravilhoso é Jesus

154 -  Doce Nome de Jesus

200 - O Bondoso Amigo



Deuterônomio 8:11-14
11 - Guarda-te para que te não esqueças do Senhor, teu Deus, não guardando os seus mandamentos, e os seus juízos, e os seus estatutos, que hoje te ordeno;
12 - Para que, porventura, havendo tu comido, e estando farto, e havendo edificado boas casas, e habitando-as,
13 - E se tiverem aumentado as tuas vacas e as tuas ovelhas, e se acrescentar a prata e o ouro, e se multiplicar tudo quanto tens,

14 - Se não eleve o teu coração, e te esqueças do Senhor, teu Deus, que te tirou da terra do Egito, da casa da servidão.

Segunda-Feira – Deteuronômio 8:1
8:1 TODOS os mandamentos que hoje vos ordeno guardareis para os cumprir; para que vivais, e vos multipliqueis, e entreis, e possuais a terra que o SENHOR jurou a vossos pais.  

Terça-Feira – Deteuronômio 8:2
8:2 E te lembrarás de todo o caminho, pelo qual o SENHOR teu Deus te guiou no deserto estes quarenta anos, para te humilhar, e te provar, para saber o que estava no teu coração, se guardarias os seus mandamentos, ou não. 

Quarta-Feira – Deteuronômio 8:3 12
8:3 E te humilhou, e te deixou ter fome, e te sustentou com o maná, que tu não conheceste, nem teus pais o conheceram; para te dar a entender que o homem não viverá só de pão, mas de tudo o que sai da boca do SENHOR viverá o homem. 
  
Quinta-Feira – Deteuronômio 8:4
8:4 Nunca se envelheceu a tua roupa sobre ti, nem se inchou o teu pé nestes quarenta anos. 

Sexta-Feira – Deteuronômio 8:6
8:6 E guarda os mandamentos do SENHOR teu Deus, para andares nos seus caminhos e para o temeres.

Sábado – Deteuronômio 8:7
8:7 Porque o SENHOR teu Deus te põe numa boa terra, terra de ribeiros de águas, de fontes, e de mananciais, que saem dos vales e das montanhas; 


IMPORTANTE
Apresento neste Blog a Lição Completa conforme a 
Revista Lições Bíblicas do Professor, os meus comentários 
estarão no final deste estudo. Logo após o "Questionário"

TENHA UM BOM ESTUDO !




Ciclo: Sequência de ações, fatos ou fenômenos;
Legado: Aquilo que se passa de uma geração a outra, que se transmite à posteridade;
Posteridade: Série de gerações futuras.

ESBOÇO DA LIÇÃO
Introdução
1. A chegada de um novo ciclo.
2. Os níveis da nova terra.
3. A grandeza do Deus que cedeu a terra.
Conclusão


Introdução
Moisés descreve a Terra Prometida como um lugar de bênçãos e fertilidade. A travessia do deserto, com todas as dificuldades que enfrentaram, agora fazia parte do passado dos filhos de Israel.

1. A chegada de um novo ciclo.
A história da humanidade se desenrola em ciclos, independente da vontade ou das ações humanas. Na sucessão de ciclos, alguns fatos se estendem, outros se modificam e outros se adaptam a um novo ciclo. As gerações também são marcadas por ciclos e em cada um deles há um propósito definido. Assim como as pessoas que fazem parte de uma geração de discípulos de Jesus Cristo esperam a ação de Deus, da mesma forma, Ele também espera que cada uma dessas pessoas cumpra o cumprimento da missão cristã.

1.1. Os herdeiros da boa terra.
“Não entrareis na terra, pela qual levantei aminha mão que vos faria habitar nela, salvo Calebe, filho de Jefoné, e Josué, filho de Num” (Nm 14.30). Daquela geração que saiu do Egito, de vinte anos para cima (Nm 14.29), somente Josué e Calebe herdaram a terra Prometida. Por causa da rebeldia e incredulidade, toda a geração morreu no deserto. A próxima geração, seus filhos, que eles disseram que morreriam no deserto, é que conquistaria e herdaria a Terra Prometida.

SUBSÍDIO DIDÁTICO
Liderar um povo na prosperidade tem os seus desafios, pois na adversidade é natural as pessoas se aproximarem mais de Deus. Contudo, na bonança, a tendência natural é usufruir dos bens e afastar-se de Deus. O Senhor nos coloca em alguns caminhos muito dolorosos, mas são esses caminhos que purificam o nosso caráter e nos tornam dependentes de Sua pessoa. Caminhos que moldarão o nosso temperamento e nosso coração para uma maior comunhão diante dEle. Nosso maior modelo de humilhação e dependência é Jesus Cristo. A vida do nosso Mestre foi de cruz, isto é, humilhação, serviço e submissão, Ele abriu mão de posição e status da Sua glória por causa desta palavra: humilhação (Is 53.3,7).

