domingo, 1 de março de 2020

Lição 10 - Só o Evangelho Muda a Cultura Humana

 


                                                                                                                                                 

Aula Presencial dia 08 de Março de 2020

                                                                                                                                                 








                                                                                                                                                 

Hinos Sugeridos da Harpa Cristã
39 - Alvo mais que a Neve

102 - Crê na Promessa

456 - A Fonte Transbordante


                                                                                                                                                 



1 Tessalonicenses 1.1-10
1 - Paulo, e Silvano, e Timóteo, à igreja dos tessalonicenses, em Deus, o Pai, e no Senhor Jesus Cristo: graça e paz tenhais de Deus, nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo.
2 - Sempre damos graças a Deus por vós todos, fazendo menção de vós em nossas orações,
3 - lembrando-nos, sem cessar, da obra da vossa fé, do trabalho do amor e da paciência da esperança em nosso Senhor Jesus Cristo, diante de nosso Deus e Pai,
4 - sabendo, amados irmãos, que a vossa eleição é de Deus;
5 - porque o nosso evangelho não foi a vós somente em palavras, mas também em poder, e no Espirito Santo, e em muita certeza, como bem sabeis quais fomos entre vós, por amor de vós.
6 - E vós fostes feitos nossos imitadores e do Senhor, recebendo a palavra em muita tribulação, com gozo do Espírito Santo,
7 - de maneira que fostes exemplo para todos os fiéis na Macedonia e Acaia.
8 - Porque por vós soou a palavra do Senhor, não somente na Macedonia e Acaia, mas também em todos os lugares a vossa fé para com Deus se espalhou, de tal maneira que já dela não temos necessidade de falar coisa alguma;
9 - porque eles mesmos anunciam de nós qual a entrada que tivemos para convosco, e como dos ídolos vos convertestes a Deus, para servir ao Deus vivo e verdadeiro.
10 - e esperar dos céus a seu Filho, a quem ressuscitou dos mortos, a saber, Jesus, que nos livra da ira futura.

                                                                                                                                                 





                                                   

Texto Áureo
"Porque eles mesmos anunciam de nós qual a entrada que tivemos para convosco, e como dos ídolos vos convertestes a Deus, para servir ao Deus vivo e verdadeiro." (1 Ts 1.9)

Verdade Prática
Em consequência do pecado, não há culturas inocentes nem inofensivas, mas todas elas podem ser transformadas pelo Evangelho de Cristo.
O pecado trouxe consequências terríveis para o homem e seu convívio social, inclusive para a cultura de cada povo, imagine o que uma sociedade organizada e rebelada contra Deus não pode fazer em sua cultura (segundo a sociologia, cultura são as ideias, artefatos, costumes, leis, crenças, arte, hábitos, entre muitos outros, que são adquiridos a partir do convívio social).
Por exemplo: o Catolicismo apostólico romano, tornou-se a religião do Brasil desde o período pré-colonial, quando foi introduzida por missionários católicos que acompanhavam os colonizadores portugueses. Quantos de nós, fomos criados debaixo de costumes e crenças dos católicos por anos até Cristo nos libertar ? A gente guardava a quaresma, não comia carne na sexta-feira santa, acendia velas para os mortos, adorava imagens de escultura, participava de procissões, confessava os pecados para o padre que mandava rezar dez vezes o pai nosso e dez vezes a Ave Maria para receber o perdão, e assim vai ...
É inegável o estrago que o catolicismo fez para a cultura do povo brasileiro. A Igreja Católica exerce ainda grande influência nos aspectos político, social e cultural dos brasileiros. 
A cultura dos brasileiros também foi influenciada fortemente por religiões afro-brasileiras (candomblé, umbanda, quimbanda) originadas na cultura de diversos povos africanos trazidos como escravos ao Brasil entre os séculos XVI e XIX. 
Foi no período colonial que ocorreu as primeiras manifestações carnavalescas, um festa de origem portuguesa que, na colônia, era praticada pelos escravos (daí ter muita influência das religiões afro-brasileiras nas canções carnavalescas enaltecendo entidades demôniacas nas avenidas). Alguns Afirmam que o carnaval é um símbolo da nacionalidade brasileira no século XXI, outros afirmam que na cultura brasileira o carnaval é muito mais do que um simples festejo, ou um feriado, constitui uma das peças que compõem a identidade brasileira, sendo esta entendida como tudo aquilo que nos diferencia dos estrangeiros. Neste ponto eles tem razão, o carnaval do Brasil é o que tem mais sensualidade, promiscuidade, imoralidade, carnalidade do planeta terra. O que me deixa mais triste é ver esta cultura podre, dominada pelo pecado, adentrando as igrejas evangélicas. Nesta época, quantos pastores apoiam baterias carnavalescas dentro de suas igrejas ? quantos pastores colocam blocos "evangelísticos" nas ruas, dançando e sambando como ímpios, afirmando estar ganhando almas para Cristo ? Não seria a cultura mundana invadindo o sagrado ? Faça esta reflexão com seus alunos. 

