terça-feira, 26 de fevereiro de 2019

Lição 9 – Conhecendo a Distimia para ajudar os que estão sofrendo

Aula presencial dia 03 de Março de 2019 

Estimado professor,   acredito que já tenha percebido que nosso SLIDE semanal traz uma abordagem DETALHADA de todos os pontos abordados na lição. É um resumo da lição fazendo uso de uma metodologia moderna de ensino,  tornando-o mais eficiente e efetivo. Aplica-se ao conteúdo da lição, ilustrações com figuras relacionadas com cada tópico a ser ensinado.  
Baixe o Slide no formato desejado, Tenha liberdade de cortar, alterar e 
adicionar conteúdo para uso na sua EBD. 


Hinos sugeridos para essa Aula

04 - Deus Velará por Ti

33 - Com Tua Mão

 578 - Sossegai










Lição 9 - Conhecendo a Distimia para ajudar os que estão sofrendo 
"Ora, àquele que é poderoso para fazer tudo muito mais abundantemente além daquilo que pedimos ou pensamos, segundo o poder que em nós opera." (Ef 3.20)
Apresentar a Deus nossas necessidades. Não temos de preocupar-nos com as nossas carências; em glória, o Pai Celeste no-las supre (Fp 4.19). Aleluia! Além disso, Ele "é poderoso para fazer [...] além daquilo que pedimos ou pensamos, segundo o poder que em nós opera" (Ef 3.20).
(Lições CPAD Jovens e Adultos » 2008 » 2º Trimestre)
O meu Deus, segundo as suas riquezas, suprirá todas as vossas necessidades em glória, por Cristo Jesus.(Fp 4:19)



Verdade Aplicada
A oração, a Palavra d e Deus e a comunhão cristã são ferramentas poderosas para enfrentar as enfermidades da alma.
As pessoas sempre buscam o seu próprio bem-estar, seja físico, emocional ou material. A mídia, por sua vez, sempre divulga receitas e métodos que levam à felicidade temporal. Muda-se o cabelo, as roupas, compram-se carros, casas e, às vezes, vivem dissolutamente, etc.
Entretanto, para nós que servimos a um Deus-vivo, o valor verdadeiro e permanente da alegria consiste em estar em plena comunhão com Ele. A Bíblia expõe isto de diversas maneiras: “justificados, pois, mediante a fé, temos paz com Deus por meio de nosso Senhor Jesus Cristo”, Rm 5.1. A justificação nos reconcilia com Deus (2Co 5.18-19). Aqueles que buscam ao Senhor encontram a vida (Am 5.4). 
A disciplina e a instrução do Senhor sempre nos trazem benefícios: “Filho meu, atenta para as minhas palavras; aos meus ensinamentos inclina os ornados. Não os deixes apartar-se dos teus olhos; guarda-os no mais íntimo do teu coração. Porque são vida para quem os acha e saúde, para o seu corpo”, Pv 4.20-22.( Pr. Eli Martins de Souza, artigo A DISCIPLINA NA VIDA DO OBREIRO ).



Objetivos da Lição
1 - Ajudar na identificação da distimia;
2 - Mostrar os traços da distimia;
3 - Ensinar a conviver co m o transtorno



Motivo de Oração
Peça a Deus por mais tolerância religiosa nos corações e nas ações.



Romanos 12:9-13,15
9 - O amor seja não fingido. Aborrecei o mal e apegai-vos ao bem.
10 - Amai-vos cordialmente uns aos outros com amor fraternal, preferindo-vos em honra uns aos outros.
11 - Não sejais vagarosos no cuidado; sede fervorosos no espírito, servindo ao Senhor;
12 - Alegrai-vos na esperança, sede pacientes na tribulação, perseverai na oração;
13 - Comunicai com os santos nas suas necessidades, segui a hospitalidade;
15 - Alegrai-vos com os que se alegram e chorai com os que choram.