1.2. Conhecendo o Senhor.
O Senhor teve que tratar os filhos de Israel antes de lhes dar a Terra Prometida (Dt 8.1-3) Deus combateu arduamente a rebeldia e a dureza de coração do povo, pois queria que eles O conhecessem e dependessem unicamente dEle. Todos os milagres e provisão mostravam o que Deus poderia realizar. Deus sempre desejou ser íntimo do Seu povo e falar-lhes abertamente (Êx 20.19).

                                                       SUBSÍDIO DIDÁTICO
Até hoje existem pessoas que só conhecem a Deus através dos lábios de terceiros. Essas pessoas nunca buscaram experimentar um relacionamento pessoal com Ele. Os filhos de Israel tiveram uma grande oportunidade, mas rechaçaram-na. Em vez de aproximar-se de Deus, se afastaram e morreram sem tê-Lo conhecido.

1.3. Tudo tem um propósito.
A Terra Prometida possuía abundância de águas, era rica em alimento e minérios (Dt 8.7-9). Não havia mais sequidão como no deserto. O maná era apenas uma lembrança. Agora, o cardápio era variado e a comida farta. A nova geração foi instruída a rever conceitos e alertada a não repetir os erros de seus pais. Todavia, nem sempre o sofrimento é sinônimo de uma nova natureza. Se uma pessoa não descobre a razão para a qual existe, poderá viver eternamente fazendo o que lhe convém e nunca o que nasceu para realizar. Poderá ser uma pessoa eternamente frustrada, gastando todo o tempo atrás de um sonho que jamais irá realizar, porque não nasceu para isso (At 17.26-28; Ef 1.3-6).

                                                       SUBSÍDIO DIDÁTICO
Deus levou os filhos de Israel a uma terra boa, cujos recursos agrícolas fariam vibrar a imaginação de um povo que até então viverá uma existência nômade. A Terra Prometida tinha reservas naturais de água, ribeiros, fontes e mananciais profundos que jorravam nos vales e montes. Tais recursos hídricos garantiriam as colheitas de cereais e frutas. Uma provisão tão abundante deveria gerar o contínuo louvor a Jeová, por Sua bondade. Claramente, o Eterno Deus desejava que Seu povo desfrutasse plenamente de Suas dádivas. Não é diferente em nossos dias. Deus desejava que Sua Igreja se deleite em Sua graça e amor. Um fabricante jamais irá produzir uma máquina e depois lhe perguntar o que ela pode realizar. Ele sabe porque a fabricou Deus também não nos criou sem saber o porquê. Ele nos fez para um propósito. Cabe a nós essa descoberta pela Palavra de Deus e Pelo Espírito Santo, e, descobrindo seremos mais efetivos, alegres e estaremos em paz.

2. Os níveis da nova terra.
O problema maior dos filhos de Israel não era habitar a Terra Prometida, mas, sim, saber administrá-la. As palavras de Moisés indicavam que eles deveriam saber lidar com três situações. São elas:

2.1. Riqueza.
“Terra em que comerás o pão sem escassez, e nada te faltará nela; quando, pois, tiveres comido e fores farto, louvarás ao Senhor, teu Deus, pela boa terra que te deu” (Dt 8.9-10). Todo grande poder traz em seu bojo grandes responsabilidades. O novo estilo de vida implicava em uma mudança de mentalidade e o caminho para mudar era achegar-se a Deus.

                                                       SUBSÍDIO DIDÁTICO
Se o Eterno Senhor Deus dá posses a alguém, é porque Ele tem projetos e fins específicos para quem os deu. Nossas limitações sempre estarão condicionadas à maneira como enxergamos as coisas. Precisamos entender que a vida é feita de fases e em cada ciclo de nossas vidas devemos nos aperfeiçoar para poder avançar. Se nas pequenas coisas desanimamos, como poderemos alcançar as grandes? (Jr 12.5).

2.2. Crescimento.
“E se tiverem aumentado as tuas vacas e as tuas ovelhas, e se acrescentar a prata e o ouro, e se multiplicar tudo quanto tens” (Dt 8.13). A riqueza produz a fama e o crescimento torna-se algo natural e comum. A Terra Prometida era tão abençoada que os tornaria senhores, algo que eles nunca sequer pensaram, porque desde o nascimento só sabiam o que significava o sofrimento e a escravidão. Eles iriam crescer para todos os lados. Administrar o sucesso não é para qualquer um.

