domingo, 13 de outubro de 2019

Lição 3 - Único Deus Transcendente e Eterno



                                                                                                                                                 

Aula Presencial dia 20 de Outubro de 2019

                                                                                                                                                 








AGUARDE POSTAGEM DO QUESTIONÁRIO COMPLEMENTAR


                                                                                                                                                 

Hinos Sugeridos da Harpa Cristã
185 - Invocação e Louvor

219 - O Amor do Criador

252 - Santo, Santo és Tu Senhor


                                                                                                                                                 








Clique Aqui - Visualizar e Imprimir estes Subsídio ao Professor

O Deus transcendente. Transcendência é a “qualidade do que está em si mesmo, e não transita a outrem” (Dicionário Teológico. CPAD).
Por transcendência entendemos a capacidade de Deus de estar acima e além de todas as coisas. O Criador vai além de sua criação, e existe por si mesmo. Há muitos “deuses” que o homem criou, mas o Deus da Bíblia não foi criado pelos homens. Ele é Eterno, não limitado no tempo nem no espaço, não pode ser reduzido a um símbolo humano nem representado por meio de objetos, para que os seus adoradores não sejam induzidos à idolatria.


O Deus imanente. Quando dizemos que Deus é imanente, estamos dizendo que Ele está perto de nós o suficiente para nos ouvir, nos conhecer e ter comunhão conosco: “Seja a vossa equidade notória a todos os homens. Perto está o Senhor” (Fp 4.5). Isso nos mostra que Deus não está distante de sua criação, mas que interage com ela por meio dos seus atributos. Ele está presente na criação, e deseja ser presente na vida de cada pessoa por meio de Jesus Cristo e da atuação do Espírito Santo.


Texto Áureo
"Porque nele vivemos, e nos movemos, e existimos; como também alguns dos vossos poetas disseram: Pois somos também sua  geração.", (At 17.28)
Professor ao ler o texto áureo faça um breve comentário desta parte do versículo "Porque nele vivemos, e nos movemos” e fixe a seguinte lição pratica:
Somos dependentes de Deus e Jesus ensinou sobre este tema nos deixando a oração do Pai nosso. A oração do Pai Nosso, conhecida também como a Oração Dominical, do latim Dominus, “Senhor”, portanto a oração do Senhor é um modelo universal de oração onde manifestamos nossa total dependência de Deus em todas as áreas de nossa vida. Na condição humana e, como tal, buscava a dependência do Pai. Jesus é o maior exemplo de oração para os cristãos. (Mt 6.9-13;Jo 17; Mt 14.23; Mc 1.35; Lc 6.12) .

Obs. Seja breve neste comentário adicional, temos um longo caminho à frente para ministrar a lição que está uma benção... 


Verdade Aplicada
Cremos no Único Deus Verdadeiro, que existe independente de Sua criação e que é a Causa primeira"
Nota: A verdade aplicada será explicada no tópico 3.3


Objetivos da Lição
- Provar que a matéria e a mente, no estado em que são conhecidas, não 
  são eternas;
- Aprender que não é possível uma infinita regressão de causas;
- Mostrar que existe uma grande primeira causa da qual procedem todas 
  as causas: Deus.



Motivo de Oração
Ore para que os jovens possam se destacar e glorificar a Deus em seus estudos.



Atos 17.23-25
23 - Porque, passando eu e vendo os vossos santuários, achei também um altar em que estava escrito: AO DEUS DESCONHECIDO. Esse, pois, que vós honrais, não o conhecendo, é o que eu vos anuncio.
24 - O Deus que fez o mundo e tudo que nele há, sendo Senhor do céu e da terra, não habita em templos feitos por mãos de homens;

25 - Nem tampouco é servido por mãos de homens, como que necessitando de alguma coisa; pois ele mesmo é quem dá a todos a vida, e a respiração, e todas as coisas;


Introdução
Na apologética são considerados vários argumentos em relação à existência de Deus. A presente lição abordará o argumento conhecido.
A declaração mais perfeita quanto à existência de Deus é dita por Ele mesmo ao profeta Isaías:
 “Antes de mim deus nenhum se formou, e depois de mim nenhum haverá” (Is 43.10b).


