sexta-feira, 13 de novembro de 2020

Lição 8 - O Drama do Suicídio

 




 
















CLIQUE AQUI - BAIXAR SUBSÍDIO - WORD

CLIQUE AQUI - BAIXAR O SUBSÍDIO - PDF

CLIQUE AQUI - BAIXAR QUESTIONÁRIO - WORD

CLIQUE AQUI - BAIXAR QUESTIONÁRIO - PDF




Ponto de Contato
Quando alguém escolhe o suicídio, com certeza se esqueceu do versículo abaixo, Esta palavra é real e verdadeira e Deus vela para cumpri-la. Deus é o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente na angústia (Sl 46.1)


Texto Áureo
"Não te deixarei, nem te desampararei." (Hebreus 13.5b)

Verdade Aplicada
Diante da dura realidade do suicídio, precisamos tratar este tema à luz da Palavra de Deus,

Texto de Referência
Gênesis 42.7-11
7 - Um abismo chama outro abismo, ao ruído das tuas catadupas; todas ondas e vagas têm passado sobre mim.
8 - Contudo, o Senhor mandará de dia a sua misericórdia, e de noite a sua canção estará comigo: a oração ao Deus da minha vida.
9 - Direi a Deus, a minha Rocha: Por que te esqueceste de mim? Por que ando em pranto por causa da opressão do inimigo? 
10 - Como com ferido mortal em meus ossos, me afrontam os meus adversários, quando todo o dia me dizem: Onde está o teu Deus?
11 - Por que estás abatida, ó minha alma, e por que te perturbas dentro de mim? Espera em Deus, pois ainda o louvarei. Ele é a salvação da minha face e o meu Deus.

Objetivos da Lição
- Conhecer melhor sobre o suicídio.
- Mostrar os casos bíblicos de suicídio.
- Ensinar como se comportar em casos de suicício.

Introdução
O tema de hoje é oportuno e indispensável, considerando o aumento de casos de suicídio no meio evangélico. A falta da oração sempre foi e será a causa de muitas ocorrências tristes na vida do homem em particular aos que são “evangélicos”. O ensino cristão é: “Orai sem cessar” (1Ts 5.17).

1 - O drama da autodestruição
A palavra suicídio vem de dois termos do latim, sui, que significa "próprio" e caedere, que significa "matar". Assim, o suicídio é o desejo e o ato de assassinar a si próprio. É um gesto de autodestruição, realização do desejo de dar fim à própria vida. Quando a pessoa está passando por uma dor emocional insuportável, ela pensa enganosamente que a única solução é o suicídio. Assim, o suicida não quer morrer, ele quer escapar da dor do sofrimento. No entanto, sempre produz mais dor.

ETIMOLOGIA DE SUICÍDIO
Registra-se recentemente no latim moderno como suicidium, formado pelos elementos latinos: sui, indicando a si mesmo, e o sufixo -cidium, que representa um assassinato, associado ao verbo caedere, que se refere a matar explicitamente.(https://etimologia.com.br/suicidio/)

1.1 - Por que as pessoas pensam em suicídio  /   1.2 - Outras Razões
Vejamos alguns motivos: 
1) Chamar a atenção - a tentativa de suicídio pode ser um grito de socorro: "olhem para mim, eu estou aqui". Muitos deixam bilhetes antes de cometer o ato. Uma pessoa que se suicida pode estar com carências de ser aceita e amada; 
2) Tentativa de expiar um erro - algumas pessoas com tendências suicidas dizem: "eu mereço morrer; não sou digno de viver". Para elas, a morte constitui em um tipo de expiação para o que consideram seu fracasso e pecado. Pensam que não podem pagar ou remediar o erro cometido.
3) A paixão - Muitos suicídios são cometidos por motivos passionais. Eles acontecem como um resultado direto de relacionamentos rompidos. A pessoa é prisioneira de um sentimento doentio, pois deixa o sentido da vida em Deus e o amor próprio, e a outra pessoa a ser o centro. E por não aceitar o fim do relacionamento desiste também de viver; 
4) Dinheiro - muitas pessoas desesperam-se ao cair na pobreza, na perda rápida dos bens; 
5) Doenças psíquicas - elas são reais e complexas. Enganam-se aqueles que as tratam como se fossem apenas atuação maligna.

Há dados alarmantes a respeito do suicídio. Está mais do que na hora de considerarmos este assunto de acordo com a seriedade que ele requer. Não é de hoje que o suicídio tem sido um fato que perpassa a realidade de muitas igrejas locais. São membros, que infelizmente, dão cabo da própria vida. Outros, são pastores experimentados no ministério, que não suportando o sofrimento, põem fim a própria existência.

