segunda-feira, 21 de agosto de 2017

Lição 9 - O legado missionário da Igreja Primitiva.

Aula presencial dia 27 de agosto de 2017

Estimado professor,   acredito que já tenha percebido que nosso slide semanal traz uma abordagem completa de todos os pontos abordados na lição. É um resumo da lição fazendo uso de uma metodologia moderna de ensino,  tornando-o mais eficiente e efetivo. Aplica-se ao conteúdo da lição, ilustrações com figuras relacionadas com cada tópico a ser ensinado.  Faça bom uso !  Baixe o Slide, Tenha liberdade de alterá-lo se desejar, Divulgue e Compartilhe.


1 - Conhecer as determinações dadas pelo Senhor Jesus quanto a missões;
2 - Verificar a maneira como o Espírito Santo operou quanto à obra missionária;
3 - Destacar os principais missionários do livro de Atos do apóstolos.

 Texto Áureo
Antes, anunciei primeiramente aos que estão em Damasco e em Jerusalém, 
e por toda a terra da Judéia, e aos gentios, que se emendassem e se convertessem 
a Deus, fazendo obras dignas de arrependimento. (Atos 26.20)

Verdade Aplicada
Um dos grandes legados deixado pela Igreja Primitiva 
foi a perseverança em anunciar a Palavra.
  
Motivo de Oração
Peça a Deus para levantar e preparar tradutores que 
facilitem o acesso às palavras do Evangelho.

Hinos sugeridos.
Antes de Assistir os vídeos, se a radio do site estiver tocando, suba a página até a radio e 
toque no vídeo da musica que estiver tocando para interromper o som.

200 - Bondoso Amigo
(Na voz de Alan Jackson)

222 - Vem a Jesus ó Perdido

431 - Cristo chama o Pecador



 Atos 1:4-5; 7-8 
4  E, estando com eles, determinou-lhes que não se ausentassem de Jerusalém, mas que esperassem a promessa do Pai, que (disse ele) de mim ouvistes.
 Porque, na verdade, João batizou com água, mas vós sereis batizados com o Espírito Santo, não muito depois destes dias.
 E disse-lhes: Não vos pertence saber os tempos ou as estações que o Pai estabeleceu pelo seu próprio poder.

 Mas recebereis a virtude do Espírito Santo, que há de vir sobre vós; e ser-me-eis testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria e até aos confins da terra.


Segunda-Feira –  Atos 1:1 
36 : 9 Porque em ti está o manancial da vida; na tua luz veremos a luz.

Terça-Feira –  Atos 1:2 
1 : 29 No dia seguinte João viu a Jesus, que vinha para ele, e disse: Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo.

Quarta-Feira –  Atos 1:3 
5 : 17 Porque, se pela ofensa de um só, a morte reinou por esse, muito mais os que recebem a abundância da graça, e do dom da justiça, reinarão em vida por um só, Jesus Cristo.

Quinta-Feira –  Atos 1:6 
15 : 45 Assim está também escrito: O primeiro homem, Adão, foi feito em alma vivente; o último Adão em espírito vivificante.
15 : 46 Mas não é primeiro o espiritual, senão o natural; depois o espiritual.
15 : 47 O primeiro homem, da terra, é terreno; o segundo homem, o Senhor, é do céu.
15 : 48 Qual o terreno, tais são também os terrestres; e, qual o celestial, tais também os celestiais.
15 : 49 E, assim como trouxemos a imagem do terreno, assim traremos também a imagem do celestial.
  
Sexta-Feira –  Atos 2:41 
11 : 3 Pela fé entendemos que os mundos pela palavra de Deus foram criados; de maneira que aquilo que se vê não foi feito do que é aparente.

