terça-feira, 27 de agosto de 2019

Lição 9 - Espírito Santo, O Consolador

Aula presencial dia 1 de Setembro de 2019 












Lição 9 - Espírito Santo, O Consolador


Versículo do Dia
"Mas, quando vier o Consolador, que Eu da parte do Pai vos hei de enviar, aquele Espírito da Verdade, que procede do Pai, Ele testificará de mim" (Jo 15.16).
Quando o Senhor Jesus faz referência a descida do Espírito Santo de Deus, Ele o chama de Consolador, que vem do grego Parakletos, que deriva de Para (ao lado de) Kletos (chamado) que traz o seguinte sentido: "aquele que é chamado para andar ao lado do outro". Ainda traz em seu sentido mais amplo, que o Consolador veio com a responsabilidade de representar Cristo na vida do ser humano, mas em um mesmo grau de poder e glória.(Lição 1 conectar+)



Para Impactar
O Espírito Santo é a terceira pessoa de Trindade,  e como Deus Ele traz em sua essência atributos perfeitos divinos, dentre eles, o de consolar o homem.



Objetivos da Lição
1 - Conhecer o Espírito Santo;
2 - Entender a função do Espírito Santo na vida do homem;
3 - Aprender que o Espírito Santo é o Deus Todo-Poderoso nos consolando;




Texto de Referência
 João 14.15-21 
15 - Se me amais, guardai os meus mandamentos.
16 - E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Consolador, para que fique convosco para sempre;
17 - O Espírito de verdade, que o mundo não pode receber, porque não o vê nem o conhece; mas vós o conheceis, porque habita convosco, e estará em vós.
18 - Não vos deixarei órfãos; voltarei para vós.
19 - Ainda um pouco, e o mundo não me verá mais, mas vós me vereis; porque eu vivo, e vós vivereis.
20 - Naquele dia conhecereis que estou em meu Pai, e vós em mim, e eu em vós.
21 - Aquele que tem os meus mandamentos e os guarda esse é o que me ama; e aquele que me ama será amado de meu Pai, e eu o amarei, e me manifestarei a ele.




INTRODUÇÃO 
Nesta aula, trataremos da terceira pessoa da Trindade: o Espírito Santo.
Devemos entender que, quando falamos sobre o Espírito Santo, estamos falando do próprio Deus. Ele é fundamental para se cumprir a obra da redenção, Pai, Filho e Espírito Santo em favor da humanidade.
 Deus, o Espírito Santo - Teologicamente falamos do Espírito Santo como a Terceira Pessoa da Trindade e é Ele quem Procede do Pai e do Filho (João 15:26; Salmos 104:30; Gálatas 4:6; Filipenses 1:19). "Processão Eterna" esta frase é usada para descrever o relacionamento do Espírito Santo com o Pai e o Filho.

(Apostila Pneumatologia - Universidade da Bíblia - Página 6).



PONTO CHAVE 
"Jesus ascendeu ao céu, mas enviou alguém com a mesma essência, mesma autoridade, mesmo poder e glória, para que o homem tivesse a plena certeza de que não estaria desamparado diante do desafio de anunciar o reino dos céus."



1. O ESPÍRITO SANTO 
"Com o fim de sermos para louvor da sua glória, nós, os que primeiro esperamos em Cristo; em que também vós estais, depois que ouviste a palavra da verdade, o evangelho da vossa salvação; e, tendo nele também crido, fostes selados com o Espírito Santo da promessa" (Ef 1.12-13).

1.1  O que é o Espírito Santo ? 
O Espírito Santo ... não é uma força ativa, e sim uma pessoa da Trindade divina.
O Espírito Santo é Deus, pois, mesmo sendo uma pessoa distinta, tem a mesma essência do senhor.
"Porque três são os que testificam no céu: o Pai, a Palavra e o Espírito Santo, e estes três são um" (1 Jo 5.7).
"Portanto, ide, ensinai todas as nações, batizando-as em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo" (Mt 28.19)
A Terceira Pessoa da Trindade. Quando se fala da Trindade, deve-se levar em conta que estamos falando de um Deus em três pessoas, cada uma distinta da outra, mas atuando com o mesmo objetivo, em unidade. Elas podem ser identificadas separadamente, mas não podem ser separadas, pois têm a mesma essência. O Espírito Santo é a Terceira Pessoa da Trindade. O Espírito Santo é Deus. Se por um lado se revela como o Deus Criador e Pai, o Filho se revela e age como o Salvador, o Espírito Santo se manifesta como aquEle que conduz o homem a Cristo, o santifica e consola, preparando-o para a segunda vinda de Jesus e para a vida eterna. Como Deus, Ele é eterno (Hb 9.14), onisciente (1Co 2.10,11), onipresente (Sl 139.7-10) e onipotente (Lc 1.35).