1 - A Matéria e a Mente são Eternas ?
O primeiro objetivo da lição é:
• Provar que a matéria e a mente, no estado em que são conhecidas, não são eternas;
O conceito do eterno é uma necessidade da razão. Assim, os homens podem escolher entre várias teorias a respeito do eterno, porém, não lhes é possível despojar-se do conceito de eternidade.
Professor não estranhe se porventura você gaguejar ao tentar explicar o que é eterno e eternidade, afinal você está tentando falar de algo que não é inerente ao ser humano. O comentário abaixo vai auxiliá-lo:

Pai da Eternidade. Ele contrapõe a efemeridade de tudo que é humano,
“e ele é antes de todas as coisas, e todas as coisas subsistem por ele” (Cl 1.17).
Exatamente por Ele ser eterno, sem começo nem fim, é que é o Deus Forte que controla e mantém todas as coisas em seu devido lugar, com todas as leis da natureza por Ele criadas e sustentadas.
Antes que houvessem sido criados céus e terra Ele já existia (Jo 1.1), pois Ele criou a própria eternidade. Além disso, Ele existirá para todo o sempre, numa perpetuidade de poder, glória e majestade.
(Lições CPAD Jovens e Adultos » Jovens 2016 » 3º Trim)
No princípio, era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. Ele estava no princípio com Deus (Jo 1.1,2).

Por exemplo, esses versos:
·         mostram-nos que Jesus não teve um começo; Ele existe desde a eternidade — a mente humana, limitada por grandezas de tempo e espaço, não consegue alcançar a dimensão da eternidade, mas é exatamente nesse tempo impreciso e nesse lugar indefinido que Ele habita;
·         revelam-nos a personalidade distinta e separada do Salvador — Jesus não é apenas uma idéia (ou um pensamento) de Deus, Ele é uma pessoa real que habitou existencialmente a eternidade com Deus, antes de fazer-se carne e vir a este mundo;
·         ensinam-nos que Sua personalidade e divindade não tiveram um princípio — Jesus não se tornou uma pessoa ao nascer em Belém da Judéia (Mt 2.1; Lc 2.1-7); tampouco foi após a Sua ressureição que Ele tornou-se Deus; Ele é Deus desde a eternidade; Ele é o Pai da eternidade (Is 9.6).( Lições Bíblicas nº 57,Central Gospel)

Obs.: A eternidade não tem ontem, nem hoje, nem amanhã. Sempre foi, sem passado, sem presente, nem futuro. Não tem duração, nem tempo.    É sempre, não começou, nem terminará.

1.1 - No Universo, todo objeto que é conhecido, teve principio em algum tempo
Professor neste tópico é importante você explicar que quando falamos de principio, estamos falando de algo temporal.
O progresso cientifico estabeleceu, de modo convincente, que tudo aquilo que os sentidos humanos percebem teve um princípio, e é de natureza composta, derivada ou dependente.
 O tempo.
Embora a Bíblia não o diga, podemos afirmar que a primeira coisa que Deus criou foi o tempo. Isto porque a obra divina, embora concebida na eternidade, somente poderia ser consumada no âmbito temporal. Só o Criador é eterno. A criação acha-se sujeita ao tempo, requerendo as intervenções e cuidados divinos (Sl 104.5). (Lições CPAD Jovens e Adultos » 2015 » 4º Trim)
Lançou os fundamentos da terra; ela não vacilará em tempo algum.
(Sl 104:5).