Sábado –   Atos 2:42 
1 : 1 O que era desde o princípio, o que ouvimos, o que vimos com os nossos olhos, o que temos contemplado, e as nossas mãos tocaram da Palavra da vida


IMPORTANTE
Apresento neste BLOG o Esboço da Lição e os comentários como 
professor de EBD em cima do PAE - PLANO DE AULA EXPOSITIVA 
NÃO APRESENTO O CONTEÚDO COMPLETO DIGITALIZADO DAS REVISTAS
TENHA SUA REVISTA EM MÃOS E FAÇA UM BOM ESTUDO !




ESBOÇO DA LIÇÃO
Introdução
1. Os mandamentos missionários.
2. O Espírito Santo na obra missionária.
3. Principais missionários.
Conclusão
Clique aqui para Visualizar o PAE (Plano de Aula Expositiva) da Editora Betel



                   


Lição 9 - O Legado missionário da Igreja Primitiva.


Legado: Aquilo que se passa de uma geração a outra, que se transmite à posteridade. (glossário)
Professor comente com a classe que legado esta diretamente relacionado à continuidade; isto é, aquilo que recebemos e vamos passar para as próximas gerações. Paulo se preocupou com o legado quando disse:
Sede meus imitadores, como também eu de Cristo.(1Co11.1)

TEXTO ÁUREO.

“Antes, anunciei primeiramente aos que estão em Damasco e em Jerusalém, e por toda a terra da Judéia, e aos gentios, que se emendassem e se convertessem a Deus, fazendo obras dignas de arrependimento”. (At 26.20)

 

VERDADE APLICADA.
Um dos grandes legados deixado pela Igreja Primitiva foi a perseverança em anunciar a Palavra.

INTRODUÇÃO
Os primeiros membros da Igreja, apesar da oposição, não perderam o foco da evangelização. Eles obedeceram a Jesus e ao Espírito Santo, que conduziu toda a obra, de maneira que eles alvoroçaram o mundo em sua época (At 17.6).

1. OS MANDAMENTOS MISSIONÁRIOS
Alguns mandamentos foram dados por Jesus antes de Sua partida. Estes mandamentos foram chaves preciosas, que abriram a porta do crescimento da Igreja Primitiva e de todos os tempos.
É importante enfatizar que os mandamentos deixados por Jesus acerca da evangelização são suficientes, dispensando modismos que muitas vezes tendem para heresia.
Modismo: Aquilo que é transitório e está em moda, tendo, portanto, caráter passageiro.
Mas, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos anuncie outro evangelho além do que já vos tenho anunciado, seja anátema.
Assim, como já vo-lo dissemos, agora de novo também vo-lo digo. Se alguém vos anunciar outro evangelho além do que já recebestes, seja anátema.(Gl 1:8,9).

1.1. Deu mandamentos pelo Espírito Santo.
Jesus deu mandamentos pelo Espírito Santo e isso sucedeu enquanto Ele lhes falava acerca do Reino de Deus (At 1.1-3). Esse destaque para a pessoa do Espírito Santo não foi acidental. Ele capacita e dirige a obra missionária no mundo. O próprio Jesus agiu no poder do Espírito santo (Mt 3.16; At 10.38). Mesmo após Sua ressurreição, o Senhor Jesus continuou dirigido pelo Espírito Santo. Ele já havia revelado aos Seus que o Espírito Santo viria, após Sua volta para o pai, e que ensinaria, lembraria e revelaria mais verdades espirituais (Jo 14.16; !6.13). E é o que encontramos ao longo do Novo Testamento, a partir do Livro de Atos.
Isaias profetizou que Jesus seria cheio do Espírito Santo em seu ministério.
O espírito do Senhor DEUS está sobre mim; porque o SENHOR me ungiu, para pregar boas novas aos mansos; enviou-me a restaurar os contritos de coração, a proclamar liberdade aos cativos, e a abertura de prisão aos presos;(Is 61.1)
E como mencionou o nosso comentarista, tal fato aconteceu na vida de Jesus.
 Jesus e o Consolador estão intimamente ligados. Os evangelhos mostram que Jesus, o Filho de Deus, foi gerado no ventre de Maria pela ação do Espírito Santo (Mt 1.18). O Espírito Santo veio sobre Maria quando ela concebeu (Lc 1.35). Mais tarde o mesmo Espírito veio sobre Jesus quando este foi batizado por João Batista no Rio Jordão (Lc 3.21,22). Segundo Stanley Horton, “o revestimento do Espírito Santo preparou Jesus para enfrentar Satanás no deserto e para a inauguração de seu ministério terreno”.( Lições CPAD Jovens 2015 » 1º Trim.)
  