ESBOÇO DA LIÇÃO
Introdução
1 – Identificando a distimia
2 – Traços da depressão persistente leve
3 – Convivendo com o transtorno
Conclusão



INTRODUÇÃO



1. IDENTIFICANDO A DISTIMIA
Nesta Lição, Identificaremos algumas características da Distimia ou Transtorno Depressivo Persistente (TDP).
Se a pessoa tem uma condição de humor deprimido na maior parte do dia, na maioria dos dias ou em um período de pelo menos dois anos pode ser Distimia.
O diagnóstico correto só pode ser afirmado se for observado por um profissional qualificado.

1.1 O que confunde o Diagnóstico.



Se colocarmos em prática a Palavra de Deus, certamente Mudaremos na identificação e no tratamento (Rm 12.9-10,13,15).
Depressão. É comum as pessoas confundirem depressão com tristeza. Contudo, existe uma grande diferença. A depressão não é somente uma tristeza, embora o desalento, sem uma causa aparente, seja um dos seus muitos sintomas. A depressão é uma doença. Chegou a ser considerada por alguns especialistas como a doença do século. Vários são os fatores que podem causá-la: medicamentos, doenças físicas, período pós-parto, etc. Muitos ainda teimam em afirmar que o crente jamais fica deprimido, porém, basta ler a Bíblia para encontrar casos em que servos de Deus enfrentaram essa terrível enfermidade (1 Rs 19.4,9,10). Caso você também esteja passando por um período de depressão, não se constranja. Ore ao Senhor e não deixe de procurar ajuda médica (Mt 9.12). (Lições CPAD Jovens e Adultos » 2012 » 3º Trim.)

1.2  O que pode levar no TDP ?                     


O trauma provocado por uma enfermidade na família pode ocasionar mudanças de comportamento que às vezes não são percebidos.
Neste tópico seria interessante mencionar as aflições do tempo presente e a possibilidade dessas aflições levarem alguém a um processo depressivo (conforme comentário).
AS AFLIÇÕES DO TEMPO PRESENTE
De ordem natural. [...] Quantas calamidades nos abatem por causa da degradação ambiental. São tragédias assombrosas que ceifam milhares de vidas. As poluições nos lagos, rios e mares, e as ocupações em áreas de riscos contribuem para a ocorrência de tragédias. Tais aflições também afetam os crentes fiéis.
De ordem econômica. [...]A crise econômica internacional empobrece países, nações e famílias. Quantos não deram cabo da própria vida porque, da noite para o dia, descobriram que perderam todos os bens? Em nosso país, milhões de pessoas sobrevivem com menos de um salário mínimo. A pobreza, a fome e a miséria continuam a flagelar vidas ao redor do mundo, inclusive as dos servos de Deus (Mc 12.41-44).
De ordem física. Segundo dados da Organização Mundial de Saúde, doenças como câncer, hepatite, hipertensão arterial, depressão e obesidade são consideradas as pragas do século XXI. Essa informação traz-nos algumas indagações: Será que o crente fiel não é vítima de câncer? Ou não desenvolve a depressão e não sofre de hipertensão arterial? Não precisamos de muito esforço para reconhecer que as enfermidades também atingem os salvos e são consequência da queda (Rm 6.23). (Lições CPAD Jovens e Adultos » 2012 » 3º Trim.)

1.3  A Importância do Conhecimento.
O fato de a Distimia provocar uma condição de humor deprimido persistente, dá a entender que se trata de um traço negativo da personalidade.
Esse entendimento, na maioria das vezes, irá acarretar na falta de tratamento. 
Existe uma tendência natural dentro da igreja em associar as enfermidades da alma à ação demoníaca ou ao pecado. [...] A presente lição é uma ferramenta para auxiliar cada membro da igreja a estar preparado a fim de lidar com situações como aqui descritas, com equilíbrio, cuidado e consciência de que há casos em que se faz necessário acompanhamento, também, de um profissional (revista do professor).




2.  TRAÇOS DE DEPRESSÃO PERSISTENTE LEVE 
A distimia tem uma grande semelhança com outros tipos de depressão. No entanto, embora o distímico sofra com sintomas que dificultem a realização de suas tarefas diárias, ele não perde a sua funcionalidade, como ocorre na depressão maior. 