Assim como o tempo está na dimensão humana, as coisas eternas fazem parte da realidade divina. Embora saibamos que o tempo teve um início, não podemos dizer com certeza que ele terá um fim, pois este conhecimento está além do finito saber humano. A vida humana está situada no tempo, logo, compreendemos que ela tem início e fim (Gn 6.3; Sl 90.10). Mas Deus não está limitado à ordem cronológica natural do tempo. Ele não teve início e nem terá fim, mas é o Início e o Fim de todas as coisas (Ef 1.10; 1 Tm 1.17; Hb 13.8; Ap 1.8; 21.6; 22.13). Deus não está condicionado ao tempo, razão pela qual conhece perfeitamente o passado, o presente e o futuro, e não é afetado por eles (Is 40.28; 57.15; 1 Tm 1.17; 2 Pe 3.8). É por isso que a Bíblia se refere à eternidade em dois aspectos: eternidade passada e eternidade futura (Pv 8.23; Mq 5.2; At 15.18; 2 Pe 3.18 ver Sl 103.17; 106.48; Ap 22.5).

1.2 - Toda matéria encontrada na terra mantém suas propriedades moleculares
Os cientistas concluíram, há muito tempo, que a natureza em todo seu comportamento, desde quando teve seu começo, nunca produziu a mais leve diferença nas propriedades das moléculas. Portanto, não se pode admitir a existência de uma evolução, visto que não há um ser sequer com suas moléculas modificadas. Por outro lado, a afinidade que há entre cada molécula e todas as outras de sua espécie lhe imprime um caráter de um artigo manufaturado, e exclui a ideia de que ela é eterna e de que tem existência própria.
Diga que a microevolução pode ocorrer, todavia ela só acontece com base em informações já contidas nos genes; ela jamais poderá produzir nova informação. Uma espécie de cachorro pode sofrer evolução no seu focinho, na pata, mas ele continuará sendo um cachorro.
Fonte: Lições CPAD Jovens e Adultos »  Jovens 2015 »  Trim


1.3 - Se todas as coisas tiveram um princípio, houve um Criador chamado Deus
Professor reforce a idéia que nós cremos no criacionismo e rejeitamos o evolucionismo.
 A ciência precisa ver para crer, ou seja, ela é empírica (experimental). Se tratando da fé precisamos crer para ver.
 Pela fé entendemos que o universo foi formado pela palavra de Deus, de modo que o que se vê não foi feito do que é visível.( Hebreus 11:3 )
Tudo que é conhecido pela ciência não é eterno, ou seja, teve um começo ou uma evolução, conforme ela admite. Portanto, há um Deus, que existe por Si mesmo e Eterno, que criou todas as coisas. Pode-se crer em um Deus que existe por Si mesmo ou num mundo capaz de existir por si só, e, necessariamente, tem que crer em um ou no outro. É mais racional e lógico, segundo os argumentos nos itens anteriores, crer em um Deus que não teve princípio e não terá fim. Deus, sim, é Eterno.
Infelizmente, muitos cristãos têm receio de declarar que crêem que Deus é o criador de todas as coisas. Deus é real e o Criacionismo não é um mito, mas uma verdade. Quando se fala que Deus tudo criou, algumas pessoas perguntam: “E quem criou Deus?”. O Todo-Poderoso não teve um início, Ele é atemporal. A Bíblia também não tenta provar sua existência, ela simplesmente inicia afirmando: “No princípio, [...] Deus...”. As teorias que explicam a criação do homem e do universo, são apenas teorias, ou seja, conhecimento especulativo.

“Hoje, muitos cristãos afirmam que os milhões de anos de história da Terra se ajustam à Bíblia e que Deus usou o processo evolucionário para criar. Essa ideia não é uma invenção recente. Há mais de duzentos anos, muitos teólogos tentam essas harmonizações em resposta a trabalhos como o de Charles Darwin e de Charles Lyell, escocês que ajudou a popularizar a ideia de milhões de anos da história da Terra e de um moroso processo geológico.

Quando consideramos a possibilidade de que Deus usou o processo evolucionário para criar ao longo de milhões de anos, confrontamo-nos com sérias consequências: a Palavra de Deus não é mais competente e o caráter de nosso Deus amoroso é questionado.


Já na época de Darwin, um dos principais evolucionistas entendia o problema de fazer concessão ao afirmar que Deus usou a evolução. Uma vez que você aceite a evolução e suas implicações para a história, então o homem está livre para escolher as partes da Bíblia que quer aceitar” (HAM, Ken. Criacionismo: verdade ou mito? 1ª Edição. RJ: CPAD, 2011, pp.35-6).


