segunda-feira, 18 de dezembro de 2017

Lição 13 - A atualidade dos dons espirituais

Aula presencial dia 24 de dezembro de 2017

Estimado professor,   acredito que já tenha percebido que nosso SLIDE semanal traz uma abordagem DETALHADA de todos os pontos abordados na lição. É um resumo da lição fazendo uso de uma metodologia moderna de ensino,  tornando-o mais eficiente e efetivo. Aplica-se ao conteúdo da lição, ilustrações com figuras relacionadas com cada tópico a ser ensinado.  
Faça bom uso !  Baixe o Slide no formato desejado, Tenha liberdade de alterá-lo, Divulgue e Compartilhe !


1 - Apresentar brevemente os dons espirituais, suas funções e como zelar por eles;
2 - Discorrer sobre situações concernentes aos dons;
3 - Mostrar como Deus tem um plano no perfeito para a Igreja e como devemos trabalhar com o dom.

 Texto Áureo
“Acerca dos dons espirituais, não quero, irmãos, 
que sejais ignorantes”. (1 Coríntios 12.1)

Verdade Aplicada
Dom espiritual é capacitação especial e sobrenatural 
concedida à Igreja para cumprir sua missão.

Motivo de Oração
Ore para que a mensagem do Natal entre 
no coração e mentes de muitos.

Hinos sugeridos.
Antes de Assistir os vídeos, se a radio do site estiver tocando, suba a página até a radio e 
toque no vídeo da musica que estiver tocando para interromper o som.

122 - Fogo Divino

155 - Imploramos teu Poder

349 - Os Dons do Céu




 1 Coríntios 12:1,7,11,31 
1 Acerca dos dons espirituais, não quero, irmãos, que sejais ignorantes.
7 Mas a manifestação do Espírito é dada a cada um para o que for útil.
11 Mas um só e o mesmo Espírito opera todas essas coisas, repartindo particularmente a cada um como quer.

31 Portanto, procurai com zelo os melhores dons; e eu vos mostrarei um caminho ainda mais excelente.

 1 Coríntios 14:12 
12 Assim, também vós, como desejais dons espirituais, procurai abundar neles, para edificação da igreja.



Segunda-Feira –  Atos 8:7-8 
8:7 Pois que os espíritos imundos saíam de muitos que os tinham, clamando em alta voz; e muitos paralíticos e coxos eram curados.
8:8 E havia grande alegria naquela cidade.

Terça-Feira –  Romanos 12:6-8 
12:6 De modo que, tendo diferentes dons, segundo a graça que nos é dada, se é profecia, seja ela segundo a medida da fé;
12:7 Se é ministério, seja em ministrar; se é ensinar, haja dedicação ao ensino;
12:8 Ou o que exorta, use esse dom em exortar; o que reparte, faça-o com liberalidade; o que preside, com cuidado; o que exercita misericórdia, com alegria.

Quarta-Feira –  1 Coríntios 3.1-3 
3:1 E eu, irmãos, não vos pude falar como a espirituais, mas como a carnais, como a meninos em Cristo.
3:2 Com leite vos criei, e não com carne, porque ainda não podíeis, nem tampouco ainda agora podeis,
3:3 Porque ainda sois carnais; pois, havendo entre vós inveja, contendas e dissensões, não sois porventura carnais, e não andais segundo os homens?

Quinta-Feira –  2 Coríntios 9.15 
9:15 Graças a Deus, pois, pelo seu dom inefável.
  
Sexta-Feira –  Efésios 4.11 
4:15 E ele mesmo deu uns para apóstolos, e outros para profetas, e outros para evangelistas, e outros para pastores e doutores,

Sábado –    Hebreus 4.7 
4:7 Determina outra vez um certo dia, Hoje, dizendo por Davi, muito tempo depois, como está dito: Hoje, se ouvirdes a sua voz, Não endureçais os vossos corações.


IMPORTANTE
Apresento neste BLOG o Esboço da Lição e os comentários como 
professor de EBD em cima do PAE - PLANO DE AULA EXPOSITIVA 
NÃO APRESENTO O CONTEÚDO COMPLETO DIGITALIZADO DAS REVISTAS
TENHA SUA REVISTA EM MÃOS E FAÇA UM BOM ESTUDO !