Saudoso Pr. Antonio Gilberto, escreveu um parágrafo sobre a "Ascensão do relativismo moral - segundo esta teoria filosófica, não existe norma moral ou ética válida para todas as pessoas. As normas variam de cultura para cultura, de pessoa para pessoa. Cada um vive conforme as regras que estabeleceu para si mesmo. Assim, há uma ética para o cristão, outra para o ateu e uma terceira para os que não se enquadrem nas anteriores. Não existe, de acordo com esse pensamento mundano, normas, verdades ou valores que sirvam para todas as pessoas em todos os lugares".(Pr.Antonio Gilberto - Revista CPAD - 3T - 2008 - Pág.71-76)
Pr. Antonio Gilberto, ainda enfatiza que : "Os valores éticos e morais cristãos têm sido desprezados pela sociedade pós-moderna"ou seja, o pecado tem penetrado nas culturas de cada povo que não conhece a Deus, esse pensamento do relativismo moral seria uma das causas da ocorrência da inversão de valores bíblico-cristãos no nosso século.

Objetivo Geral
Demonstrar que a Cultura pode ser transformada pelo Evangelho.

Objetivo Específico
I - Definir a cultura;
II - Descrever uma cultura dominada pela iniquidade;
III - Mostrar que o Evangelho transforma a cultura.

Introdução
Na lição de hoje, estudaremos a cultura humana através do prisma da Bíblia Sagrada. Nosso intento é mostrar que nenhuma cultura pode ser tida como neutra, ou inofensiva, porque todas elas acham-se contaminadas pelo pecado de Adão.
É possível transformar uma cultura dominada pela iniquidade?
Sim, através do evangelho.
Observaremos que a cultura, apesar de fazer parte da criação divina, foi contaminada pela queda de nossos primeiros pais. Por essa razão, os filhos do Reino devem examinar o seu ambiente cultural com base na Bíblia Sagrada. Há relatos de homens e mulheres piedosos que influenciaram a cultura dos seus dias, transformando-a pela eficácia da Palavra de Deus. É da vontade do Pai que a Igreja de Cristo influencie e transforme a cultura que a cerca, apresentando-se como sal da terra e luz do mundo. (Pr.Wagner Gaby - Revista CPAD - 3T - 2011 - Pág.78)


I - O que é a Cultura 

1 - Definição de Cultura


"Aos olhos da sociologia, cultura é tudo aquilo que resulta da criação humana. São ideias, artefatos, costumes, leis, crenças morais, conhecimento, adquirido a partir do convívio social." (brasilescola.uol.com.br)

"A cultura tem uma grande diversidade de conceitos e significados para o conhecimento dos brasileiros, a cultura envolve arte, crenças, hábitos, costumes, entre muitos outros." (webartigos.com)

"A diversidade linguística (Lição 9) trouxe também a diversidade cultural." (Pr.Claudionor de Andrade - Revista CPAD Adultos - 4T - 2015 - Pág.75)


2 - A Cultura dos Gentios
Por haverem perdido o verdadeiro conhecimento de Deus, Transmitido por Noé, logo após o Dilúvio, os seres humanos passaram a adorar a criatura em lugar do Criador. (Abaixo texto de Romanos 1.18-25)
18 - Porque do céu se manifesta a ira de Deus sobre toda a impiedade e injustiça dos homens, que detêm a verdade em injustiça.
19 - Porquanto o que de Deus se pode conhecer neles se manifesta, porque Deus lho manifestou.
20 - Porque as suas coisas invisíveis, desde a criação do mundo, tanto o seu eterno poder, como a sua divindade, se entendem, e claramente se vêem pelas coisas que estão criadas, para que eles fiquem inescusáveis;
21 - Porquanto, tendo conhecido a Deus, não o glorificaram como Deus, nem lhe deram graças, antes em seus discursos se desvaneceram, e o seu coração insensato se obscureceu.
22 - Dizendo-se sábios, tornaram-se loucos.
23 - E mudaram a glória do Deus incorruptível em semelhança da imagem de homem corruptível, e de aves, e de quadrúpedes, e de répteis.
24 - Por isso também Deus os entregou às concupiscências de seus corações, à imundícia, para desonrarem seus corpos entre si;
25 - Pois mudaram a verdade de Deus em mentira, e honraram e serviram mais a criatura do que o Criador, que é bendito eternamente. Amém.