1.2. Determinou-lhes que recebessem poder.
Os obreiros de Cristo não podem se lançar ao trabalho sem o poder do Espírito Santo. Para a execução da obra missionária, a partir de Jerusalém, Deus prometeu uma capacitação do alto para a Sua Igreja (At 2.33; Gl 3.14). Existe um governo organizado e pronto para impedir o avanço missionário (Ef 6.10-12). Por esse motivo, a obra missionária não pode ser feita de qualquer maneira. Essa é uma obra na qual lidamos com almas, cujos resultados são eternos.
Poder para proclamar a fé. O propósito principal da promessa do batismo no Espírito Santo é conceder ao crente poder para testemunhar a sua fé em Cristo. O Senhor Jesus estabeleceu, em suas últimas instruções aos discípulos, uma correlação direta entre o recebimento de poder e o cumprimento da missão de proclamar o evangelho a todos os povos (At 1.8). Essa conexão determina a finalidade do recebimento da promessa. É tanto que no dia de Pentecostes quase três mil almas aceitaram a Cristo (v.41).
Está implícito aqui que a proclamação das boas novas encontraria toda sorte de oposição, inclusive com o sacrifício da própria vida, como revela o livro de Atos e a própria história da Igreja. Portanto, não seria uma tarefa meramente intelectual, para ser realizada com argumentos humanos. Ela demandaria um poder sobrenatural que só é obtido mediante o enchimento renovado do Espírito Santo (At 4.8, 31; Ef 5.18).
( Lições CPAD Jovens e adultos 2007 » 2ºtrim.)

1.3. Determinou-lhes o campo de atuação.
A missão da Igreja é a pregação do evangelho, fazendo discípulos de Jesus em todas as nações (Mt 28.18-20). A humanidade agoniza longe de Deus, sem esperança de salvação (Rm 8.22). Isso significa que o nosso campo de atuação abrange a toda a criatura que encontrarmos até os confins da terra. Assim, de acordo com a orientação de Jesus Cristo, a Igreja deve iniciar a evangelização no lugar no qual se encontra e, simultaneamente, estar comprometida com o anúncio do Evangelho em todo o mundo (indo, contribuindo e orando). Veja no livro de Atos que a Igreja se estabeleceu em Jerusalém e foi progredindo para a Samaria, Judéia, até os confins do mundo. Os missionários daquela época alvoroçaram o mundo por meio da pregação de Cristo (At 17.6; 24.5).
Amados, sejam objetivos ao mencionar o campo de atuação. Pergunte para os alunos:
*Todos em sua casa já são convertidos?
*E seus familiares, já foram alcançados pelo evangelho?
*E seus amigos, vizinhos, já ouviram acerca de Jesus?
*O bairro onde você mora tem sido evangelizado?
Segundo o pastor Claudionor de Andrade a evangelização consiste na proclamação simultânea do Evangelho em todos os âmbitos: local, nacional e transcultural. O modelo de Atos 1.8 implica uma ação conjunta, ou seja, evangelizando Samaria, Judeia e os confins da terra ao mesmo tempo. Jesus não ordenou aos discípulos evangelizar primeiro Jerusalém, depois a Judeia, em seguida Samaria e, finalmente, os confins da terra. O seu plano-diretor era bem claro e objetivo: “e ser-me-eis testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judeia e Samaria e até aos confins da terra”. 
A evangelização mundial, para ser bem-sucedida, tem de funcionar de acordo com o manual que nos deixou o Senhor Jesus no Novo Testamento.
A igreja é a geração eleita, sacerdócio real, nação santa e povo adquirido por Deus. O propósito desse grande chamado é que a igreja exponha as virtudes dEle, que a tirou da escuridão para sua maravilhosa luz. A igreja é uma criação proposital em Cristo Jesus; ela é o corpo de Cristo (sua manifestação visível) e o templo do Espírito Santo. Ela foi criada no dia de Pentecostes para personificar o Espírito Santo na realização do propósito de Deus neste mundo.
Missões não é uma imposição feita à igreja, pois faz parte de sua natureza e deveria ser tão natural para ela quanto as uvas são naturais para os galhos que se dependuram no vinhedo. Missão flui da constituição, do caráter, chamado e designo da igreja” (PETERS, George W. Teologia Bíblica de Missões. 1ª Edição. RJ: CPAD, 2000, p.244).  

