sexta-feira, 14 de fevereiro de 2020

Lição 8 - O Cordeiro Perfeito



                                                                                                                                                 

Aula Presencial dia 23 de Fevereiro de 2020

                                                                                                                                                 











                                                                                                                                                 








Clique Aqui - Visualizar e Imprimir este Subsídio ao Professor

Versículo do Dia
"E tomarão do sangue, e pô-lo-ão em ambas as ombreiras, e na verga da porta, nas casas em que o comerem.", Êx 12.7


Hebreus 9.11-15
11 - Mas, vindo Cristo, o sumo sacerdote dos bens futuros, por um maior e mais perfeito tabernáculo, não feito por mãos, isto é, não desta criação,
12 - Nem por sangue de bodes e bezerros, mas por seu próprio sangue, entrou uma vez no santuário, havendo efetuado uma eterna redenção.
13- Porque, se o sangue dos touros e bodes, e a cinza de uma novilha esparzida sobre os imundos, os santifica, quanto à purificação da carne,
14 - Quanto mais o sangue de Cristo, que pelo Espírito eterno se ofereceu a si mesmo imaculado a Deus, purificará as vossas consciências das obras mortas, para servirdes ao Deus vivo?
15 - E por isso é Mediador de um novo testamento, para que, intervindo a morte para remissão das transgressões que havia debaixo do primeiro testamento, os chamados recebam a promessa da herança eterna.


Introdução
Veremos nesta aula que desde o princípio, Deus deixou muito claro que enviaria alguém parar salvar a humanidade [...]

1 - Um Cativeiro doloroso
“um povo que vivia de forma regalada e esplêndida”, às vezes é necessário que haja algumas tribulações nessa terra, para que não venhamos a amá-la mais do que o céu. Se os judeus vivessem em tranquilidade no Egito, eles acabariam preferindo ficar lá ao invés que sair.

- “quatrocentos e trinta anos”, a contar da data que Jacó foi para o Egito com toda sua casa até o ano em que atravessaram o mar vermelho. Lembrando que não significa 430 anos de escravidão, mas sim 430 anos no Egito. (Revista EBD BETEL,2015,2ºtrim)

1.1 - Um Povo Sofrido
"E os egípcios faziam servir os filhos de Israel com dureza;Assim que lhes fizeram amargar a vida com dura servidão, em barro e em tijolos, e com todo o trabalho no campo; com todo o seu serviço, em que os obrigavam com dureza.", Êx 1.13-14

A escravidão. O livro de Êxodo foi escrito entre 1450 e 1410 a.C. Nesse livro vemos como os hebreus foram duramente afligidos por Faraó (Êx 1.14). Como escapar de tão grande opressão? Para os israelitas seria impossível. Somente Deus poderia resgatá-los e libertá-los do jugo do inimigo. Somente o Pai também poderia ter nos resgatado do pecado e do mundo. Cristo morreu na cruz para nos libertar do poder do pecado. Ele morreu em nosso lugar.(Lições CPAD Jovens e Adultos »  » 2014 » 1º Trim.)

1.2 - Moisés, um Grande Libertador
Diante do crescimento populacional, o rei do Egito dá ordens às parteiras das mulheres hebreias: quando nascesse filho homem deveria ser morto, e filha mulher continuaria com vida.
Um bebê é salvo
No livro de Êxodo encontramos a biografia de Moisés, o autor. Vemos que ele foi salvo da morte porque seus pais, em especial sua mãe, eram pessoas de fé. A fé fez com que Joquebede acreditasse que Deus poderia salvar seu filho da ira de Faraó. A fé fez também com que ela elaborasse um plano brilhante que livraria seu bebê e o colocaria em segurança até a idade adulta. O plano de fé de Joquebede ainda permitiu que seu filho recebesse uma educação de primeira, sendo que ela ainda receberia o pagamento por isso. Este é o primeiro milagre narrado no livro de Êxodo. A vida de Moisés foi um milagre de Deus. Você crê em milagres? Deus não mudou. Ele também tem poder para livrar sua família e seus filhos do poder destruidor do Inimigo.(subsidio ensinador cristão,CPAD)


2 - Cedendo ao Poder de Deus 
Moody disse que Moisés gastou quarenta anos pensando que era alguém, quarenta anos aprendendo que não era ninguém, quarenta anos aprendendo o que Deus pode fazer com um ninguém. 

2.1 - Libertando o Povo
Moisés vai a Faraó em nome do Deus de Abraão, Isaque e Jacó, mas Faraó não aceita libertar o povo, pelo contrário, os aflige ainda mais (Êx 5.7).
O livro de Êxodo
No livro de Gênesis vemos a criação, a Queda e o projeto de redenção divina para a humanidade. Deus chama Abraão e promete que de sua descendência todas as famílias da terra seriam abençoadas (Gn 12.3). Já no livro de Êxodo podemos ver o povo hebreu, descendência de Abraão, sendo resgatado da escravidão e tornando-se uma nação a fim de que o plano redentivo do Pai alcançasse toda a humanidade. Deus é fiel! Seus propósitos jamais serão frustrados (Jó 42.2). O propósito de Deus não era apenas libertar Israel do cativeiro egípcio, mas também todos aqueles que um dia iriam crer em Jesus Cristo, o Libertador. Na antiga aliança a redenção do homem era por meio de sacrifícios e por isso um animal puro e inocente deveria morrer. Era impossível ao homem se aproximar de Deus sem sacrifício. Cristo, nosso libertador, derramou seu sangue no Calvário para nos resgatar da escravidão do pecado de uma vez por todas.