2 - Existe Infinita Regressão de Causa ?
Note que o comentarista está fazendo uma pergunta. Reproduza-a na sala.
“Todo efeito tem uma causa. Não pode haver uma regressão infinita de causas finitas. Portanto, deve existir uma causa não causada ou um ser necessário”. Este é o argumento cosmológico (argumento pela causa de Tomás de Aquino). Este argumento diz, de uma forma mais fácil de entender, que tudo o que veio a existir possui uma causa. Ora, se o Universo veio a existir, nem sempre existiu, logo ele possui uma causa. De fato, cada ente possui uma causa, que também possui uma causa e assim por diante. Entretanto, não é possível recuar infinitamente numa série de causas, pois assim o Universo nem poderia começar a existir. Sendo impossível a regressão infinita, deve haver uma causa primeira, que é necessariamente não causada.

É importante reforçar na classe que se nós utilizarmos a teoria de Tomas de Aquino chegaremos ao Deus criador de tudo. O comentarista nos explica muito bem este fato, Vejamos:

2.1 - Se existe uma causa, tem que haver obrigatoriamente, um causador
Uma causa não pode causar a si mesmo. O inexistente não pode passar a existir por si só. Tudo que é causado, portanto, é causado por alguma outra coisa. Só um Deus Poderoso seria capaz de ser a causa primária da existência de tudo.
A Bíblia ensina sobre a existência de Deus e temos evidências na constatação feita pelo homem. Evidência da criação, que os teólogos chamam de evidência cosmológica. Também consideramos o que chamamos de lei da causa e efeito.
Nós, o mundo, a criação, somos efeito, razão porque defendemos a

existência de uma causa não causada, no caso, Deus. Existe a evidência teológica, ou seja, existe uma finalidade nesse mundo criado. Também consideramos e admitimos a realidade de que existe um propósito, uma finalidade no universo que aponta para um criador, no caso, a existência de Deus.( Revista Palavra e Vida nº 56)

2.2 - Um efeito nunca pode conter um elemento superior à sua causa
Uma coisa não pode mover-se a si própria; é preciso uma força ou um agente externo. No caso dos veículos, o petróleo (elemento externo) faz a combustão no motor, e esse, por sua vez, movimenta o carro. Ou seja, a força do motor é superior ao estado estático do veículo, sendo assim, o motor é capaz de movimentá-lo. Uma regressão infinita de forças é sem sentido. Como em uma engrenagem, onde a peça dentada, que move a peça seguinte, tem que ter mais força do que a peça movida; ou seja, a força deve ser maior à medida que se faz a regressão nas peças de engrenagem. Portanto, deve haver um ser que é mais forte, que existia no começo de tudo, e é fonte primária de todo movimento: Deus.
Cerca de 40 vezes o Pregador refere-se a Deus no Eclesiastes. Ele o identifica pelo nome hebraico Elohim, o Deus criador. Isto é proposital, pois Salomão alude com frequência àquilo que acontece “debaixo do sol” (Ec1.3,9,14; 2.18). É debaixo do sol que está a criação; é debaixo do sol que o homem se encontra.

Mas o Pregador tem algo mais a dizer. Ele quer destacar o enorme contraste entre a criação e o Criador, mais especificamente entre Deus e o Homem. Deus é eterno, onipotente, autoexistente, enquanto o homem é finito, frágil e transitório. Por ser mortal, o homem não deve fixar-se apenas nas coisas dessa vida, pois o Deus Eterno pôs a eternidade em seu coração (Ec 3.11 — ARA).(Lições CPAD Jovens e Adultos »  Jovens 2013 » 4º Trim.)