2. O ESPÍRITO SANTO NA OBRA MISSIONÁRIA
O Espírito Santo despertou nos discípulos o desejo de compartilhar o Evangelho. Em Atos, encontramos o Espírito Missionário formando uma Igreja missionária e capacitando-a para o cumprimento da tarefa. Vejamos três maneiras da atuação do Espírito Santo;

2.1. Ele desceu no dia de Pentecostes.
O Espírito Santo é o Espírito da promessa da parte do Pai (At 1.4-5). Ele desceu sobre a Igreja reunida em Jerusalém no dia de Pentecostes, que era a Festa da Colheita. Ali estavam representadas muitas nações da terra através dos judeus da diáspora. Naquela ocasião, o Espírito Santo se revelou, fazendo com que os discípulos falassem na língua de todas aquelas nações as grandezas de Deus (At 2.4-11). Convém lembrar que essa foi uma operação divina diferente da que ocorreu na torre de Babel. A partir desse dia, o Espírito Santo concedeu a Igreja vários dons para o cumprimento da missão (1Co 12.4-7).
Sugestão: Chame um aluno que foi batizado com Espírito Santo, dê alguns minutos para ele dizer o que mudou em sua vida após ter recebido o revestimento.
O batismo no Espírito Santo é a experiência subseqüente a salvação que capacita o crente: (1) ao ministério evangelístico (At 1.8; 8.1-40); (2) a falar em outras línguas (At 2.4; 10.45,46); (3) a testemunhar com poder e ousadia (At 4.7-22,31); (4) agir sobrenaturalmente (At 5.1-11; 13.8-12; 6.8; 16.16-20); (5) a servir a igreja em suas necessidades sociais (At 6.1-7); (6) atender a chamada ministerial específica (At 13.1-4; 26.29; 10.1-48; At 20.24); (7) a contribuir com o avanço do Reino de Deus (5.14-16,42; 6.7; 8.25; 9.31; 19.20; 28.31); (8) a glorificar e orar a Deus poderosamente (At 10.45,46; 16.15; 4.31; Ef 5.18-20; Cl 3.16; Rm 8.26; Jd v.20). Por essas e outras inumeráveis razões o crente deve orar e glorificar intensamente a Deus a fim de que receba a magnífica promessa do batismo no Espírito Santo. (Lições CPAD Jovens e Adultos  2006 » 3º Trim.)