ESBOÇO DA LIÇÃO
Introdução
1. Os dons espirituais e a igreja.
2. A igreja e o propósito dos dons.
3. Atualidade, abusos e esclarecimentos.
Conclusão
Clique aqui para Visualizar o PAE (Plano de Aula Expositiva) da Editora Betel



                   


TEXTO ÁUREO
“Acerca dos dons espirituais, não quero, irmãos, que sejais ignorantes”. (1 Coríntios 12.1)

VERDADE APLICADA
A     Dom espiritual é capacitação especial e sobrenatural concedida à Igreja para cumprir sua missão.

OBJETIVOS DA LIÇÃO
1 - Apresentar brevemente os dons espirituais, suas funções e como zelar por eles;
2 - Discorrer sobre situações concernentes aos dons;
3 - Mostrar como Deus tem um plano no perfeito para a Igreja e como devemos trabalhar com o dom.

TEXTO REFERÊNCIA
1 Coríntios 12:1,7,11,311 Coríntios 14.12

INTRODUÇÃO
Os dons espirituais fazem parte das “bênçãos espirituais” que a igreja tem recebido do Senhor (Ef 1.3). O termo “espirituais”, no grego, é “pneumáticos”. Com o significado de serem bênçãos transmitidas pelo Espírito Santo.
Professor inicie a aula aproveitando a introdução da lição para esclarecer que a presença de dons espirituais não define a espiritualidade de uma igreja, por exemplo, a igreja de Corinto possuía dons, mas era carnal (1Co3.1-4).Jesus disse que o mundo identificaria sua igreja pelo amor(Jo13.35) e o apostolo Paulo também destaca a importância do amor,colocando-o acima dos dons:
Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse amor, seria como o metal que soa ou como o sino que tine.
E ainda que tivesse o dom de profecia, e conhecesse todos os
mistérios e toda a ciência, e ainda que tivesse toda a fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse amor, nada seria.
(1 Co 13:1,2)

1. Os dons espirituais e a Igreja.
Na presente lição, refletiremos acerca dos dons espirituais, conhecendo contexto histórico e eclesiástico da igreja na cidade de Corinto, pois isso contribuirá na compreensão da exposição do apóstolo Paulo nos capítulos 12 a 14 da primeira epístola aos Coríntios.

1.1. O Evangelho chega em Corinto.
A cidade de Corinto, localizada entre os mares Egeu e Adriático, era uma cidade portuária, sendo assim, fortemente cosmopolita. Famosa pelos jogos atléticos, teatros, santuários e o templo da deusa grega Afrodite. Certo autor descreveu Corinto como a “feira de vaidade do mundo antigo”, marcado pelo alcoolismo e imoralidade. A sabedoria mundana e grande degradação moral andavam lado a lado. Foi neste ambiente tão desafiador que o apóstolo Paulo chegou com a mensagem do Evangelho que é poder de Deus (At 18.9-10).
Paulo falou em Corinto com a ousadia que só o Espírito Santo pode conceder. Ali ficou um ano e seis meses (At 18.11). [...] (Revista. do profº)
E disse o Senhor em visão a Paulo: Não temas, mas fala, e não te cales;
Porque eu sou contigo, e ninguém lançará mão de ti para te fazer mal, pois tenho muito povo nesta cidade.
E ficou ali um ano e seis meses, ensinando entre eles a palavra de Deus.
Atos 18:9-11

1.2. Características da igreja em Corinto.
“Onde o pecado abundou, superabundou a graça” (Rm 5.20). Assim aconteceu na cidade de Corinto. Ali estava a Igreja estabelecida - “igreja de Deus” (1Co 1.1); membros “santificados em Cristo Jesus” (é o aspecto posicional da santificação); “enriquecidos em Cristo” (palavra e conhecimento); e “nenhum dom” faltava a igreja (1Co 1.7). Assinalando as características acima é que Paulo inicia a primeira carta aos Coríntios. Outra característica dessa igreja era a prontidão em contribuir a favor dos mais necessitados (2Co 9.1-2). Contudo, era uma igreja local também marcada por divisões, inveja, imoralidade sexual, conduta indigna na celebração da Ceia do Senhor, abuso no uso dos dons espirituais, desordem nos cultos, etc.
Antes de começar a repreender os coríntios, Paulo os chama de “irmãos”. Isso é a indicação de que eram salvos por Cristo, e que o apóstolo assim os considerava. Entretanto, não podia diminuir a gravidade do pecado que haviam cometido. Não convinha dirigir-se a eles como crentes“espirituais, e sim como a carnais, como a crianças em Cristo” (1Co 3.1). O crente espiritual é aquele que se deixa controlar pelo Espírito, enquanto o crente carnal se entrega ao controle da sua natureza carnal (Rm 8.9,14). Pr. Vanderli Lima Carreiro

