sábado, 1 de fevereiro de 2020

Lição 6 - A Sexualidade Humana

 

                                                                                                                                                 

Aula Presencial dia 09 de Fevereiro de 2020

                                                                                                                                                 








                                                                                                                                                 

Hinos Sugeridos da Harpa Cristã
180 - Em Cristo Fruímos a Paz

295 - Novo Canto de Louvor

330 - A Fé dos Santos

                                                                                                                                                 



Mateus 19.1-12
1 - E aconteceu que, concluindo Jesus esses discursos, saiu da Galileia e dirigiu-se aos confins da Judeia, além do Jordão.
2 - E seguiram-no muitas gentes e curou-as ali.
3 - Então, chegaram ao pé dele os fariseus, tentando-o e dizendo-lhe: É lícito ao homem repudiar sua mulher por qualquer motivo?
4 - Ele, porém, respondendo, disse-lhes: Não tendes lido que, no principio, o Criador os fez macho e fêmea
5 - e disse: Portanto, deixará o homem pai e mãe e se unirá à sua mulher, e serão dois numa só carne?
6 - Assim não são mais dois, mas uma só carne. Portanto, o que Deus ajuntou não separe o homem.
7 - Disseram-lhe eles: Então, por que mandou Moisés dar-lhe carta de divórcio e repudiá-la?
8 - Disse-lhes ele: Moisés, por causa da dureza do vosso coração, vos permitiu repudiar vossa mulher; mas, ao princípio, não foi assim.
9 - Eu vos digo, porém, que qualquer que repudiar sua mulher, não sendo por causa de prostituição, e casar com outra, comete adultério; e o que casar com a repudiada também comete adultério.
10 - Disseram-lhe seus discípulos: Se assim é a condição do homem relativamente à mulher, não convém casar.
11 - Ele, porém, lhes disse: Nem todos podem receber esta palavra, mas só aqueles a quem foi concedido.

12 - Porque há eunucos que assim nasceram do ventre da mãe; e há eunucos que foram castrados pelos homens; e há eunucos que se castraram a si mesmos por causa do Reino dos céus. Quem pode receber isso, que o receba.

                                                                                                                                                 





                                                   

Texto Áureo
“Ele, porém, respondendo, disse-lhes: Não tendes lido que, no principio, o Criador os fez macho e fêmea e disse: Portanto, deixará o homem pai e mãe e se unirá à sua mulher, e serão dois numa só carne?" (Mt 19.4,5)

Verdade Prática
A sexualidade humana tem por objetivo a união do homem e da mulher, no casamento, a reprodução da espécie e a glorificação do Deus Criador.

Objetivo Geral
Mostrar que o sexo foi criado por Deus para ser desfrutado dentro do matrimônio.
Introdução
Na aula de hoje, veremos o que a Bíblia ensina e prescreve acerca da sexualidade humana. Recorremos à Palavra de Deus, a fim de buscar o verdadeiro modelo quanto ao uso santo e decoroso do sexo.
Constataremos que o sexo não é uma construção social, mas algo criado por Deus. Em seguida, mostraremos as distorções e os pecados sexuais.


I - Deus Criou Apenas Dois Sexos
Deus criou apenas dois sexo: Masculino e Feminino.
Além dessa fronteira, só há pecado e abominação diante do Criador e Senhor de todas as coisas.

1 - Definição de Sexo
O ser humano é identificado por seu sexo logo ao nascer (Gn 4.1; 30.21).
[...] o sexo não é o resultado de uma engenharia social e política, como o querem os ideólogos do gênero.

2 - Deus Criou o Sexo
Os anjos não se reproduzem sexualmente;
O ser humano propaga-se através da junção sexual (Gn 4.1).
Todas as Nações vieram de Adão e Eva.