E, a partir daí, puseram-se a imaginar coisas vãs e soberbas.
"E o Senhor disse: Eis que o povo é um, e todos têm uma mesma língua; e isto é o que começam a fazer; e agora, não haverá restrição para tudo o que eles intentarem fazer" (Gn 11.6).
"Por que se amotinam os gentios, e os povos imaginam coisas vãs?" (Sl 2.1).
Hoje, a antropologia cultural vê, como meros fenômenos sociológicos e culturais, a prostituição, o homicídio, a corrupção e até mesmo o infanticídio.
Antropologia cultural é uma das quatro áreas da antropologia geral, ela estuda a diversidade cultural humana, tanto de grupos contemporâneos como extintos (Wikipedia)
Enfatize com seus alunos que o sistema mundano quer nos impor uma normalidade na prostituição, nos homicídios, na corrupção, na pratica da pedofilia, no aborto, na prática do homossexualismo, e outros terríveis pecados, mas não é normal que tudo isso esteja acontecendo diante de nossos olhos. A mídia (Revistas, Televisão, Internet, rádio, etc) tentam nos passar a ideia que tudo isso é normal, que tudo isso faz parte da sociedade em que vivemos, que tudo isso está impregnado na nossa cultura. O sistema quer colocar na nossa mente que o pecado de homossexualismo é normal, que ver duas mulheres beijando na boca é normal, que ver dois homens beijando na boca é normal. Infelizmente tivemos casos de irmãos nossos que abandonaram nossas igrejas e fundaram outras denominações "evangélicas" para aceitar união estável de pessoas do mesmo sexo e a  prática do homossexualismo. Aqui neste ponto, não seria a cultura do mundo influenciando alguns de nossos irmãos ? Não deveria ser o contrário, nossos irmãos através do evangelho mudar essa cultura dos gentios ?
Clique Aqui - Entrevista com uma das Fundadoras da Igreja "Evangélica" para homossexuais

3 - A Cultura do povo de Deus
A visão do povo de Deus, quanto à cultura, tem como fundamento a Bíblia Sagrada, a inspirada, inerrante e completa Palavra de Deus.
"Toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redarguir, para corrigir, para instruir em justiça; Para que o homem de Deus seja perfeito, e perfeitamente instruído para toda a boa obra." (2 Tm 3.16,17).
Portanto, tudo quanto fizermos tem de ser aferido por este mandamento apostólico: "Portanto, quer comais, quer bebais ou façais outra qualquer coisa, fazei tudo para a glória de Deus" (1 Co 10.31).
Derivada do latim, a palavra "cultura" refere-se às produções sociais e aos costumes das sociedades humanas. A cultura de um povo manifesta-se através de seus hábitos, comportamentos, artes, crenças e valores. Criado por Deus, o ser humano foi por Ele dotado de extraordinária capacidade para administrar este mundo (Gn 1.28-30). Por conseguinte, a capacidade de criar e desenvolver uma cultura é dom divino. Por isso, nossa cultura pode e deve refletir o amor, a bondade e a verdade do Pai Celeste. Todavia, por causa do pecado, a produção cultural do ser humano acha-se comprometida pelo mal (Gn 3.5-10,17-19). Por isso, devemos submetê-las ao crivo das Sagradas Escrituras." (Pr.Wagner Gaby - Revista CPAD - 3T - 2011 - Pág.78)


II - Uma Cultura Dominada pela Iniquidade
O homem foi posto no Éden, para lavrar a terra e fazer cultura, a partir da criação divina (Gn 1.26; 2.5).
"Deus fez o homem reto, mas este se meteu em muitas astúcias." (Ec 7.29)
A Queda manchou a cultura humana. A Bíblia afirma que o pecado subjugou a humanidade, comprometendo toda a criação de Deus. Por isso, a criatura geme e espera por sua redenção (Rm 8.19-23). Logo, nenhuma produção cultural é perfeita, porque somos imperfeitos por natureza. E uma das coisas mais danosas que podemos fazer da cultura é adorar a criatura em lugar do criador (Rm 1.18-25). (Pr.Wagner Gaby - Revista CPAD - 3T - 2011 - Pág.78)