                                                       SUBSÍDIO DIDÁTICO
Vale a pena ressaltar que para todo grande preparo existe uma grande recompensa. Podemos ver desertos, sequidão, escassez e humilhações durante muito tempo. Mas, quando essa fase passar, devemos estar prontos para administrar coisas grandes. 

2.3. Esquecimento.
“Guarda-te para que te não esqueças do Senhor, teu Deus” (Dt 8.11). Algo muito comum acontece quando as pessoas chegam ao topo: esquecem-se de quem as fez ser o que são. Muitas pessoas pensam que venceram por si só, ou pela sabedoria e inteligência que galgaram ao longo da vida. Mas, se esquecem que alguém lhes ajudou a adquirir tanto o conhecimento quanto a sabedoria. Qualquer pessoa, antes de se tornar um profissional, seja em qual área for, será conduzida por inúmeros professores, até se qualificar. Todos nós precisamos de alguém. Todos nós somos resultado de um investimento. Obviamente, precisamos nos dedicar, pois sem alvos não iremos a parte alguma. Porém, nunca nos esqueçamos das pessoas que nos ajudaram e, principalmente, do Senhor (Sl 106.13).

                                                       SUBSÍDIO DIDÁTICO
O nome dado para esse tipo de esquecimento é ingratidão. Ser ingrato é não atribuir honra a quem foi o responsável por todo o sucesso que estamos vivendo. Esquecer por um momento algum tipo de regra era até aceitável, mas abandonar as regras e o Deus que as ditou implicava em fracasso. Precisamos constantemente pesar nossas escolhas, para mais tarde não sermos vítimas do mal que escolhemos para nossas vidas (Sl 78.5-7).

3. A grandeza do Deus que cedeu a terra.
Precisamos hoje de pessoas que estejam dispostas a desempenhar seu papel encarando os desafios de sua época. Pessoas capazes de ter uma visão otimista, imaginar grandes triunfos e fazer a diferença. Pessoas que se descartem dos seus interesses egoístas para tornar realidade propósitos eternos. Pessoas que construam um legado para sua posteridade. O triunfo dos filhos de Israel estava atrelado à visão correta do Deus a quem estavam servindo.

3.1. O Deus que nos faz ser grandes.
“Antes, te lembrarás do Senhor, teu Deus que ele é o que te dá força para adquirires poder” (Dt 8.18). Embora o Senhor Deus não condene a riqueza, ser grande na Sua presença não é ser rico, mas, sim desfrutar de um relacionamento íntimo e pessoal com Ele. A ótica do Eterno para o sucesso requer do Seu povo obediência e não sacrifícios (1Sm 15.22). Submeter-se a vontade de Deus é mais importante do que qualquer outra coisa e isto exige de nós uma mudança de mentalidade (Rm 12.1-2). Para que os filhos de Israel se mantivessem de pé e lograssem sucesso em tudo, a obediência era fundamental. A geração passada pereceu por causa da desobediência. Essa nova geração recebeu o mesmo aviso para que fosse prudente e se mantivesse na posição (Dt 28.15).

                                                       SUBSÍDIO DIDÁTICO
Além da terra fértil, o Senhor Deus fez uma promessa grandiosa para a nova geração: a de possuir nações maiores e mais fortes, cidades instransponíveis e derrotar gigantes (Dt 9.1-2). É importante destacar aqui que o Senhor não somente daria vitória aos filhos de Israel, mas estaria com eles na batalha (Dt 9.3). O fator principal para o avanço e a vitória era apenas um: obedecer.

3.2. O Deus que cumpre alianças.
O Senhor fez questão de destacar dois pontos importantes para a nova geração. Primeiro, Israel não tinha méritos. Deus estava cumprindo uma aliança feita a seus pais. Em segundo lugar, Deus estava lançando fora os ímpios para dar a terra ao povo que havia justificado (Dt 9.5). Deus honra muito uma aliança. Ele jurou a Abraão, Isaque e a Jacó fazer esse povo herdar a Terra Prometida. Agora, diante dos olhos de toda aquela nação, Deus diz que não é pela justiça do povo, mas pela fidelidade de Sua Palavra e pela impiedade das nações que ali habitavam.

                                                       SUBSÍDIO DIDÁTICO
Não temos mérito algum e nada fizemos de grandioso para que Deus tenha a obrigação de agir como Ele age (Ef 2.8-9). Todavia, quando o Eterno Deus faz uma aliança, custe o que custar, ou passe o tempo que passar, Ele irá honrá-la. Em nenhum momento a aliança era condicional a qualquer ação ou prática por parte dos filhos de Israel, já que a aliança era uma dádiva da graça divina. Aceitar a aliança, todavia, era alcançar uma posição nobre e colocar-se no caminho que conduzia à bênção do Senhor Jeová.