2.1  A Dificuldade de Convivência.




Não podemos negar que pessoas portadoras de distimia são de difícil convivência, todavia acima de qualquer dificuldade, devemos nos atentar para a pratica do amor. Como é saudável se sentir acolhido e amado, independente de qualquer circunstancia.
O padrão do amor cristão é o exemplo de Cristo. É o amor ágape, que tem origem em Deus, o qual nos amou de modo tão grande (1 Jo 3.1). Cristo demonstrou seu amor para conosco, de modo sacrificial. “Conhecemos a caridade nisto: que ele deu a sua vida por nós, e nós devemos dar a vida pelos irmãos” (1 Jo 3.16). Isto mostra que Jesus nos amou de verdade, de modo sublime. Por isso, precisamos expressar o amor pelos irmãos, não de modo teórico, porém prático: “Meus filhinhos, não amemos de palavra, nem de língua, mas por obra e em verdade” (1 Jo 3.18). A prática do amor deve começar em casa, entre marido e mulher, pais e filhos e, na igreja, entre pastores e fiéis, membros do Corpo de Cristo. (Lições CPAD Jovens e Adultos » 2000 » 2º Trim)

2.2  Confundindo Distímico com Profeta.
Os portadores de TDP tendem a ter uma visão distorcida da realidade.Eles acreditam que são capazes de saber o que os outros pensam e de saber os acontecimentos subjacentes de uma dinâmica social ou ainda antever o futuro[...]
Atualmente, muitas igrejas têm sofrido com tais situações, pois muitos enfrentam a quebra de boas relações causadas pelos seus julgamentos distorcidos contínuos, que nada mais são do que resultados de seus sentimentos anormais. Devemos observar tais situações com cuidado, pois a dissensão é obra da carne (Gl 5.20), bem como lembrar da importância do discernimento espiritual (ICo 12.10; Hb 5.14)
Destaque sobre a importância do discernimento na igreja:
Mas o alimento sólido é para os adultos, os quais, pelo exercício constante, tornaram-se aptos para discernir tanto o bem quanto o mal.
(Hb 5:14)
“Mas o que é espiritual discerne bem tudo, e ele de ninguém é discernido” (1 Co 2.15).
Discernimento. A palavra grega para “discernimento” é diakrisis.[...].É a capacidade sobrenatural para se distinguir a fonte da manifestação espiritual, se é de fato do Espírito Santo, de um espírito demoníaco ou meramente humano (1 Co 12.10).
(Lições CPAD Jovens e Adultos » 2006 » 2º Trim)


2.3  Distimia na Criança e na Adolescente.


Nestes indivíduos, "o humor pode ser irritável, com duração mínima de um ano. O período de prevalência dos sintomas, na maioria dos casos, é de doze meses, não chega a dois anos.
Como sempre, na fase da infância e adolescência é fundamental a participação da família. Considerando que a doença pode se apresentar com queda brusca no desempenho escolar e na falta de energia para a realização de atividades rotineiras, o tratamento precoce viabiliza a possibilidade de menores riscos de mortalidade. (Revista do professor)
Sou professor de adolescentes, e nas reuniões de pais sempre enfatizo que é muito importante os alunos terem um acompanhamento efetivo dos pais, quanto ao rendimento escolar. Se possível verificar caderno, saber quem são as pessoas que fazem parte do circulo de amizade etc.
Muitos dos meus alunos que apresentam comportamento que requer uma atenção maior e até mesmo com sintomas de doenças da alma, são “evangélicos”. Precisamos cuidar de nossas crianças e adolescente,sabemos que a responsabilidade maior é da família, todavia não isenta a igreja local que os tais congregam. 