"A obra da cruz foi o ápice da misericórdia de Deus sobre a humanidade"

2.2 - O Sangue do Cordeiro
"Então chamou a Moisés e a Arão de noite, e disse: Levantai-vos, saí do meio do meu povo, tanto vós como os filhos de Israel; e ide, servi ao Senhor, como tendes dito.", Êx 12.31
A Instituição da Páscoa.
Páscoa significa "passa por cima". Esse termo foi cunhado na noite em que os primogênitos foram mortos no Egito, uma vez que nas casas que tinham sangue nas vergas da porta, o anjo passou por cima (Êx 12.13-14).
“A figura de um cordeiro ou cabrito sacrificado como parte do drama da salvação e da redenção remonta à Páscoa (Êx 12.1-13). Deus veria o sangue aspergido e ‘passaria por cima’(pasah) daqueles que eram protegidos por sua marca. Quando o crente do Antigo Testamento colocava as suas mãos no sacrifício, o significado era muito mais que identificação (isto é: ‘Meu sacrifício’). Era um substituto sacrificial (isto é: ‘Sacrifico isto em meu lugar’).
Embora não se deva forçar demais as comparações, a figura é claramente transferida a Cristo no Novo Testamento. João Batista apresentou-o, anunciando: ‘Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo’ (Jo 1.29). Em Atos 8, Filipe aplica às boas novas a respeito de Jesus a profecia de Isaías que diz que o Servo seria levado como um cordeiro ao matadouro (Is 53.7). Paulo se refere a Cristo como ‘nossa páscoa’ (1Co 5.7). Pedro afirma que fomos redimidos ‘com o precioso sangue de Cristo, como de um cordeiro imaculado e incontaminado’ (1Pe 1.19)” (HORTON, Stanley (Ed). Teologia Sistemática: Uma perspectiva pentecostal1ª Edição. RJ: CPAD, 1996, p.352).


3 - O Cordeiro de Deus
"No dia seguinte João viu a Jesus, que vinha para ele, e disse: Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo.", Jo 1.29

3.1 - O Sangue de Jesus 
Assim como no passado, o sangue de um cordeiro salvou um povo através de seu sangue; em Cristo a humanidade pôde ser salva através de Seu sangue puro e inocente.
"Mas agora em Cristo Jesus, vós, que antes estáveis longe, já pelo sangue de Cristo chegastes perto.", Ef 2.13
O cordeiro (Êx 12.3-7). Um cordeiro sem defeito deveria ser morto e o sangue derramado nos umbrais das portas das casas. O sangue era uma proteção e um símbolo da obediência. A desobediência seria paga com a morte. O cordeiro da Páscoa judaica era uma representação do “Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo” (Jo 1.29). O sangue de Cristo foi vertido na cruz para redimir todos os filhos de Adão (1Pe 1.18,19). Aquele sangue que foi derramado no Egito, e aspergido nos umbrais das portas, aponta para o sangue de Cristo que foi oferecido por Ele como sacrifício expiatório para nos redimir dos nossos pecados.

 (Lições CPAD Jovens e Adultos » 2014 » 1º Trim)

3.2- Uma Obra Perfeita
Assim como foi na Lei, a Graça se manifestou através do sangue, pois o sangue foi e é fundamental para a remissão de pecado.
"E quase todas as coisas, segundo a lei, se purificam com sangue; e sem derramamento de sangue não há remissão.", Hb 9.22

Em o Novo Testamento, ao celebrar a Páscoa na última ceia, Jesus afirmou que o seu sangue era o símbolo da Nova Aliança (Lc 22.14-20); era o real cordeiro, bem como o verdadeiro sacerdote, sendo o sacrifício e o oficiante ao mesmo tempo. Por essa razão, o livro de Hebreus afirma que Cristo é o mediador da Nova Aliança e, mediante seu sangue, redime de modo efetivo ao que crê (Hb 12.24). Nesse sentido, o sangue da Nova Aliança deu acesso direto do ser humano ao trono da graça (Hb 4.16) e autoridade exclusiva a Jesus como o único e verdadeiro mediador entre Deus e os homens (1 Tm 2.5). Desse modo Cristo fez da Igreja um povo de verdadeiros sacerdotes com autoridade e legitimidade para partilhar da intimidade com Deus, para interceder uns pelos outros e anunciar as boas novas dessa Nova Aliança (1Pe 2.9). (Lições CPAD Jovens e Adultos » 2017 » 4º Trim)

Conclusão
Jesus, o Cordeiro de Deus veio para finalizar o plano infalível de Deus. Jesus pagou o preço, a lei perdeu o vigor, e é iniciada a graça de Deus; o favor imerecido. As Escrituras revelam que algumas pessoas como, o centurião, a mulher pecadora e a mulher adúltera, entenderam o plano perfeito de Deus e aplicaram em suas vidas.

Fonte
Revista BETEL - Conectar +. Tema: Somos o Israel de Deus, 1 Trimestre 2020

                                                                                                                                                 

3 comentários:

  1. Obrigada meus irmãos, por disponibilizarem esse auxílio ao professor.Deus abençoe vocês.

    ResponderExcluir
  2. Alguém tem grupo da editora betel, me adicionem, estou com o desafio de trabalhar a frente da escola da minha igreja. Número é 88 998509828 (ppde ser grupo no Whatsapp ou telegran)

    ResponderExcluir