3.3. A presença do Deus dos deuses.
“Pois o Senhor, vosso Deus, é o Deus dos deuses e o Senhor dos senhores, o Deus grande, poderoso e terrível, que não faz acepção de pessoas, nem aceita recompensas” (Dt 10.17). Moisés faz uma exposição acerca da grandeza de Deus e da força de Seu poder sobre todas as coisas. Moisés faz a nova geração compreender que não está só. Do mesmo modo como seus pais foram libertos do Egito e seus inimigos foram exterminados, se eles obedecessem e honrassem a Deus, não haveria quem pudesse abatê-los. O discurso revela que a terra que estavam herdando estava sendo tanto observada quanto cuidada pelo Senhor. Ele daria a essa terra fertilidade, fazendo-a produzir todo tipo de riquezas para Seu povo. Na verdade, o próprio Deus estaria presente nessa terra (11.11-15).

                                                       SUBSÍDIO DIDÁTICO
A majestade de Jeová e Sua tremenda justiça ofereciam um motivo adicional para a obediência. Este é o Deus que nós, cristãos também servimos (Hb 12.28-29). O notável acúmulo de títulos para Deus descritos em Deuteronômio 10.17 tem como propósito, sem dúvida, enfatizar a singularidade, a absoluta supremacia e a total soberania de Jeová sobre todos os outros poderes do universo. É importante destacar que essa nova geração dos filhos de Israel provaria o que a geração passada não provou. Eles ganharam uma terra fértil e regada pelo próprio Deus. Uma nova página estava sendo escrita na história do povo de Israel e se soubessem conduzir seus caminhos diante de Deus, se tornariam temidos por todas as nações em derredor. Houve todo um preparo mental antes que a posse da Terra Prometida lhes fosse outorgada (Dt 8.1-20).

Conclusão
O que o Eterno Senhor Deus espera de cada um de nós? A resposta é muito simples: fidelidade. Essa é a base para um relacionamento saudável e uma vida de bênçãos incontáveis. O nosso Deus tem uma terra fértil e boa para cada filho seu.



1. Da geração que saiu do Egito, de vinte anos para cima, quem herdou a Terra Prometida?
R: Somente Josué e Calebe (Nm 14.30).

2. O que Deus sempre desejou?
R: Ser íntimo do seu povo e falar-lhes abertamente (Êx 20.19).

3. O que a Terra Prometida possuía?
R: Abundância de águas, rica em alimento e em minérios (Dt 8.7-9).

4. O que a nova geração recebeu do Senhor?
R: Um aviso para que fosse prudente e se mantivesse na posição (Dt 28.15).

5. O que Deus honra muito?

R: Uma aliança (Dt 9.5).

Fonte: Revista de Escola Bíblica Dominical, Betel, Aprendendo com as Gerações Passadas, A importância, responsabilidade e o legado de uma geração temente ao Senhor para enfrentar as complexidades e os desafios da pós-modernidade, Jovens e Adultos, edição do professor, 1º trimestre de 2017, ano 27, Nº 102.

                             AGORA VAMOS AOS COMENTÁRIOS SOBRE ESTA LIÇÂO.  TENHA BOM ESTUDO !                             
Antes de Assistir os vídeos, se a radio do site estiver tocando, suba a página até a radio e 
toque no vídeo da musica que estiver tocando para interromper o som.





                                                                                                                                                                                       
Caro Professor, não quero ser repetitivo aos comentários da lição, ao Slide que disponibilizei para ser baixado e ao vídeo de auxilio do professor da Editora Betel, nesta lição quero apenas destacar alguns pontos:

1. CHEGADA DE UM NOVO CICLO
Para que seu aluno não se sinta perdido entre as lições, explique que :
Da lição 1 até a 4 : tiramos lições sobre fatos importantes que envolve o povo de Israel desde a saída do Egito até a chegada a Terra Prometida sob a liderança de Moisés. 
Nesta Lição 5, Moisés prepara o povo de Israel, falando que todas as adversidades enfrentadas no deserto dará lugar a um novo ciclo de prosperidade, bençãos e fertilidade para a nova geração na Terra Prometida, todavia, agora sob a liderança de Josué.

1.1 Os herdeiros da boa terra
Deixe bem claro que a Nova geração que entrará na Terra Prometida será formada por Josué, Calebe e todos os que tiverem menos de 20 anos de Idade. 