3 - Os Dois Sexos



II - Objetivos da Sexualidade Humana

1 - Procriação
Só existe um meio de a espécie humana propagar-se: através da união sexual entre um homem e uma mulher (Gn 4.1).
A Família tem como finalidade também prover as condições necessárias para a procriação da raça humana (Gn 1.28). É na família que o indivíduo deve vir à luz, pois somente aqui encontrará as necessárias condições para desenvolver-se de maneira plena em todas as áreas da vida: física, psicológica, social e espiritual.
Este foi um dos propósitos de Deus quando da instituição da família: a geração de filhos, para o povoamento da terra e a prossecução do gênero humano. Deus conferiu esta faculdade ao casal, o que constitui uma elevada responsabilidade (Gn 1.28). (Pr. Eliezer Lira - Revista CPAD - 2T - 2004 - Pág.93).

2 - União Conjugal
O sexo foi criado por Deus para ser desfrutado no contexto da vida matrimonial (Gn 2.24).
O sexo une o casal e perpétua os laços entre o homem e a sua esposa.
Só o casamento justifica e legitima a União sexual marido-mulher. Logo no primeiro capítulo da Bíblia está escrito a respeito do primeiro casamento, "Deus lhes disse: Frutificai, e multiplicai-vos, e enchei a terra" (Gn 1.28). E como se dá tal multiplicação? Pela união física do casal, que deve decorrer do amor e do consenso mútuo. No capítulo seguinte (Gn 2.24) está também registrado que, após o casamento, homem e mulher "serão ambos uma carne". (Pr. Eliezer Lira - Revista CPAD - 2T - 2004 - Pág.93).

3 - A Glória a Deus
Na Bíblia, há um livro dedicado às belezas da vida conjugal (Ct 2.1-4).
Aliás, a Igreja de Cristo é apresentada como a Noiva do Cordeiro (Ap 21.9; 22.17). Pode haver algo mais glorioso ?


III - Distorções da Sexualidade 
O sexo, quando praticado antes, ou fora do casamento, gera iniquidades e abominações.

1 - A Fornicação


O Relacionamento Sexual é para ser desfrutado com a pessoa certa, no casamento (Pv 5.15).
O texto de Provérbios 5.15-19 é um texto poético que trata do relacionamento sexual no casamento. Quando o poeta recomenda que se beba da água da própria cisterna (Pv 5.15), ele se utiliza de uma metáfora para falar da esposa, a mulher escolhida para ser companheira (Pv 5.18). Ou seja, a mulher pela qual ele se enamorou, conheceu, amou e, por fim, com quem se casou. A fonte, o manancial do homem, deve ser somente a sua própria esposa (conforme Êx 20.17). O texto bíblico mostra que o prazer sexual no casamento é legítimo, pois foi idealizado e instituído por Deus (Gn 2.20-25).
O relacionamento sexual antes do casamento não é prova e nem fonte de amor, mas sim de egoísmo e carnalidade. Os desejos sexuais são para unir os cônjuges, aproximá-los e também para a procriação. No casamento, o marido e esposa precisam ser como uma fonte onde um deve saciar o outro, considerando o outro como uma dádiva de Deus. Marido e mulher precisam se amar com pureza e ações de graças, pois esse é o propósito divino. (Pr. Natalino das Neves - Revista CPAD Jovens - 2T - 2019 - Pág.57)

2 - O Adultério


Diga Não ao Adultério (Lv 18.20)
O adultério é condenado tanto no Antigo quanto no Novo Testamento. A palavra "adultério" vem do latim adulterium e significa literalmente "dormir em cama alheia". Pode ser definido como o relacionamento sexual entre uma pessoa casada com outra que não seja seu cônjuge.
Na atualidade, alguns podem até achar tal prática "normal", mas a Palavra de Deus nos diz: "Não Adulterarás" (Êx 20.14; Dt 5.18).
A advertência bíblica contra o adultério vai além do relacionamento extraconjugal, pois trata de uma proibição de toda a forma de prostituição, toda concupiscência, pensamentos impuros e lascivos (Mt 5.27,28). Tal ato, além de ofender a Deus e transgredir seus Mandamentos, é uma ofensa para toda a família e traz prejuízos, danos morais e espirituais para todos. A pena para esse delito era bem severa: a morte (Lv 20.10; Dt 22.22), pois, o objetivo de tal advertência e punição era resguardar a vida familiar. Antes de decidir se casar com alguém, ore, jejue, busque a direção do Senhor, pois, Ele espera de todos os seus filhos, que desejam se unir em casamento, uma vida de fidelidade e santidade. (Pr. Natalino das Neves - Revista CPAD Jovens - 2T - 2019 - Pág.65)