1 - A Cultura Original
Se a Terra é do Senhor, todos deveriam saber que, neste mundo, não passamos de servos de Deus: "Do Senhor é a terra e a sua plenitude, o mundo e aqueles que nele habitam" (Sl 24.1) ... Se não tivéssemos caído em pecado, nossa cultura seria uma extensão da divina.
"Vede, isto tão somente achei: que Deus fez ao homem reto, mas ele buscou muitas invenções." (Ec 7.29)
Se por um lado existem os que consideram toda cultura neutra ou inofensiva, por outro, muitas consideram toda cultura profana e anticristã devido a contaminação do pecado de Adão.
Será que dá viver sem ser afetado pela cultura ? É certo que não, todavia, devemos ser luz do mundo, isto significa afastar-se do que é nocivo e diabólico na cultura, afastar-se de toda prática que vem no sentido oposto aos ensinamentos Bíblicos.
Em Mateus 5.13, Jesus afirma que somos o "sal da terra", ou seja, o cristão tem a função de preservar o que pode ser preservado. Não somos somente "a luz do mundo" (Mt 5.14), que afasta as trevas; somos sal também, isto é, temos a função de preservar,  (aqui no caso) preservar elementos da cultura que não se oponham à fé cristã. (Revista Compromisso - Batista - 2T - 2002 - JUERPE - Pág.80).

2 - A Cultura do Homicídio
Como resultado da apostasia de Adão, o homicídio é rapidamente incorporado à cultura humana. 
Já reparou que grande parte dos  programas de tarde na tv são direcionados para passar imagem de violência, relatar os homicídios que ocorreram durante o dia ?
"De tanto ver imagens de violência, parece que a gente fica tentado a achar que a violência é algo como que temos que conviver, uma coisa comum."(Revista Atitude - 2T - 2000 - Pág.68 - Igreja Batista).
Esses dias um jornalista desse programas sensacionalistas, que lucram com a desgraça alheia, estava conversando ao vivo com a mãe de uma jovem desaparecida, durante a entrevista, a produção do programa ficou sabendo que a jovem desaparecida havia sido encontrada morta. Sabedor desta informação o apresentador sem hesitar, e quebrando todos os protocolos (pois a polícia era que tinha que dar a notícia para os familiares antes da imprensa) deu a notícia ao vivo para aquela mãe que passou mal e desmaiou. Perceba, que nossa cultura humana tem incorporado o homicídio como algo normal, tanto que o apresentador agiu com normalidade ao dar a notícia, sem imaginar a reação da mãe do outro lado da tela.
Não é normal que o Brasil tenha em média 180 homicídios por dia.
Não é normal que em 2019 tivemos 42 milhões de abortos no mundo.
Não é normal que a eutanásia (ou suicídio assistido) seja uma prática legal que tem crescido em diversos países.

3 - A Cultura do Erotismo
Você já reparou que quando ligamos a televisão para assistir algum programa que venha agregar algum valor (o que é raro na televisão), por vezes somos bombardeados de propagandas com alta dose de erotismo ? A promiscuidade (comportamento sexual desregrado) vem ganhando espaço. Uma novela na globo destinada aos adolescentes chamada "Malhação - Todas as formas de Amar", tenta enfiar na cabeça dos jovens que todas as formas de amar (ou todas as formas de fazer sexo) são válidas e normais. Cenas com  erotismo, homossexualismo, sexo antes do casamento são transmitidas para o telespectador como algo normal que faz parte da cultura em que vivemos. Mas Não é. Não é normal ser mãe solteira, não é normal ser um pai precoce. O site uol relata que em setembro de 2019 tivemos o primeiro beijo gay desta novela adolescente. Clique Aqui para ler a matéria completa
Para o ator Pedro Alves que faz papel de homossexual na novela (e já afirmou ser bissexual na vida real) afirma que esta novela é importante porque "algumas pessoas cresceram com uma mentalidade ultrapassada e precisam se atualizar". É neste mesmo canal de televisão que ocorre também em outros programas a banalização do casamento.

4 - A Cultura do Consumo Irrefreado


III - O Evangelho Transforma a Cultura
Agora, precisamos responder a esta pergunta: "É possível transformar uma cultura dominada pela iniquidade?".