1.2 Conhecendo o Senhor
Enfatize que Deus tratou com a nova geração que ia entrar na Terra Prometida, tirando a rebeldia, dureza do coração. Eles tiveram uma intimidade com Deus, passaram a conhecer ao Deus de Abraão, Isaque e Jacó.
Pergunte ao Aluno: Você conhece a Deus ? Como esta seu relacionamento com Deus ? Explique o que é ter uma intimidade pessoal com Deus, desperte a necessidade de todo crente ter uma experiência de fé com o seu Criador.

Antes de Assistir os vídeos, se a radio do site estiver tocando, suba a página até a radio e 
toque no vídeo da musica que estiver tocando para interromper o som.

VOCÊ CONHECE DEUS ? - DINAMICA PARA AULA
Tempo: 9 Minutos - Daniel Saad



1.3 Tudo tem o seu propósito
Deixe claro que Deus teve um propósito no período em que Israel estava no deserto, que Deus teve um propósito com este povo também na Terra Prometida e que Deus tem propósitos também na nossa vida. Pergunte para o Aluno: Você sabe qual é o propósito de Deus para sua vida ? Mostre como os alunos podem saber os propósitos que Deus tem para suas vidas.

Antes de Assistir os vídeos, se a radio do site estiver tocando, suba a página até a radio e 
toque no vídeo da musica que estiver tocando para interromper o som.

PROPÓSITO DE DEUS PARA SUA VIDA
Tempo: 5 Minutos - Prof. Robert Amorin

2. OS NÍVEIS DA NOVA TERRA
Moisés sabiamente instrui aquela nova geração informando que ao adentrar na terra prometida eles teriam que saber lidar com três níveis: Riqueza, Crescimento e Esquecimento.
Deixe claro aos alunos, que muitos crentes quando recebem as bençãos de Deus (Riqueza e Crescimento) deixam Deus de lado, se esquecem de Deus (Esquecimento) e deixam de se relacionar com Deus nos tempos de prosperidade. 
Moisés também instrui o povo a não se esquecer de Deus diante da bonança, antevendo que este novo tempo poderia afastá-los de Deus. A história aponta que quando as pessoas estão felizes, prosperas, sem problemas elas se afastam de Deus. Cite o texto do Apóstolo Paulo: Filipenses 4:11-13 (fiz questão de colocar no Slide).
Enfatize que alguns irmãos só sabem servir a Deus durante as adversidades da vida. Enfatizem que o esquecimento em tempos de bonanças expressa a ingratidão (comente a passagem do dez leprosos, onde só um voltou para agradecer a graça alcançada, se for possível reproduza o vídeo de 3 minutos abaixo)


Antes de Assistir os vídeos, se a radio do site estiver tocando, suba a página até a radio e 
toque no vídeo da musica que estiver tocando para interromper o som.


GRATIDÃO A JESUS NEM TODOS TEM
Tempo: 3 Minutos - Trecho de Filme - Lindo de Ver

DEMONSTRE GRATIDÃO A QUEM TE AJUDOU
Tempo: 7 Minutos - Pastor Thiago Rodrigo

3. A GRANDEZA DO DEUS QUE CEDEU A TERRA
Enfatize que naquele tempo aquela nova geração precisava ser formada por pessoas dispostas, prontas para desafios, pessoas otimistas, com muita fé em Deus para fazer a diferença. Hoje nas Igrejas, mais do que nunca, precisamos de crentes com este perfil.

3.1 O Deus que nos faz ser grandes
Mostre para os alunos que Israel vai entrar na terra prometida não é pelas suas próprias forças, mas porque foi Deus quem deu a força e o poder para eles adentrarem e tomarem posse da terra em poder de seus inimigos,

3.2 O Deus que cumpre alianças.
Deixe claro, que Deus deu a Terra Prometida para o povo de Israel para honrar a aliança que fez com Abraão, Isaque e Jacó, pela fidelidade a sua palavra. Não foi porque o povo de Israel merecia tal benção. Faça um comparativo, fale que também alcançamos a Salvação não pelos nossos merecimentos. Cite Efésios 2:8-9, também fiz questão de colocar no slide.