Dois aspectos nos quais os membros de Corinto estavam apresentando dificuldades em lidar; a Igreja como Corpo de Cristo e os dons espirituais. Assim, verificaremos neste estudo a situação da vida real da igreja, o dia a dia de uma igreja local enquanto está debaixo do sol e como lidar com essas dificuldades. É fato que problemas e dificuldades em uma igreja local não estão restritos apenas à era pós-apostólica.(Revista. do Profº)

1.3. Significado dos dons espirituais.
A expressão no grego que é traduzida para dom é “charisma”, indica “uma doação”. Um dom de graça, um benefício imerecido. Em 1Coríntios 12 e outros textos, refere-se aos dons e habilidades distribuídas aos membros do Corpo de Cristo pelo Espírito Santo. As expressões em 1 Coríntios 12.4-7 designam que estas manifestações do Espírito Santo são dádivas, logo não é algo que o ser humano consegue por recursos próprios; são expressões do poder divino, não de potencial ou talento humano. Não dependem do nosso mérito.
O significado da palavra “dom” e o crescimento da Igreja.
 Na língua grega, a palavra “dom” está no singular — charisma (At 2.38). O termo tem mais de um sentido, pois há dons naturais (habilidades, aptidões e competências inatas), dons ministeriais (Rm 12.7,8) e dons espirituais (1 Co 14.1).
O livro de Atos relata que, na Igreja Primitiva, havia abundante manifestação de dons espirituais, e que estes ajudavam a promover a expansão e o crescimento do Evangelho, apesar de tanta oposição e dificuldades (At 5.12-16).
[...]. Os dons espirituais acham-se disponíveis à Igreja de Cristo (At 2.39). Entretanto, não esperemos recebê-los como prêmio por algum serviço prestado a Deus. Sua concessão não depende de méritos pessoais; depende única e exclusivamente da vontade soberana do Espírito Santo (1 Co 12.7). Ele quer que os utilizemos para a edificação, exortação e consolação da Igreja de Cristo, a fim de que esta cumpra a missão redentora que lhe confiou o Senhor (Mt 28.19,20; Mc 16.17-20).
(Lições CPAD Jovens e Adultos » 2011 » 2º Trimestre)

Não devemos confundir os dons espirituais com capacidades naturais: músico; médico; artista plástico, etc. Evidente que tais capacidades colocadas à disposição da obra de Deus poderão ser bastante úteis. Porém não são dons espirituais. (Revista do Profº)

2. A Igreja e o propósito dos dons.
Interessante atentarmos para a íntima relação entre os propósitos dos dons e a Igreja sendo apresentada na Bíblia como o Corpo de Cristo, com sua unidade e diversidade. A Bíblia declara que Cristo é a cabeça da Igreja e que a Igreja é Seu Corpo (Ef 1.22-23).