3. Conhecendo a enfermidade
Conviver com a Distimia é extremamente difícil.
O mau humor contínuo, a falta de vontade de viver e os pensamentos negativos constantes tornam o dia a dia insuportável.
Note que tais sintomas são reais (são até objeto de estudo) são um contraste com tudo que o Senhor nos preparou, para que desfrutássemos:
22Mas o Espírito de Deus produz o amor, a alegria, a paz, a paciência, a delicadeza, a bondade, a fidelidade, 
23a humildade e o domínio próprio. E contra essas coisas não existe lei. 
24As pessoas que pertencem a Cristo Jesus crucificaram a natureza humana delas, junto com todas as paixões e desejos dessa natureza.

3.1 Posicionando-se no Tratamento.


A falta de confiança em Deus gera ansiedade, e a ansiedade acaba por dar à luz a depressão. Por isto, o conselho de Paulo tem de ser aplicado por aqueles que anseiam um viver tranqüilo e sossegado, conscientes de que Deus está no comando de tudo (Fp 4.6).
Vivendo em oração. Aos irmãos de Tessalônica, recomenda Paulo: “Orai sem cessar” (1 Ts 5.17). O que isto significa? Antes de mais nada, temos de apresentar ao Senhor todas as nossas petições, na certeza de que Ele é poderoso para no-las suprir.(Lições CPAD Jovens e Adultos » 2008 » 2º Trim.)


3.2 A Importância da Saúde Física.


Fomos criados para a glória de Deus (Is 43.7). Portanto, toda nossa essência deve ser conservada pura, santa e agradável a Deus (Rm 12.1,2). Controlar o estresse, fazer uma caminhada, manter uma dieta equilibrada é essencial para a saúde física e mental de qualquer ser humano. (Lições CPAD Jovens e Adultos » 2008 » 3º Trim.)

3.3  Ajudando o Portador de Distimia.





Para quem é saudável, pequenas conquistas, como uma simples caminhada de poucos minutos ou ainda uma mudança no visual, não fazem nenhuma diferença, mas para quem sofre com TDP pode ser uma grande conquista. Valorizar estas conquistas poderá ser uma grande ajuda na continuidade do tratamento. É preciso mostrá-lo através da palavra de Deus o quanto ele é valioso para o Criador (Is 60.1; Mt 6.26). (Revista do professor)



CONCLUSÃO




QUESTIONÁRIO
1. Como podemos ajudar na identificação e no tratamento do TDP?
R.: Colocando em prática a Palavra de Deus (Rm 12.9-10, 13, 15).

2. Por que a mulher siro-fenícia corre u até Jesus?
R.: Porque ela creu que Jesus era a solução para o problema que assolava sua filha (Mc 7.24-30).

3. Quem é capaz de fazer além do que necessitamos?
R.: Deus (Ef 3.20).

4. Segundo a lição, o que é dissensão?
R.: Obra da carne (Gl 5.20). 

5. E m que m temos a força necessária para realização de todas as coisas? 
R.: Em Cristo (Fp 4.13).



BIBLIOGRAFIA

[1] Bíblia de Estudo Cronológica Aplicação Pessoal - CPAD - ARC
Biblia de estudo pentecostal, Almeida revista e corrigida, Rio de Janeiro, CPAD
Bíblia do Culto - Editora Betel
Revista EBD Betel Dominical Professor - 1 trimestre 2019, ano 29, número 110 - Editora Betel
PAE - Plano de Aula Expositiva - Auxílio EBD - http://editorabetel.com.br/auxilio/beteldominical/


                              AGORA VAMOS A VÍDEO AULA SOBRE ESTA LIÇÃO.  TENHA BOM ESTUDO !                             
   




                                                                                                                                                                              
[     

Estimado Professor, segue abaixo o material de apoio para nossos estudos !

Clique Aqui - Distimia: o que é, sintomas e Tratamento
Clique Aqui - Conheça o que é Distimia
Clique Aqui - Saiba mais sobre Distimia - Tratamento

Segue abaixo alguns vídeos interessantes sobre o tema da nossa lição, vamos assistir para ficar bem informado e seguro para a próxima aula presencial no domingo, vamos lá ?


Distimia: Personalidade ou Transtorno
Dra. Christina Daret
Clinica Casule
                                                 
Distimia
Dr. Bruno Machado - Psiquiatra (USP)
Canal Saúde da Mente