3.3  A presença do Deus dos deuses
O Senhor dos Senhores, Deus dos deuses, o Deus grande poderoso irá levar esta nova geração até a terra prometida e fazê-la tomar posse, demonstrando sua absoluta supremacia e soberania. Aleluia !
Fale para seus alunos, se obedecermos e honrarmos ao nosso Deus, nosso inimigos serão exterminados e seremos sempre vitoriosos. Não há limites para Deus operar as suas maravilhas e vencer as nossas guerras.
Será que a nova geração acolher as instruções de Moisés ? 
Neste Tópico, não estou me aguentando, permita-me adiantar um pouco minha reflexão, na Lição 6 da próxima semana, Deus vai encorajar Josué a liderar e tomar posse da terra prometida. (confesso que não li esta lição ainda, nem sei o que o comentarista vai nos ensinar na semana que vem, todavia vamos dar lugar ao espírito santo nesta reflexão)
Olha que interessante, Moisés enviou doze espias para Canaã, e apenas Josué e Calebe fizeram um relato otimista e corajoso para Moisés. Vamos ver que quando Josué se torna líder deste povo ele também vai procurar conhecer a realidade daquela terra (afinal já fazia em torno de 40 anos que ele foi pessoalmente espiar aquelas terras) pasmem Josué somente vai enviar apenas dois espias para Canaã, e instruí os espias a começar os relatos por Jericó. Como Líder Espiritual, Capaz e Experiente, Josué deve planejar cuidadosamente suas ações.
Que maravilha esta lição, vamos aprender muito com o novo líder Josué.
Portanto, começa os preparativos para a ocupação da Palestina, todavia, você já sabe como era dividido o território de Canaã e como vai ficar? Verifique Abaixo:
(se desejar cole este mapa no Slide ou imprima para seus alunos)
Viu a diferença do mapa Bege para o mapa Cinza ? 
Cadê os Amorreus? Cadê os Cananeus? Cadê os Ferezeus? Cadê os Heveus? ...
Nesta Lição 5, neste Tópico 3.3 o comentarista escreveu "Moisés faz a nova geração compreender que não está só. Do mesmo modo como seus pais foram libertos do Egito e seus inimigos foram exterminados, se eles obedecessem e honrassem a Deus, não haveria quem pudesse abatê-los". Ainda não chegamos nesta lição, mais tudo indica que Israel entrou pelo caminho da Obediência e soube honrar a Deus e então ... todos estes povos da antiga Palestina (mapa Bege) foram abatidos pelo Deus de Israel. Aleluia !!! Esta é a recompensa daqueles que entram pelo caminho da obediência e que sabem honrar a Deus. Vitória, muita Vitória !

CONCLUSÃO
Amados, através desta Lição vamos ter a oportunidade única de abordar com nossos alunos quatro princípios fundamentais para sucesso na vida cristã :
Ter Propósito, Ter Fidelidade, Ter Obediência, Ter Gratidão
Tomando o povo de Israel como exemplo, explore este pontos na explanação de sua aula. Mostre para os alunos que todos nós temos um propósito na vida cristã, mostre a importância da Fidelidade e Obediência na vida cristã, mostre a importância de sermos gratos a Deus. Se for possível, passe alguns desses vídeos curtos no desenvolvimento de sua aula.

Referências
Revista Betel - 1 Trimestre - 2017 - Lição 5
Revista CPAD - 1 Trimestre - 2009 - Lição 2 - Pág. 15
Mapa 1 extraído da Revista CPAD - 1Trimestre - 2009 - Lição 2 Pág. 13
Mapa 2 extraído da Revista CPAD - 1Trimestre - 2009 - Lição 10 Pág 73

                                                                                                                                                                                       
Lição 5- Deus instrui seu povo a ser grato e fiel

INTRODUÇÃO
Todas as coisas que Israel recebeu de Deus, impunha-lhes deveres e responsabilidades. O apóstolo Paulo em sua carta a igreja de Corintos, coloca Israel como figura da Igreja, vejamos o que está escrito em 1 Co 10:11 que diz "Ora, tudo isto lhes sobreveio como figuras, e estão escritas para aviso nosso, para quem já são chegados os fins dos séculos".

Quando lemos o contexto deste versículo, entendemos que Deus também espera que sua igreja  cumpra os seus deveres, afinal ela é o povo de Deus escolhido para herdar a "terra prometida", vejamos: "E quando eu for, e vos preparar lugar, virei outra vez, e vos levarei para mim mesmo, para que onde eu estiver estejais vós também" (Jo 14:3).

Nosso texto áureo diz "Quando, pois, tiveres comido e fores farto, louvarás ao Senhor, teu Deus, pela boa terra que te deu” (Dt.8:10), a igreja não prioriza o agradecimento, alguns "cultos" são verdadeiros encontros formais utilizados para homenagear homens. A palavra culto (do latim Cultus) é uma homenagem, prestada ao que é considerado sagrado.

1. A Chegada de um novo ciclo
Este novo ciclo do qual faziam parte Josué, Calebe e os israelitas remanescentes que tinham abaixo de 20 anos, cujos corações não estavam no Egito, mas sim a terra prometida que os aguarda. A igreja do arrebatamento vive no mundo, mas igualmente não são do mundo ("Dei-lhes a tua palavra, e o mundo os odiou, porque não são do mundo, assim como eu não sou do mundo". Jo 17:14), portanto deve viver como povo zeloso e de boas obras, em Tito 2:14, lemos "O qual se deu a si mesmo por nós para nos remir de toda a iniqüidade, e purificar para si um povo seu especial, zeloso de boas obras".