1 - Jesus Nasceu num Contexto Cultural
Nascido judeu, Jesus foi educado na lei de Moisés, participou das festas anuais em Jerusalém, frequentou as sinagogas e, como ensinador, mostrou ao povo a singularidade da mensagem evangélica. Ele participou ativamente da história da cultura judaica (Jo 1.14; Gl 4.4). E foi entre homens comuns que o meigo nazareno anunciou a mensagem de amor e de salvação (Mt 11.19). Tudo, dentro de um contexto cultural. (Pr.Wagner Gaby - Revista CPAD - 3T - 2011 - Pág.80).

2 - O Evangelho Transforma a Cultura
A Igreja Primitiva deparou-se com várias questões de caráter cultural. Haja vista o concílio de Jerusalém (At 15). A relação entre os cristãos judeus e gentios era delicada e demandava muita diplomacia e tato por parte dos apóstolos, para que não houvesse conflitos entre ambos os grupos (Rm 2.112-16; 14.5-9). A cultura jamais deve ser motivo de divisões no seio da igreja. E uma vez que estamos inseridos num ambiente cultural, não podemos isolar-nos deste, mas utilizá-lo para comunicar a mensagem do Evangelho. (Pr.Wagner Gaby - Revista CPAD - 3T - 2011 - Pág.80).
É possível transformar uma cultura dominada pela iniquidade?
Sim, o evangelho pode transformar a cultura dominada pela iniquidade.
A Igreja tem o dever de propor uma contracultura para esta sociedade. A mídia impõe sobre nós uma carga cultural completamente oposta aos valores do evangelho. E o que a Igreja tem feito? Não há duvida de que o Senhor deseja usar cada crente para levar a Palavra de Deus a um mundo que jaz no maligno. Esta é a nossa missão.
Se trabalhada de acordo com a Palavra de Deus, a cultura faz-se bela, verdadeira e útil. Cientes dessa verdade, a igreja de Cristo não pode ficar impassível. Transformemos, pois nossa cultura com a mensagem do Evangelho, pois, como prometeu o próprio Cristo, "as portas do inferno não prevalecerão contra [a Igreja] (Mt 16.18). (Pr.Wagner Gaby - Revista CPAD - 3T - 2011 - Pág.80).
Abaixo no vídeo vemos uma entrevista com a Dona Zica da Mangueira reclamando que as Igrejas Evangélicas e a Bíblia estão acabando com o carnaval do Rio de Janeiro e com o Samba, está sobrando fantasias na escola mangueira e ninguém quer, isso é resultado dos irmãos que estão pregando o evangelho no Rio de Janeiro, veja entrevista (2 minutos apenas)
Em contra-partida, para nossa tristeza, vemos Pastores Assembleianos (não vinculados a CGADB), trazendo o samba e o carnaval para dentro da igreja como estratégia para ganhar almas, ao meu ver está fazendo um desserviço ao evangelho. Muito Triste ! 

3 - Os Crentes de Corinto, um Exemplo da Influência do Evangelho


                  Conclusão
A cultura atual em nada difere da pré-diluviana.
No entanto, podemos influenciá-la através da pregação do Evangelho de Cristo.

                 Para Refletir
A respeito de "Só o Evangelho Muda a Cultura Humana ", responda:

1 - De acordo com a lição, o que é cultura?
No princípio, a cultura tinha a ver apenas com o cultivo da terra, visando a produção de alimentos (Gn 4.2). Depois, passou a ser considerada como a soma de todas as realizações humanas: espirituais, intelectuais, materiais etc.

2 - Como era caracterizada a cultura pré-diluviana?
Pela cultura do homicídio, do erotismo e do consumo irrefreado.

3 - Em que contexto cultural Jesus nasceu?
O Filho de Deus, quando de sua encarnação, foi acolhido numa sociedade dominada por três grandes culturas - a judaica, a grega e a romana (Jo 19.20).

4 - De que forma o Evangelho influenciou a cultura gentia?
Pela mensagem do Evangelho.

5 - Como podemos transformar a nossa cultura?
A cultura atual em nada difere da pré-diluviana. No entanto, podemos transformá-la através da pregação do Evangelho de Cristo.

Fonte
Revista CPAD - Lições Bíblicas Adultos. Tema: A Raça Humana Comentarista Pr. Claudionor de Andrade, 1 Trimestre 2020.


                                                            Vídeos Pré-Aula                                                       














                                                                                                                                                 


Estimado professor, segue abaixo alguns links com material de apoio desta lição.

Clique Aqui - Baixar Subsídios EBD Andradina - Prof. José Junior

                                                                                                                                                 

Nenhum comentário:

Postar um comentário