2.3 - Quem é o causador de todas as causas ?
Nada do que existe hoje existiria, visto que do nada, nada surge. No entanto, um mundo surgiu, apareceu, existe, Surgiu por quê? Surgiu por quem? Com qual propósito? Ao invés de evoluir, está deteriorando, acabando? Só há uma resposta: Há um Deus Todo-Poderoso, Criador e Causador de todas as coisas.
Comente que há diversas pessoas que não pensam assim:
 Disseram os néscios no seu coração: Não há Deus. Têm-se corrompido, fazem-se abomináveis em suas obras, não há ninguém que faça o bem.
(Sl 14.1)

O que é o ateísmo? Ateismo é a filosofia que defende a ideia de que Deus não existe. Essa premissa é baseada no pressuposto de que é impossível chegar a uma conclusão favorável de que Deus existe, porque não haveria meios científicos adequados pra comprovar a sua existência. A Bíblia considera louca uma pessoa que acredita nessa ideia: “Disseram os néscios no seu coração: Não há Deus” (Sl 14.1). Na prática, entendemos que as pessoas que defendem o ateísmo acreditam em Deus, mas de forma inversa, por crerem que Ele não existe. Se Deus não existe, não há necessidade de se criar uma doutrina própria para explicar a sua inexistência. Na prática, o ateu busca a certeza de que Deus existe, mas se nega a ter na Bíblia as referências necessárias a esse entendimento, e por isso fica sem os referenciais adequados para crer.


3- O Valor da Revelação para Fé Cristã
A convicção de uma grande e primeira causa, digna de ser chamada de Deus e adorada como tal, é a explicação mais racional.

3.1 - A primeira causa deve ser viva e inteligente
A existência da vida e da mente, e o sentido moral, apontam, de maneira inequívoca, para um Autor Vivo, Inteligente e Moral. Os fatos que se comprovam é que a espécie humana é a expressão visível de um Ser Inteligente, dotado de Razão, Moral e Sentimentos, que não pode ter vindo de matéria inferiores, pois elas (as matérias inferiores) não possuem estas qualificações.
- “imagem e semelhança, esclareça que ser imagem e semelhança de Deus não se refere a forma física, mas sim ao caráter de Deus, pois Deus não tem forma física, Ele é espírito. Mateus 4.24
A Imagem de Deus
1. Tselem e demuth. O trecho de Gênesis 1.26,27 fala sobre o homem (incluindo o macho e a fêmea) como criado à imagem e semelhança de Deus. ‘Imagem’ (no hebraico, tselem) [...]. No ser humano, implica num reflexo de algo existente na natureza de Deus. ‘Semelhança’ (no hebraico, demuth) é palavra usada para indicar padrões e formas, que se parecem um tanto com o que retratam. Indica que existe em nós algo parecido com Deus.[...]
A imagem natural  inclui elementos da personalidade ou do próprio ‘eu’, comuns a todas as pessoas, quer humanas quer divinas. Intelecto, sensibilidade, vontade — estas são as categorias que compõem a personalidade e formam uma clara linha de separação entre os seres humanos e os animais irracionais.
A imagem moral  inclui a vontade e a esfera da liberdade, onde podemos exercer nossos poderes de autodeterminação. Ela torna possível nossa comunhão e comunicação com Deus”.
(MENZIES, W. W., HORTON, S. M. Doutrinas bíblicas: os fundamentos da nossa fé. 5.ed., RJ: CPAD, 2005, p.69-70.)