1.2  Conhecendo o Senhor
Deus quer que o conheçamos mais e mais à medida que nos chegamos a ele ("Chegai-vos a Deus, e ele se chegará a vós. Alimpai as mãos, pecadores; e, vós de duplo ânimo, purificai os corações". Tg4:8). Quando algum irmão conta um testemunho de algo que aconteceu, na verdade não fará você conhecer mais a Deus, a experiência deve ser pessoal, e isto pode acontecer de várias formas, por exemplo: Nos momentos de oração em secreto, nos momentos de meditação na palavra, quando você louva e agradece, no enfrentamento de situações difíceis, "deserto".


Antes de Assistir os vídeos, se a radio do site estiver tocando, suba a página até a radio e 
toque no vídeo da musica que estiver tocando para interromper o som.

CONHECER A DEUS
Tempo: 4 Minutos - Pr. Paulo Junior

1.3 Tudo têm um propósito
As características da terra prometida eram ímpares, como sabemos, era uma terra diferente, uma terra que manava leite e mel ("Portanto desci para livrá-lo da mão dos egípcios, e para fazê-lo subir daquela terra, a uma terra boa e larga, a uma terra que mana leite e mel; ao lugar do cananeu, e do heteu, e do amorreu, e do perizeu, e do heveu, e do jebuseu." Ex 3:8)
Depois de se estabelecerem na Terra Prometida, os israelitas passaram a criar vacas, ovelhas e cabras, tendo assim um suprimento abundante de leite. Mas o que dizer do mel? alguns acreditam que essa expressão se refira ao xarope feito de tâmaras, figos e uvas. E a maioria das referências bíblicas ao mel de abelha são de mel silvestre, não de mel cultivado. (Juízes 14:8,9;  1 Samuel 14:27;  Mateus 3:1,4). Será que aquela terra realmente 'manava' mel assim como 'manava' leite?
Uma recente descoberta arqueológica no Israel atual nos dá uma ideia mais clara do assunto. Sobre essa descoberta, um comunicado à imprensa da Universidade Hebraica disse: "Este é o mais antigo apiário [colméia] descoberto até hoje no Antigo Oriente Médio, disse o Professor (Amihai) Mazar. É datado do décimo século ao início do nono século A.C."
Os arqueólogos encontraram mais de 30 colméias em três fileiras, e calcularam que a área total continha umas 100 colméias. Ao examinarem essas colméias, foram encontradas partes do corpo de abelhas e moléculas de cera de abelha. Os eruditos calculam que "talvez se extraísse destas 100 colméias até meia tonelada de mel por ano". - Fonte: Institute of Archaeology/Hebrew University - Tel Rehov Excavations.

2. Os níveis da nova terra
Deus nos coloca como mordomos (administradores), em Lucas 12:48, lemos "Mas o que a não soube, e fez coisas dignas de açoites, com poucos açoites será castigado. E, a qualquer que muito for dado, muito se lhe pedirá, e ao que muito se lhe confiou, muito mais se lhe pedirá."

2.1  Riquezas
Ao abençoar o povo, Deus não esperava do povo algo que não fosse possível, mas gratidão, obediência aos mandamento (Dt 8:10-11).
Infelizmente nem todos os irmãos podem ter riquezas, porque os seus corações se afastariam de Deus. Conheci um irmão que orou pedindo a Deus uma bicicleta para fazer visitas aos necessitados e ao ter sua oração respondida, passava o tempo todo pedalando pelo bairro e abandonou até os seus compromissos com a igreja. Neste caso específico uma simples bicicleta foi o suficiente para afastá-lo de Deus. Que o Senhor nos ensina ser como o apóstolo Paulo disse em Fl 4:12, "Sei estar abatido, e sei também ter abundância; em toda a maneira, e em todas as coisas estou instruído, tanto a ter fartura, como a ter fome; tanto a ter abundância, como a padecer necessidade".

2.2  Crescimento
Ser abençoado não significa independência de Deus. Um dos notáveis exemplos que temos é o caso de Jó que era rico e não havia homem na terra mais obediente e temente a Deus do que ele (Jó 1:1-3 diz "HAVIA um homem na terra de Uz, cujo nome era Jó; e era este homem íntegro, reto e temente a Deus e desviava-se do mal. E nasceram-lhe sete filhos e três filhas. E o seu gado era de sete mil ovelhas, três mil camelos, quinhentas juntas de bois e quinhentas jumentas; eram também muitíssimos os servos a seu serviço, de maneira que este homem era maior do que todos os do oriente.").