2.1. A unidade do Corpo de Cristo.
O apóstolo escreve 1 Coríntios para, entre outros assuntos, tratar a respeito de divisão na igreja (1Co 1.11-12). Berkhof pontua que quanto à forma da igreja, vemos que ela era como o que estava à sua volta. Havia uma intelectualidade superficial, combinada com um partidarismo que era a “maldição inveterada da Grécia”. Até o uso dos dons espirituais estava motivando vanglória. Então, Paulo, inspirado pelo Espírito Santo, vai tratar disso, principalmente, em 1 Coríntios 12-14. O Espírito Santo é um só. Ele atua na pessoa que foi regenerada no corpo de Cristo, a Igreja (1Co 12.12-13).
Professor neste tópico é importante destacar que os dons espirituais não são para promover divisão, mas edificação utilize o comentário abaixo para destacar que o irmão que possui um dom espiritual deve continuar submisso a liderança constituída pelo Senhor na igreja local.
Paulo estava no seu último ano de ministério na cidade de Éfeso, quando recebe informações de que a igreja de Corinto não estava indo muito bem. As informações eram muitas e poucas delas eram boas. Paulo soube que havia divisões na igreja, que estava dividida em 4 grupos. Grupos que se formaram em torno de personalidades, de pessoas que tinham tido uma participação no passado recente da igreja, com o próprio Paulo e Apolo (cap. 3:4). Havia até um grupo que talvez fosse o mais perigoso deles que era o “grupo de Cristo” (‘...e eu, de Cristo” Cap 1:12). Eles diziam que não eram seguidores de homem algum e sim de Cristo. Era como se dissessem: não queremos estar debaixo da orientação ou da instrução e autoridade de qualquer homem porque recebemos tudo diretamente de Cristo. Alguns estudiosos têm identificado este grupo como o “grupinho dos espirituais” que falavam em línguas e se gloriavam por terem experiências extraordinárias; que não aceitavam a autoridade de Paulo na igreja e outras coisas mais. (Pr.Augustus Nicodemus Lopes)

2.2. O propósito dos dons espirituais.
O mesmo Espírito que atua na formação do Corpo, também se manifesta distribuindo dons aos membros, visando a edificação, o cuidado, a unidade, o aperfeiçoamento e a atenção de uns para com os outros (1Co 12.14-26; Rm 12.4-8; Ef 4.11-16). O apóstolo Pedro enfatiza em 1 Pedro 4.10-11: “administre aos outros o dom como recebeu”, visando o bem dos outros, “segundo o poder que Deus dá, para que em tudo Deus seja glorificado por Jesus Cristo”. Assim, a concessão dos dons espirituais objetiva capacitar um membro do Corpo de Cristo para que seja um instrumento que sirva para promover a edificação, o que for bom para os demais membros, e não para a própria exaltação ou autoengrandecimento.
Os dons são concedidos dentro do Corpo com o propósito de edificar o Corpo para cumprir a missão e Deus ser glorificado. Portanto, é antibíblico usar os dons como um meio para promover divisão. O Espírito não luta contra Si próprio. Os dons não são concedidos para servir de rivalidade e inveja, mas “visando a um fim proveitoso”. Paulo podia gloriar-se em ser instruído e possuir dons naturais, mas se gloriava no fato de que Cristo era a fonte, pelo revestimento do Espírito de Deus (1 Co 2.4-5). Estamos conscientes, como membros do Corpo de Cristo, de que dependemos da capacitação sobrenatural concedida pelo Espírito Santo para desempenharmos nossa função no Corpo?(Revista do Profº)

2.3. O membro do Corpo e seu papel no ministério dos dons.
O apóstolo Paulo, chamado por alguns de “teólogo do Espírito”, por seus muitos ensinos e menções acerca do Espírito Santo, atribuía grande significância às manifestações espirituais, exortando que os membros do Corpo não restringissem suas atuações, mas que buscassem ser abundantes (Ef 4.30; 5.18-19; 1Ts 5.19-20). Contudo, também era bem consciente quanto à necessidade de evitar abusos ou exageros (Rm 12.3; 1Ts 5.19-22), e de não esquecer da importância do discernimento (1Co 2.12-14; 2Ts 2.2). Apesar de serem dádivas do Espírito santo “como quer” (1Co 12.11), não significa que os membros do Corpo devam permanecer inertes e indiferentes.
Segundo o Pr.Elinaldo Renovato de Lima A igreja de Jesus Cristo tem uma missão a cumprir: proclamar o evangelho em um mundo hostil às verdades de Cristo e descrente de Deus. Diante desta tão sublime tarefa, a igreja necessita do poder divino. Os dons espirituais são um “arsenal” à disposição do corpo de Cristo para o cumprimento eficaz de sua missão na terra. Como já foi dito, o propósito dos dons é edificar toda a igreja, todo Corpo de Cristo para ser abençoado, exortado e consolado. Por isso, nunca devemos usar os santos dons de Deus em benefício particular, como se fosse algo exclusivo de certas pessoas. Somos chamados a servir a Igreja do Senhor, e não a utilizar os dons de Deus para nós mesmos.
Porque pela graça que me é dada, digo a cada um dentre vós que não pense de si mesmo além do que convém; antes, pense com moderação, conforme a medida da fé que Deus repartiu a cada um.
Porque assim como em um corpo temos muitos membros, e nem todos os membros têm a mesma operação,
Assim nós, que somos muitos, somos um só corpo em Cristo, mas individualmente somos membros uns dos outros.
De modo que, tendo diferentes dons, segundo a graça que nos é dada, se é profecia, seja ela segundo a medida da fé;(Rm12:3-6)