3.2- A primeira causa deve ser livre
A primeira causa deve ser livre, pois não pode ela mesma ter sido causada; seria absurdo buscá-la entre os efeitos. A primeira causa, na verdade, deve estar em todo Universo; porém ao mesmo tempo, deve encontrar-se fora do Universo, deve ser anterior a ele, e estar sobre ele.
A primeira causa é Deus...
O CRIADOR É MAIOR QUE A CRIAÇÃO ( Gênesis 1.1 )
Já estudamos sobre quem é Deus. Mas cabe aqui o entendimento de que a crença no criacionismo baseia-se neste fato: Deus é maior que a criação. Deus (Elohim) cuja palavra é plural (deuses), mas empregada aqui com o verbo no singular (criou). Deus é plural em pessoa, mas singular em sua ação.
Não existe contrariedade entre as pessoas divinas, porque é um só Deus. João escreveu: “No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. Ele estava no princípio com Deus. Todas as coisas foram feitas por ele, e sem ele nada do que foi feito se fez” (Jo 1.1-3). Quando entendemos quem é Deus fica um pouco mais fácil entender e crer no criacionismo – Deus criou.[...]
O princípio de Gênesis, mesmo com todos os esforços, é impossível ser medido. “Criou Deus”, aponta também de maneira inequívoca o poder de Deus. Criar algo, por menor que seja, exige destreza, capacidade, domínio sobre o que está sendo feito. “Os céus e a terra”, aponta para a capacidade de criar do nada; fazer existir o que nunca tinha existido. Perceba que não existia nada para que se utilizasse como meio.
Deus não dependeu de nada. Ele é absoluto, grande. O ser humano não faz nada sem meios, mas Deus sim. Do nada criou o universo!
Que Deus grandioso! Vai além de tudo e de todos. Quando penso e creio nesse Deus, meu coração fica em paz, tranquiliza-se diante desse universo tão grande e possível de ter sido criado, porque Deus é maior que o universo. O grande mundo aponta e mostra não apenas a maravilha da criação, mas o Deus que criou. Porque cremos nesse Deus grandioso é que podemos descansar nossa compreensão na possibilidade de uma criação tão grande. Deus é maior que a criação!

(Revista Palavra e Vida nº 60)

3.3 - A primeira causa deve ser perfeita
Observa-se no Universo a existência de uma pirâmide de seres, desde o menor dos seres vivos até o ser humano, em grau sempre crescente de perfeição. Deve existir um ser final que é absolutamente perfeito, a fonte de toda perfeição. Esse ser é Deus.

O caráter de Deus, expresso na Bíblia, mostra atributos de um Ser Perfeito: sem começo ou fim (Is 43.10); Imutável (Tg 1.17);não mente (Nm 23.19); não se contradiz (Nm 23.19); não peca (Hb 4.15); não falha (Mt 24.35); Justo (Gn 18.25); Imparcial (Gl 3.26); Puro (SI 19.8); Santo (Lv 11.44); Correto (Os 14.9); Ético (SI 50.6); Perfeito em tudo (SI 19.7); Fiel (SI 19.7); Bom (SI 25.8); Soberano (Jó 12.9,10); o Criador de tudo (Gn 1-2); Sua Palavra é Eterna (SI 119.89). Qualidades estas não encontradas em nenhum outro ser. Os deuses de outras religiões, cuja doutrina é conhecida, não declaram possuir tais qualidades.( Revista do professor )


Conclusão
“Disse o néscio no seu coração: Não há Deus” (Sl 14.1). A expressão “néscio” não limita a aplicação do verso apenas ao ateu, literalmente, mas, também, àqueles que vivem como se Deus não existisse, que resolveram desconsiderar a realidade de Deus e Seu governo. Que a presente lição nos capacite a responder aos que nos pedem “a razão da esperança que há” (1Pe 3.15) em nós, como, também, despertar-nos para um relacionamento com Deus contínuo e progressivo.


Questionário
1) Conforme afirmam os cientistas, o que, desde seu começo, nunca produziu a mais leve diferença nas suas propriedades ?
R. As moléculas.

2) O que é mais racional e lógico acreditar em relação a existência de Deus ?
R. Crer em  um Deus que não teve princípio e não terá fim.

3) Segundo Tomás de Aquíno, todo efeito tem uma ?
R. Causa.

4) Qual é a fonte primária de todo movimento ?
R. Deus.

5) Para o que a existência da vida e da mente, e o sentido moral, apontam ?
R. Para um Autor Vivo, Inteligente e Moral.


Fonte
Revista BETEL - Lições Bíblicas Adultos. Tema: Apologética Cristã - A Importância das Defesa da Fé diante dos Desafios da Sociedade Atual, Comentarista Pr. Joabes Rodrigues do Rosário, 4 Trimestre 2019 - Ano 19 - nro. 113.