O Relacionamento Sexual e a Fidelidade Sexual (Pv 5.16-19)
Quando o casal procura seguir os preceitos bíblicos em seu relacionamento conjugal, a alegria e a fidelidade são apenas uma consequência. No relacionamento marido e mulher não pode haver egoísmo e nem orgulho, pois esses sentimentos trazem consequências ruins, como por exemplo, a infidelidade.
Deus abomina todo e qualquer relacionamento fora do casamento (Êx 20.14). Segundo a Bíblia de Estudo Pentecostal o "sétimo mandamento proibe o adultério e abrange a imoralidade e todos os demais pecados sexuais" (Lv 20.10; Dt 22.22).
No casamento, mesmo entre duas pessoas crentes, a convivência no dia a dia não é nada fácil, pois são duas pessoas diferentes. Mas, com a ajuda do Senhor, com oração e diálogo, as dificuldades são vencidas.
(Pr. Natalino das Neves - Revista CPAD Jovens - 2T - 2019 - Pág.57)

3 - O Homossexualismo


Diga Não ao Homossexualismo
Deus abomina a prática homossexual e tal prática no Antigo Testamento era punida com a morte (Lv 18.22; 20.13) e é proibida em toda a Escritura Sagrada (Rm 1.24-28; 1Tm 1.10). Na Nova Aliança, o assunto é tratado na esfera espiritual, por isso quem comete tal prática não sofre a pena capital, mas acaso não se arrependa e deixe tal prática não poderá herdar a salvação (1Co 6.10). Todos são alvos do amor de Deus (Jo 3.16) e do nosso respeito e consideração, mas nós não concordamos e não aceitamos a prática homossexual, pois fere os princípios da Palavra de Deus. Também não podemos nos esquecer de que a recomendação de Jesus era e é: "Vai-te e não peques mais" (Jo 8.11). (Pr. Natalino das Neves - Revista CPAD Jovens - 2T - 2019 - Pág.65-66)




4 - A Ideologia de Gênero



                  Conclusão
Apesar de o ser humano ser dotado de sexo, foi este criado para louvar e exaltar a Deus através de uma vida santa e pura. Que jamais esqueçamos de que o nosso corpo é o templo do Espírito Santo[...]

Para Refletir
- Qual é a definição de sexo?
O sexo pode ser definido, de acordo com o Dicionário Houaiss, como a “conformação física, orgânica, celular, particular que permite distinguir o homem e a mulher, atribuindo-lhes um papel específico na reprodução".

2 - Quem criou o sexo?
O sexo foi criado por Deus.

3 - Quais os reais objetivos do sexo?
O sexo foi criado por Deus, tendo em vista três objetivos: a procriação da espécie humana, a união conjugal e a glória divina.

4 - Por que o sexo é uma etapa transitória na vida humana?
Porque chegará o momento em que a humanidade não mais necessitará procriar-se (Lc 20.34-36). Tanto os que forem para o Céu, como os que forem para o lago de fogo não mais propagarão a espécie; estará findada a nossa atividade sexual, porque o ser humano, agora, não será mais carne e sangue (1 Co 15.50).

5 - Quais os pecados relacionados ao sexo?

Fornicação, adultério, homossexualismo e ideologias nocivas.

Fonte
Revista CPAD - Lições Bíblicas Adultos. Tema: A Raça Humana Comentarista Pr. Claudionor de Andrade, 1 Trimestre 2020.


                                                            Vídeos Pré-Aula                                                       




















                                                                                                                                                 


Estimado professor, segue abaixo alguns links com material de apoio desta lição.

                                                                                                                                                 

Nenhum comentário:

Postar um comentário