3. Atualidade, abusos e esclarecimentos.
Neste último tópico, vamos refletir acerca da atualidade dos dons espirituais, os abusos e distorções quanto ao uso dos dons e outros esclarecimentos necessários, sempre tendo como referência as Sagradas Escrituras. Que Jesus, o Senhor da Igreja (1Co 12.3), nos conceda, pelo Espírito Santo, testemunharmos a manifestação dos dons espirituais, até Sua volta (1Co 1.7).

3.1. A atualidade dos dons espirituais.
Há os que defendem o cessacionismo, afirmando que as manifestações dos dons espirituais (principalmente os mencionados em 1 Coríntios 12.8-10) não esteja disponíveis para a Igreja hoje, utilizando diversos argumentos, como; findou-se a era apostólica; não são necessários, pois o mundo agora está convencido da verdade do cristianismo; o cânon do Novo testamento está completo.Com que base bíblica é possível afirmar que a manifestação dos dons espirituais cessou na Igreja? Assim, considerando as Escrituras como referência (pois não pode ser diferente), a prova a ser apresentada compete mais aos que negam do que aos que afirmam a atualidade dos dons. Pois não há indicação no Novo testamento acerca da intenção de Deus em retirar os dons (Hb 13.8; Mc 16.20; Mt 28.20). O apóstolo Paulo contava com a realidade dos dons na igreja até a “manifestação do nosso Senhor Jesus Cristo” (1Co 1.7).
Talvez o único texto bíblico que menciona a cessação seja 1 Coríntios 13.8-10. Contudo, usar esse texto para afirmar que os dons cessaram é fazer uma interpretação tendenciosa. A ciência cessou? O que é perfeito já veio? Paulo diz: “Até que todos cheguemos...a varão perfeito...” (Ef 4.13). F.F Bruce escreveu: “a literatura do período que segue a era apostólica deixa claro que os dons não cessaram totalmente com a conclusão do cânon do Novo testamento”.(Revista do Profº)

3.2. Tratando os abusos no uso dos dons.
Somente uma leitura superficial do Novo Testamento alimentará a ideia de que o desempenho dos espirituais na época apostólica era perfeito e isento de abuso ou engano. Assim, tendo sempre as Escrituras como nosso fundamento, verificamos que há necessidade de se evitar os dois extremos: considerar qualquer abuso no uso dos dons como atestado de que tudo é falso e engano ou considerar como infalível a manifestação dos dons espirituais e, assim, resistir à instrução e correção.
A situação em Corinto. Ao falar sobre os dons espirituais em 1 Coríntios 12 a 14, o apóstolo Paulo não introduz nenhum ensino novo na Igreja; a manifestação dos dons já era bem comum no meio do povo de Deus. Mas, posto que ocorresse abuso na prática dos dons espirituais, devido à inexperiência daquela igreja, que ainda enfrentava problemas de altivez espiritual (4.7,18) e dissensão (11.18), entre outros, o apóstolo foi constrangido e inspirado pelo Espírito a escrever aos irmãos coríntios, para que tais distorções fossem corrigidas.
Paulo trouxe um ensino muito importante sobre o assunto, esclarecendo as manifestações sobrenaturais do Espírito Santo. Ele conscientiza a igreja que todos os que receberam dons espirituais do Senhor podem e devem administrá-los com sabedoria, prudência e humildade.
(Lições CPAD Jovens e Adultos »  2010 » 3º Trim)
                          