                                                            Vídeos Pré-Aula                                                       

    
   






                                                                                                                                                 


Estimado professor, segue abaixo alguns links como material de apoio desta lição.

                                                                                                                                                 

11 comentários:

  1. "Se alguém descarta a existência de Deus e a sobrevivência após a morte como altamente incertas [...] terá de descobrir o sentido da vida"
    se a vida não tem sentido faremos o que quiser...
    imagina o caos!Não se tem provas da existência de Deus de forma irrefutável porém pistas temos. Algo precisou causar o Big Bang. Algo externo à natureza. O quê?
    A água ferve igual no passado; se Deus não existe e se tudo nete mundo é produto de acidente de átomos e moléculas, não há propósito para o qual fomos feitos. o que chamamos de amor não passa de reações químicas (dizem cientistas ateus). MAS O QUE O CÉREBRO DE UM CIENTISTA ATEU DIZ É CONFIÁVEL ????????????? (JÁ QUE O QUE ELE FALA É DE REAÇÃO QUÍMICA TAMBÉM)...
    Donde vem a moralidade? (aquela crença de que algumas coisas não devem ser feitas independente do indivíduo tais como matar, roubar, tudo comum em todo mundo)?

    ResponderExcluir
  2. Na minha sincera opinião, esse questionário da lição de nº3 não ajuda ao aluno "estar preparado para responder" (1 Pe 3.15) origem do universo e existência de Deus, e Deus dos cristãos. Poderia ter sido elaborado de forma objetiva com o que propõe a lição. Está raso...

    ResponderExcluir
  3. Certifique ao final com os alunos.

    "Como vc refuta a teoria do Big Bang, como irá responder ao questionamento cético em relação a criação pelo Deus das Escrituras bem como da existência de Deus?"

    Como professores de ebd os senhores têm a incumbência de muní-los com a resposta adequada já ao fim da aula. Monte a resposta!!!!!!!

    ResponderExcluir
  4. Comente como os ateus HOJE, NESTE MOMENTO DE CRISE NO PAÍS, na França, devem estar refletindo sobre a moral objetiva e VERDADE OBJETIVA, tão combatida por eles há séculos!!!

    ResponderExcluir
  5. A origem de Deus eu tenho que crer, e parcialmrnte sem resposta, ou seja, dificil de explicar, porque Ele não tem começo e não terá fim, enquanto que a existência Dele; posso racionalizar por várias teorias comprovadas até mesmo cientificamente, só quero falar da teoria moral de seu caráter e divindade, intrínseca na vidas de todos os seres humanos, Deus é confirmado em sua existência, quando as pessoas o temem, ao simplesmente ouvi-lo, e que é o principio de sabedoria, passamdo a ser conduzidos para comportamentos de bem, de amor, de fé, de altruísmo, etc... Fp 4: 8, em prol ao bem comum de todos os seres humanos, e preservando a vida, destinguindo assim de comportamentos ao contrário disto que geraria a morte, e se Deus é vida Ele nos ensina a viver de forma louvável, por isso que implantou em nós a sua imagem semelhança para assim nos assegurar a sua existência, pelas boas obras que colocaremos em prática para Glória de Deus. Oh! Glória!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. https://portalconservador.com/livros/Norman-Geisler-Nao-Tenho-Fe-Suficiente-Para-Ser-Ateu.pdf leiam. temos respostas para municiar os cristãos ("estar preparados para responder".
      ou

      Livro PDF, no Google, "NÃO TENHO FÉ SUFICIENTE PARA SER ATEU"
      Páginas 52 a 69;

      vale a pena senhores.

      Excluir
  6. Eu achei o linguajar muito polido para pessoas não tão esclarecidas, porém o tema é complexo mas poderia ser mas abrangente em um linguagem popular pois muitos alunos nem formação fundamental e o aprendizado e muito lento.no geral parabéns pelo o tema. Pra Paulo Lima

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pr. Paulo Luma, Deus abençoe por deixar vossas considerações, entendi vossa colocação !

      Excluir
  7. Deus abençoe este blog. Tem sido uma ferramenta de consulta para mim.

    ResponderExcluir