2.2. Ele opera sinais.
Os milagres, curas e libertações são conseqüência direta do agir do Espírito Santo. Tais ações sobrenaturais contribuem na evangelização e proporcionam o socorro de Deus na vida dos que sofrem. Não são sinais reservados apenas aos líderes, mas a todos os que buscarem fervorosamente. No livro de Atos vemos, por exemplo, que o Espírito Santo impregnou a Pedro de tal maneira que as pessoas “transportavam os enfermos para as ruas e os punham em leitos e em camilhas, para que ao menos a sombra de Pedro, quando este passasse, cobrisse alguns deles” (At 5.15). Por outro lado Paulo, cheio do Espírito Santo, fazia milagres extraordinários de modo que as enfermidades e os espíritos imundos fugiam das vítimas (At 19.11-12).
Neste tópico é importante deixar claro que sinais, maravilhas, milagres abrem as portas para a palavra, todavia não deve suplantar a mensagem salvadora do evangelho.
“A natureza teológica de um milagre
Cada uma destas três palavras que se referem a eventos sobrenaturais (sinal, maravilhas e poder) delineia um aspecto do milagre. Um milagre é um evento incomum (maravilha) que transmite e confirma uma mensagem incomum (sinal) por intermédio de uma habilidade incomum (poder). Do ponto de vista divino privilegiado, o milagre é um ato de Deus (poder) que atrai a atenção do povo de Deus (maravilhas) para a Palavra de Deus (por meio de um sinal). [...] Eles são normalmente utilizados como sinais para confirmar um sermão; como maravilhas para verificar as palavras de um profeta; como milagre para ajudar a estabelecer a sua mensagem (Jo 3.2; At 2.22). Um milagre, portanto, é uma intervenção divina, ou uma interrupção, no curso regular do mundo que produz um evento com um objetivo definido, o qual, apesar de incomum, não ocorreria (ou não poderia ocorrer) de outra forma. Nessa definição, as leis naturais são compreendidas como sendo a forma normal regular e geral pela qual o mundo funciona. Entretanto, o milagre ocorre como um ato incomum, não-padronizado e específico de um Deus que transcende o universo. Isto não significa que os milagres são contrários às leis naturais; significa simplesmente que eles são originados em uma fonte que está além da natureza”. (GEISLER, N. Teologia Sistemática. Vol.1. 1.ed. RJ: CPAD, 2010, pp.43-44)  

2.3. Ele separa e envia missionários.
O Novo Testamento aponta o Espírito Santo como a figura principal da obra de evangelização através da Igreja (At 8.29; 13.2; 15.28). Todo o Corpo de Cristo é chamado a evangelizar e a fazer missões, mas cada um fará o seu papel de acordo com o seu chamado (1Co 12.7). Alguns são vocacionados a deixarem sua cidade e igreja de origem para pregar o Evangelho em outros estados, outros são dirigidos pelo mesmo Espírito às nações. Todos são chamados a testemunhar, mas nem todos foram vocacionados a ir a um campo missionário transcultural. Todavia, os que ficam têm a incumbência de participar orando e contribuindo financeiramente para manter os que se destinam a ir. Dessa maneira, todos se envolvem no trabalho missionário.
A separação para uma missão ou trabalho na obra deve ser direcionada pelo Espírito Santo, infelizmente alguns estão fazendo escolhas baseadas em conceitos humanos, causando grande prejuízo a expansão do evangelho, mas no principio não foi assim...
E, servindo eles ao Senhor, e jejuando, disse o Espírito Santo: Apartai-me a Barnabé e a Saulo para a obra a que os tenho chamado.
Então, jejuando e orando, e pondo sobre eles as mãos, os despediram.
E assim estes, enviados pelo Espírito Santo, desceram a Selêucia e dali navegaram para Chipre.(At 13:2-4)
3. PRINCIPAIS MISSIONÁRIOS
Todos os discípulos diretos do Senhor Jesus, após a descida do Espírito Santo, tornaram-se comprometidos com a missão de anunciar o Evangelho da salvação. A maioria deles morreu brutalmente, cumprindo a missão fora de seu lugar de origem. Neste ponto, destacaremos os dois personagens mais notáveis do livro de Atos.