Esse problema é um drama que tem ligação direta com os transtornos de humor, manifestados na depressão, no transtorno de ansiedade, nas esquizofrenias, dentre outros, como revelou uma pesquisa médica recente.

O mais dramático é que esses transtornos têm tratamento adequado por intermédio de medicamentos e de terapias profissionais. Ore ao Senhor e peça sabedoria do alto para que, se for o caso, oriente as pessoas que porventura vivem o “calabouço” da depressão a procurarem ajuda profissional, paralelo à terapia espiritual. Tal orientação pode salvar vidas.(Lições CPAD Jovens e Adultos » Adultos 2018 » 2º Trimestre)

Lançando a ansiedade sobre Cristo“A Bíblia manda lançar todas as ansiedades sobre o Senhor e não na morte (1Jo 1.7; 1Pe 5.7). A Palavra de Deus nos incentiva a exercitar a fé, colocando sobre Deus os nossos cuidados, ansiedades e sofrimentos. Diz a Palavra: ‘Verdadeiramente, ele tomou sobre si as nossas enfermidades e as nossas dores levou sobre si...’ (Is 53.4a — ênfase minha). Cristo levou nossas dores sobre si. Isso nos dá o conforto e a segurança de que, pela fé, nossas dores foram Lançadas sobre Ele”. Para conhecer mais leia: (Ética Cristã: Confrontando as Questões Morais do Nosso Tempo, CPAD, p.145.)

“Em tudo somos atribulados, mas não angustiados; perplexos, mas não desanimados; perseguidos, mas não desamparados; abatidos, mas não destruídos” (2 Co 4.8,9).


1.3 - O Pano de fundo do suicídio
A ausência de Deus provoca na humanidade um vazio sem precedentes. Na verdade, só Deus pode satisfazer a alma humana. Só Ele pode preencher esse vazio e dar vida abundante. Com certeza, muitos que têm ideias suicidas estão precisando urgentemente organizar sua vida espiritual e colocar o Reino de Deus como prioridade! Então quando Deus não reina e governa, quem está fazendo isto é o diabo, não podemos ignorar suas obras malignas na vida das pessoas. O diabo e seus demônios existem e querem destruir o ser humano e toda sociedade. Então ele se apropria das mentes vazias para destruí-las. A ausência de Deus produz solidão que não é apenas um estado de sentir-se só. Estar só muitas vezes não é uma escolha pessoal.

O que é Solidão?
(Sl 25.16-18). A solidão é um sentimento que traz uma sensação de angústia, isolamento e vazio na pessoa capaz de deprimi-la e prejudicar os poucos relacionamentos que lhe restam. Ela é um “pacote” com muitos itens prejudiciais à vida afetiva e relacional do homem, entre eles: isolamento, pena de si mesmo, irritação, ansiedade, estresse, falta de identidade e vazio existencial.( Lições CPAD » Jovens 2015 » 4º Trimestre)

2 - Vontade de Morrer
Há relatos na Bíblia de pessoas que, em momentos de crise emocional, pedirem a Deus para morrer, mas nunca intentarem contra sua vida. Por exemplo, Jó, depois de ter amargado uma crise financeira, problemas de saúde e a morte de seus filhos, disse: "Quem dera que se cumprisse o meu desejo, e que Deus me desse o que espero! E que Deus quisesse quebrantar-me, e soltasse a sua mão, e acabasse comigo." [Jó 6.8-9].
Enfatize que é natural o homem possuir Instinto de sobrevivência: corresponde a todos os comportamentos básicos que nos permitem preservar a vida e a saúde. Portanto a vontade de morrer não é normal, como bem explica o nosso comentarista.

2.1 - Homens de Deus em momentos de crise emocional
Moisés se cansou da reclamação do povo e pediu a Deus seu fim: "Eu só não posso levar a todo esse povo, porque muito pesado é para mim. E, se assim fazes comigo, mata-me, eu to peço, se tenho achado graça aos teus olhos; e não me deixes ver o meu mal." [Nm 11.14-15]. Elias também teve seus dias sombrios. Depois de vencer a batalha contra os profetas de Baal no monte Carmelo, Jezabel manda dizer que vai acertar as contas com o profeta. Ele, com medo, disse: "já basta, ó Senhor; toma agora a minha vida, pois não sou melhor do que meus pais." [1Rs 19.4]. Deus é nossa fonte contínua que nos inspira e motiva. 
Elias, um grande profeta de Deus, fugindo de Jezabel, deprimido diz para Deus que a vida não tem mais sentido (1 Rs 19:4-7), porque todos se desviaram e apostataram da fé indo após outros deuses. Então vem a voz de Deus dizendo: nada disso Elias ainda há mais sete mil que não se dobraram diante de Baal (I Rs 19:18).