Deus concedeu os dons do Espírito à igreja de Corinto, porém, ali haviam divisões e abusos no uso dos dons. A manifestação dos dons espirituais não é atestado de espiritualidade e santidade. Porém, também aprendemos que a desordem quando das manifestações espirituais não são argumentos para desaconselhar, inibir ou proibir tais manifestações. O caminho é sempre o ensino e orientação, sem desestimular (1Co 14.39-40). Leiamos 1 Coríntios 12 a 14 e verificaremos Paulo não duvida da veracidade das manifestações espirituais na igreja em Corinto. A realidade é que os membros da igreja desfrutavam dos verdadeiros dons, porém alguns estavam desempenhando erradamente. Aí vem o ensino: conectar o uso dos dons com o amor e a edificação (1Co 13, 14.6).(revista do professor)

3.3. Outros esclarecimentos.
Paulo inicia a instrução acerca dos dons espirituais enfatizando o senhorio de Cristo (1Co 12.3). Assim, o exercício dos dons não pode ser adverso a Cristo. Ele é o Senhor da Igreja! Em Efésios 4.8 diz que Ele “deu”. A trindade está envolvida nas manifestações espirituais (1Co 12.4-5). Logo, não há contradição nas genuínas manifestações espirituais, mas harmonia. A Igreja deve refletir esta harmonia.
Assim, é importante que cada membro do Corpo de Cristo reflita sobre as seguintes atitudes quanto aos dons espirituais, a partir de 1 Coríntios:
1) Conhecer (1Co 12.1); 
2) Buscar (1Co 12.31); 
3) Seguir o caminho do amor (1Co 14.1); 
4) Zelo (1Co 14.1); 
5) Abundar (1Co 14.12); 
6) Visar a edificação (1Co 14.26); 
7) Autocontrole (1Co 14.32); 
8) Decência e ordem (1Co 14.40).

CONCLUSÃO
A concessão dos dons espirituais à Igreja faz parte do propósito de Deus em capacitar e equipar os membros para realizar a Sua obra. Capacitar para o serviço visando edificação e aperfeiçoamento do Corpo para que Deus seja glorificado. “Procurai abundar neles” (1Co 14.12).


Bibliografia
Biblia de estudo pentecostal, Almeida revista e corrigida, Rio de Janeiro, CPAD
Revista EBD Betel Dominical Professor - 4 trimestre 2017, ano 27, número 105 - Editora Betel
PAE - Plano de Aula Expositiva - Auxílio EBD - http://editorabetel.com.br/auxilio/beteldominical/


1. Qual é a expressão no grego que traduz a palavra dom?
R: “Charisma” (1Co 12).

2. Por que o apóstolo Paulo escreveu 1 Coríntios?
R: Para, entre outros assuntos, tratar a respeito de divisão na igreja (1Co 1.11-12).

3. O que afirmam os que defendem o cessacionismo?
R: Que as manifestações dos dons espirituais não estão disponíveis para a Igreja hoje (1Co 12.8-10).

4. Como Paulo inicia a instrução acerca dos dons espirituais?
R: Enfatizando o senhorio de Cristo (1Co 12.3).

5. Quem está envolvida nas manifestações espirituais?
R: A Trindade (1 Co 12.4-5).

                                AGORA VAMOS AOS VÍDEOS SOBRE ESTA LIÇÂO.  TENHA BOM ESTUDO !                                  
Antes de Assistir os vídeos, se a radio do site estiver tocando, suba a página até a radio e 
toque no vídeo da musica que estiver tocando para interromper o som.

                      

                      

                       

                    

                     

                                                                                                                                                                              
[     

Estimado professor, segue abaixo alguns links com o material de apoio desta lição, não deixe de ver a lição 10 da CPAD sobre as manifestações do Espírito Santo, tem muito conteúdo que poderá ser aproveitado para a sua aula da BETEL.


Segue abaixo o Slide da Lição Mencionada Acima não deixe de visualizar !



                                                         MUSICA ESCOLHIDA DESTA SEMANA                                                               
Antes de Assistir os vídeos, se a radio do site estiver tocando, suba a página até a radio e 
toque no vídeo da musica que estiver tocando para interromper o som.

  Mui Belo são os dons de Deus  
Duração: 5:00 minutos - Fernandinho 

                                                                                                                                                                              

Nenhum comentário:

Postar um comentário