3.1. O apóstolo Pedro.
Logo após a descida do Espírito Santo no cenáculo, Pedro inicia seu poderoso ministério. Ele e os onze estão juntos, mas é Pedro quem toma a iniciativa da pregação e, naquele dia, em um só sermão, quase três mil almas manifestaram a fé em Jesus Cristo e foram batizadas (At 2.14-41). Mais adiante, vemos Pedro e João à porta do templo, mas é Pedro quem se dirige ao coxo e libera sobre ele a palavra de cura. Pedro se tornou um grande líder e todos os discípulos davam testemunho do poder de Deus (At 4.33). Na casa de Cornélio, através de Pedro, a porta da graça se abriu para os gentios. Segundo a tradição cristã, Pedro morreu crucificado em Roma de cabeça para baixo.
O que me chama a atenção é que Pedro não trabalhou o seu marketing pessoal nem foi abrir uma igreja independente. Toda glória era para o nosso amado Jesus, em sua epistola ele nos da uma aula sobre humildade(1Pe 5.1-9). Não tenho duvidas que ele aprendeu muito com Jesus.
E aconteceu que, entrando Pedro, saiu Cornélio a recebê-lo, e, prostrando-se a seus pés o adorou. Mas Pedro o levantou, dizendo: Levanta-te, que eu também sou homem. (At. 10.25,26)
  
3.2. O apóstolo Paulo.
Saulo foi companheiro de Barnabé na primeira viagem missionária.  Foi nesta missão que adotou o seu nome gentílico “Paulus” que significa: “pequeno” ou “o menor”. Depois desta viagem missionária, fez mais duas outras e uma última para Roma como presidiário, para comparecer perante César. O relato de Atos para o capítulo 28, mas sabemos que depois disso Paulo foi liberto e continuou suas viagens por três anos, provavelmente chegando até a Espanha, como planejou (Rm 15.24). A seguir, foi preso pela perseguição de Nero e conduzido a Roma, onde foi decapitado possivelmente em 67 d.C. O apóstolo Paulo é considerado o maior missionário do Novo testamento, depois de Jesus (1Co 11.1).
“O ofício apostólico e a autoridade de Paulo
[...] Paulo retrata seu ministério apostólico em termos de campanha militar. Ele e sua equipe ministerial viviam no mundo (gr. en sarki, ‘na carne’, cf. ‘em vasos de barros’, 2 Co 4.7). Mas ele não militava ou empreendia guerra como o mundo faz (gr. kata sarka, ‘segundo a carne’, isto é, limitado pelo que é finito, humano, terrestre ou meramente físico). Pouco importando o quão fraco, tímido ou humilde Paulo parecesse ser na presença dos coríntios, ele não teve de enfrentar destemidamente ou usar métodos e armas que o mundo usa. Quando o Espírito o ungiu ele tinha armas ‘poderosas em Deus’ para destruir as fortalezas inimigas. Estas armas são o Espírito e a Palavra. As ‘fortalezas’ eram os ardis argumentos contra o Evangelho simples de Cristo que Paulo pregava, como também os esforços em destruir seu ministério e levar seus convertidos à escravidão espiritual pelas falsas doutrinas dos inimigos. Podemos aplicar isto às forças do mal que procuram destruir a Igreja trazendo falsas doutrinas, modos mundanos, entretenimento secular e apresentações terrenas. A Palavra e o Espírito ainda têm o poder de destruir os poderes das trevas (veja Ef 6.14-18)”.
(HORTON, S. M. I & II Coríntios: Os problemas da Igreja e suas soluções.RJ: CPAD, 2003, pp.234-35)  

3.3. Outros apóstolos.
O grande legado missionário na Igreja Primitiva nos foi transmitido por Pedro e Paulo. Outros discípulos também contribuíram muito, como: Barnabé, auxiliou Paulo quando os demais não acreditaram na conversão dele; João Marcos, sobrinho ou primo de Barnabé, autor do livro de Marcos; Lucas, companheiro de Paulo e autor dos livros de Lucas e Atos dos Apóstolos (At 1.1). Não podemos deixar de mencionar outros obreiros de destaque que auxiliaram a Paulo, como: Tito, que por um tempo foi deixado em Creta, e Timóteo, que foi designado para vários lugares.
O grande legado missionário foi transmitido para nós através do exemplo vivo de homens que entregaram suas vidas à causa do Mestre. Graças à sensibilidade desses homens ao Espírito Santo e a compaixão pelos perdidos É que o Evangelho atravessou séculos e chegou até nós (At 13.49, 52). Agora, precisamos ter um coração pronto para obedecer ao chamado de Deus: fazer Missões. Inicie fazendo o  que está ao seu alcance. Apresente-se ao seu pastor local e coloque-se a disposição. Distribua folhetos evangelísticos, participe da comissão de visitas, busque informações missionárias, contribua, ore. Você testemunhará as maravilhas do Senhor!(revista do professor)