2.3  Esquecimento
Esquecer-se é algo natural, o nosso cérebro seleciona o que deve ser armazenado e o que deve ser descartado. Que Deus nos ajude a fazer a oração de Davi (Sl 103:1-2 diz "BENDIZE, ó minha alma, ao SENHOR, e tudo o que há em mim bendiga o seu santo nome. Bendize, ó minha alma, ao SENHOR, e não te esqueças de nenhum de seus benefícios.").

3  A grandeza de Deus que cedeu a terra
Notem que as promessas de Deus estavam condicionadas a obediência do povo, a promessa não se cumpriu com a geração anterior, afinal eram desobedientes (vimos na lição passada). Deus agora deseja cumprir suas promessas na nova geração, mas a condição era obediência. Há uma música gospel que diz "quem tem promessa de Deus não morre", isto não é verdade, a geração de Israel que saiu do Egito morreu sem ver as promessas cumpridas por causa de sua desobediência.

3.1  O Deus que nos fez ser grandes
Qual é a sua visão de ser grande?
Jesus dá sua opinião sobre este assunto em Lucas 12:15, vamos ler este versículo e o contexto para melhor entendimento em Lucas 12:13-20, segue abaixo:
12:13 E disse-lhe um da multidão: Mestre, dize a meu irmão que reparta comigo a herança. 
12:14 Mas ele lhe disse: Homem, quem me pôs a mim por juiz ou repartidor entre vós? 
12:15 E disse-lhes: Acautelai-vos e guardai-vos da avareza; porque a vida de qualquer não consiste na abundância do que possui. 
12:16 E propôs-lhe uma parábola, dizendo: A herdade de um homem rico tinha produzido com abundância; 
12:17 E ele arrazoava consigo mesmo, dizendo: Que farei? Não tenho onde recolher os meus frutos. 
12:18 E disse: Farei isto: Derrubarei os meus celeiros, e edificarei outros maiores, e ali recolherei todas as minhas novidades e os meus bens; 
12:19 E direi a minha alma: Alma, tens em depósito muitos bens para muitos anos; descansa, come, bebe e folga. 
12:20 Mas Deus lhe disse: Louco! esta noite te pedirão a tua alma; e o que tens preparado, para quem será? 

3.2  O Deus que cumpre alianças
"Outro aspecto da perfeição divina é a fidelidade de Deus. Neste caso em particular, a fidelidade de Deus tem a ver com a decisão de Deus em cumprir os pactos e alianças feitas com seu povo. Esta fidelidade constitui pra seu povo a base da confiança nele, o fundamento de sua esperança e a causa do seu gozo" (Nm 23:19)
Pr. Raimundo de Oliveira lição bíblica CPAD do professor 4 Trimestre, 1987,pág.27)

3.3  A presença de Deus dos deuses
As nações pagãs tinham diversos deuses que nada podiam fazer ao seu favor.
Israel tinha o único e verdadeiro Deus suficiente para suprir-lhes em tudo e Deus exigia ser recebido desta forma (Ex 20:2-3 diz "Eu sou o SENHOR teu Deus, que te tirei da terra do Egito, da casa da servidão. Não terás outros deuses diante de mim.")   *para finalizar leia a conclusão

Bibliografia
Bíblia de estudo pentecostal, Almeida revista e corrigida.Rio de Janeiro,CPAD
Revista jovens e adultos prof. 1 Trim 2017, Ed.Betel
Geografia bíblia, Claudionor de Andrade.Rio de Janeiro/CPAD,1987

                                                                OUTROS VÍDEOS INTERESSANTES                                                                


Antes de Assistir os vídeos, se a radio do site estiver tocando, suba a página até a radio e 
toque no vídeo da musica que estiver tocando para interromper o som.

GRATIDÃO A DEUS
Tempo: 3 Minutos - Nick Vujicic
"Não tenho braços e pernas mas sou muito grato por esta asinha de frango ...as vezes você se concentra nas coisas que deseja ter ou nas coisa que não deseja ter ... e se esquece das coisas que já tem ...em nenhum ponto da minha vida, eu diria eu desejo braços e pernas, porque desejar não adianta ... o que tenho visto na vida são alguns princípios chave, e a primeira coisa que vi é que devemos ser gratos..." - Nick Vujicic (Evangelista) 
Com certeza a GRATIDÃO A DEUS foi realmente a CHAVE para o seu SUCESSO !


                                                                                                                                                                                       


Nenhum comentário:

Postar um comentário