Elias levanta-te e come, pois muito longo será o caminho. Está vendo como nosso Deus é motivador, um Deus que coloca seu povo para trabalhar para o Reino de Deus. Deus não quer ver seus obreiros consagrados em uma câmara fria, enterrando seus talentos, desmotivados. (Rev Betel 2017 1trim.)

2.2 - Casos de suicídio na Bíblia
A Bíblia menciona alguns casos de suicídio, revelando, assim, que o ser humano, após o pecado, teve suas faculdades mentais e emocionais, também, afetadas: 1) Saul - Esse rei começou bem, mas desobedeceu às ordens de Deus sem demonstrar arrependimento. Encurralado pelo exército filisteu, jogou-se contra sua própria espada [1Sm 31.1-7]; 2) Aitofel - Traiu Davi. Seu caráter traidor o levou ao desespero e enforcou-se [2Sm 17.23]; 3) Zinri - Promoveu um golpe para chegar ao poder e depois foi abandonado [1Rs 16.18]; 4) Judas - que traiu Jesus [Mt 27.3-5].
Explique para os alunos que não temos autonomia sobre a nossa vida:O Senhor é o que tira a vida e a dá; faz descer à sepultura e faz tornar a subir dela” (1 Sm 2.6).

2.3 - A Bíblia é contrária ao suicídio
O suicídio é a quebra do principal mandamento: amar a Deus e ao próximo como a si mesmo [Mt 22.36-39]. Amar a si mesmo é um dever do cristão. Só pode amar o próximo quem está bem resolvido consigo mesmo. O apóstolo Paulo nos ensina este princípio em suas cartas: "Porque nunca ninguém aborreceu a sua própria carne; antes a alimenta e sustenta, como também o Senhor à igreja." [Ef 5.29]. Douglas Baptista: "O cristão se posiciona contra o suicídio fundamentado no sexto mandamento do Decálogo: "Não matarás" [Êx 20.13]. O mandamento que proíbe o homem de assassinar a si mesmo. A vida humana é uma dádiva divina e, portanto, pertence a Deus [Sl 100.3]. O Criador é quem determina o início e o término da vida, e não a criatura [Ec 3.2]."
Explique sobre a importancia da autoestima, segundo o Pr.Gilmar Vieira Chaves:
Há paradigmas adquiridos ao longo do tempo, como a idéia de anular-se e diminuir-se diante de Deus, negar-se a si mesmo ou considerar os outros superiores a nós. Essas idéias estão na Palavra de Deus e podem ser seguidas sem a pessoa se desfazer de si mesmo. Nós não precisamos nos considerar como lixo para evidenciar o poder de Deus.
- “um inimigo comum: a baixa autoestima”, pela prática entendemos que há uma forma de elevar a autoestima sem fugir dos preceitos Bíblicos, por exemplo, quando dizemos que somos mais que vencedores por aquele que nos amou Rm 8.37 estamos elevando nossa autoestima de uma forma bíblica. Deve haver uma vigilância no sentido de o servo não se auto valorizar excessivamente. “ver a nós mesmos como Deus nos vê”, isso porque muitas vezes nos vemos como as circunstâncias nos apresenta a nós mesmos. Por exemplo, se fazemos uma prova e não alcançamos um índice desejado, passamos a nos enxergar como incapazes, devido a essa circunstância. (Revista: Central Gospel,2016

3 - O que fazer quando um familiar se suicida?
Por mais duro que tenha sido o golpe sofrido na vida, precisamos continuar a caminhada. Não podemos ser enterrados com nossos mortos. É importante levar em consideração que a vida continua e a presença de Deus é certa.

3.1 - Devemos prosseguir por causa de Deus
Não existe nenhuma situação da vida que possa superar a capacidade de Deus nos restaurar. Deus é maior do que nossa dor. O amor de Deus é tão grande, que chega a ser maior do que de um pai e de uma mãe, que são considerados como o maior do mundo [Sl 27.10].
Verdadeiramente ele tomou sobre si as nossas enfermidades, e as nossas dores levou sobre si; e nós o reputávamos por aflito, ferido de Deus, e oprimido.(Isaías 53:4)

“Enfrentando a Dor Os braços de Jesus na Cruz — abertos e estendidos para alcançar a todos — oferecem uma alternativa para nossas rotas de escape e para nossos mecanismos de anulação da dor. Eles nos acenam para que abracemos o sofrimento, a fim de que não fujamos dele; para que aceitemos e suportemos ativamente a angústia, em vez de evitá-la. Jesus era ‘homem de dores, experimentado nos trabalhos’ (Is 53.3). Nós também devemos, para caminhar na vereda da cura, querer engajar a dor e o sofrimento em nossa vida.