CONCLUSÃO
O legado missionário da Igreja Primitiva foi constituído de homens que receberam uma visão celestial. Homens simples, mas com um diferencial: a presença do Espírito Santo em suas vidas. Esse poder ainda está ao alcance de todos. É necessário crer e, assim, veremos a glória de Deus (At 2.39).

Bibliografia
Biblia de estudo pentecostal, Almeida revista e corrigida, Rio de Janeiro, CPAD
Revista EBD Betel Dominical Professor - 3 trimestre 2017, ano 27, número 104 - Editora Betel
PAE - Plano de Aula Expositiva - Auxílio EBD - http://editorabetel.com.br/auxilio/beteldominical/


1. Qual é a missão da Igreja?
R: A pregação do Evangelho, fazendo discípulos de Jesus em todas as nações (Mt 28.18-20).

2. O que o Espírito Santo despertou nos discípulos?
R: O desejo de compartilhar o Evangelho (Jo 15.27).

3. Quem é a figura principal da obra de evangelização através da Igreja?
R: O Espírito Santo (At 8.29; 15.28; 16.16).

4. Quais são os dois missionários principais em Atos dos Apóstolos?
R: Pedro e Paulo (At 2.14-41).

5. Depois de Jesus, quem é considerado o maior missionário do Novo Testamento?

R: Paulo (1Co 11.1).

                                AGORA VAMOS AOS VÍDEOS SOBRE ESTA LIÇÂO.  TENHA BOM ESTUDO !                                  
Antes de Assistir os vídeos, se a radio do site estiver tocando, suba a página até a radio e 
toque no vídeo da musica que estiver tocando para interromper o som.
                

                 
                
                   
                    
                                     
                                                                                                                                                                              
[     

Estimado professor, quer reforçar suas lições sobre o tema deste trimestre proposto pela Editora Betel ? Então não deixe de acessar todo o conteúdo desta temática no link abaixo e tenha uma riqueza de conteúdo com alguns cliques. 






Outra Revista muito boa sobre o tema foi publicada pela CPAD em 2007 - "A Igreja e a sua Missão", comentada pelo Pr. Elienai Cabral (Um luxo de Revista que a mantenho guardada na forma impressa no meu baú trancado a sete chaves).











Que tal assistir alguns vídeos sobre a Igreja Primitiva e Missões ?

Antes de Assistir os vídeos, se a radio do site estiver tocando, suba a página até a radio e 
toque no vídeo da musica que estiver tocando para interromper o som.

  A Igreja Primitiva   
Duração: 10:00 minutos - History Channel 

  Pastor em Missão no Sertão do Ceará
 apela para os Pastores e "Apóstolos" televisivos
a ir levar o Evangelho naquele esquecido lugar   
Duração: 4:00 minutos - Vídeo de Ezequiel Escritor

  O que é a Janela 10/40   
Duração: 12:00 minutos - Hagios  Productions 

 A Chegada da Bíblia ao povo da Indonésia (Papua - Korupun - Kymyal)   
Duração: 10:00 minutos - Jornal Evangelico JE 


                                                         MUSICA ESCOLHIDA DESTA SEMANA                                                               
Antes de Assistir os vídeos, se a radio do site estiver tocando, suba a página até a radio e 
toque no vídeo da musica que estiver tocando para interromper o som.

  Igreja Primitiva   
Duração: 3:45 minutos 

                                                                                                                                                                              

Nenhum comentário:

Postar um comentário