[...] O mesmo é verdade na cura das feridas humanas: enfrentar a dor é o caminho da cura. Em vez de recuar, devemos arremeter em direção à dor e, depois, através dela. Será que estamos desejosos de fazer isso em relação as nossas feridas? Embarcar em uma jornada em direção aos nossos locais obscuros? Abraçar nossas dores? Engajar o sofrimento em nossa vida?

[...] O que envolve abraçar a dor? O que isso pode acarretar em nossa vida? Depende muito da natureza e da profundidade da dor” (SEAMANDS, S. Feridas que Curam: Levando Nossos Sofrimentos à Cruz. 1.ed., RJ: CPAD, 2006, pp.122-24).

3.2- Devemos prosseguir por causa dos demais familiares
Não temos o direito de desistir da vida por causa do ente querido que se foi, quando temos outros que precisam de nossa presença, nosso apoio e nosso encorajamento. Não podemos desistir de viver por causa dos mortos, se os vivos ao nosso redor carecem de nosso amor. Jesus teve doze discípulos, e um deles se suicidou. É preciso entender que mesmo procurando ajudar e acompanhar uma pessoa, contudo, nem sempre o resultado será o que desejaríamos. Tal fato não deve nos impedir de prosseguir no cuidado com o próximo e no cumprimento da missão que recebemos do Senhor. Quando nos enjaulamos nos quartos escuros, cheios de desalento, ferimos não apenas a nós mesmos, mas nossa própria família que precisa de nossa presença e de nossa mão estendida.
Em um momento de dor o Espírito Santo pode nos consolar, nos animar, Jesus disse que ele estaria conosco em todo tempo. Enfatize que a presença do Espírito em nossa vida é constante, mesmo na dor.
“Algumas versões da Bíblia traduzem gozo por alegria sendo esta a felicidade que o crente desfruta no Espírito Santo. O termo grego aqui é chara . O termo charis , traduzido em português por graça, vem da mesma raiz. Charis , a partir de Homero, passou a significar aquilo que promove bem-estar entre os homens. Como atributo do Espírito Santo, a alegria é uma qualidade implantada na alma que teve um encontro com o Deus de toda graça, e visa uma vida de regozijo e de agradecimento ao Senhor. Paulo recomenda aos cristãos filipenses que sejam agradecidos e cheios de regozijo: ‘Regozijai-vos sempre no Senhor; outra vez digo: regozijai-vos’ (Fp 4.4).
‘Está alguém contente? Cante louvores’ (Tg 5.13). O desejo de Deus é ver seus filhos cantando com graça no coração (Cl 3.16). Nas Escrituras, a alegria trazia força e até saúde ao povo de Deus (Ne 8.10; Pv 17.22). A alegria cristã, portanto, não é uma emoção artificial. Antes, é uma ação do Espírito Santo no coração humano, para que este venha a conhecer que o Senhor Deus está no seu trono, e que tudo neste mundo submete-se ao seu controle, até mesmo onde a experiência pessoal está envolvida” (SILVA, Severino Pedro da. A existência e a pessoa do Espírito Santo. RJ: CPAD, 1996, pp.136,137).

3.3 - Um suicida pode ir para o céu?
Essa é uma pergunta que assola as famílias neste momento de dor. No momento do velório há questionamentos sobre este assunto por parte da família aos pastores. O que entendemos sobre o assunto é que não compete a nós julgamento. Nenhuma pessoa ou igreja tem competência de assentar-se no trono do juízo e determinar o destino eterno de uma pessoa. Somente Deus tem essa autoridade intransferível. Num momento de tamanha dor e aflição dos familiares e irmãos, é necessário a manifestação de mais amor e menos julgamento. É o que precisamos fazer como cristãos.
Conclusão
A morte, embora inevitável, não deve ser buscada. Não temos o direito de tirar a nossa própria vida. Deus é quem dá vida e somente Ele pode requerê-la. O suicídio é uma decisão humana. Precisamos buscar forças em Deus para reagir e encontrar esperança e desfrutar de uma vida abundante.





    












Um comentário:

  1. Paz do Senhor Jesus Cristo. Deus abençoe a todos os professores. Muito obrigado

    ResponderExcluir