Lições CPAD » Jovens 2015 » 1º Trimestre

1.2  Características do Espírito Santo.     
Outra demonstração clara de que o Espírito Santo é uma pessoa e não uma força, está em suas características ou atributos próprios.
Tem vontade própria : "Mas um só e o mesmo Espírito opera todas estas coisas, repartindo particularmente a cada um como quer" (1Co 12.11).
Tem Sentimentos : "E não entristeçais o Espírito Santo de Deus, no qual estais selados para o dia da redenção" (Ef 4.30).
Tem Intelecto : "As quais também falamos, não com palavras de sabedoria humana, mas com as que o Espírito Santo ensina, comparando as coisas espirituais com as espirituais" (1Co 2.13).

Provas de sua pessoalidade. A Bíblia nos proporciona diversas  referências que mostram a pessoalidade do Espírito Santo. Ele se entristece (Ef 4.30), tem vontade (1Co 12.11) e fala (Ap 2.7), pode ser resistido (At 7.51), ofendido (Mc 3.29). Ele oferece suas virtudes (At 1.8), nos ajuda em nossas fraquezas (Rm 8.26) e não pode ser enganado (At 5.3). Pode consolar pessoas e igrejas (At 9.31). De forma incontestável, a Bíblia se refere ao Santo Espírito como alguém, e não como uma coisa ou energia. O Consolador também é conhecido como Espírito da Verdade (Jo 16.13), Espírito de Amor e de Poder (2Tm 1.7), Espírito de Sabedoria e Revelação (Ef 1.17). Lições CPAD » Jovens 2015 » 1º Trimestre



2.  O CONSOLADOR  
"Todavia, digo-vos a verdade, que vos convém que eu vá; porque, se eu não for, o consolador não virá a vós, mas, se eu for, enviar-vo-lo-ei" (Jo 16.7).
Professor nesse tópico é importante explicar que precisamos desejar e buscar a presença do Espírito Santo.

"É difícil sugerir que um dos títulos ou propósitos do Espírito Santo seja mais importante que outro. Tudo o que o Espírito Santo faz é vital para o Reino de Deus. Há, no entanto, um propósito, uma função essencial do Espírito Santo, sem a qual tudo que se tem dito a respeito dEle até agora não passa de palavras vazias: o Espírito Santo é o penhor que garante a nossa futura herança em Cristo: 'Em quem [Cristo] também vós estais, depois que ouvistes a palavra da verdade, o evangelho da vossa salvação; e, tendo nele também crido, fostes selados com o Espírito Santo da promessa; o qual é o senhor da nossa herança, para redenção da possessão de Deus, para louvor da sua glória' (Ef 1.13,14)" (HQRTON, Stanley. Teologia Sistemática: Uma perspectiva pentecostal 1.ed. Rio de Janeiro: CPAD, 1996, p. 401).

2.1  O Nosso Companheiro. 
O Espírito Santo é chamado pelo Senhor de Consolador, palavra que vem do grego Parákletos que significa chamado para estar ao lado, ou seja, um ajudador, aquele que auxilia.
Quando Jesus revelou aos seus que precisaria voltar ao céu, Ele disse que não os deixaria sozinhos, e que o Espírito Santo viria para se tornar um companheiro deles.
Jesus nos explicou claramente sobre o privilegio de termos o Espírito Santo como nosso companheiro, Ele é fundamental para termos uma vida espiritual sadia.
"Princípios para uma espiritualidade sadia
Além da necessidade de termos uma vida de oração, estudarmos a Palavra de Deus e reservarmos todos os dias um tempo para buscar ao Senhor e adorá-lo em espírito e em verdade, acredito ser indispensável observarmos os seguintes pontos para a implementação do equilíbrio espiritual.
1) Espiritualidade sadia só é possível se somos guiados pelo Espírito Santo (Rm 8.1,14).
2) Não há espiritualidade sadia dissociada da Palavra de Deus. Ela é a nossa única regra de fé e prática. Por isso, o discurso pode arrepiar você, provocar frenesi, fazer chover, etc, mas se os princípios de vida espiritual chocam-se com a Palavra de Deus, sua espiritualidade é qualquer coisa, menos sadia (Sl 1; 119.107; Mt 7.24-27; Jo 17.17).
3) Uma espiritualidade sadia se apóia em Cristo, nosso Alvo, Autor e Consumador da nossa fé (Fp 3.12-16; Hb 12.1-3) não em ícones humanos. Grandes homens só são exemplos enquanto seguirem a Cristo (1Co 11.1; Gl 1.8,9).
4) Espiritualidade sadia não é definida por estatísticas grandiosas. Se fosse assim, o islamismo, que cresce avassaladoramente em todo o mundo, seria padrão de espiritualidade sadia. A verdadeira espiritualidade é caracterizada pelo fruto do Espírito, obras de justiça, segundo o Evangelho de Cristo (Mt 7.21-23) [...]".

(DANIEL, S. Como vencer a frustração espiritual. RJ: CPAD, 2006, p.175.)

2.2  Aprendendo com o Espírito Santo. 
"Mas aquele Consolador, o Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas e vos fará lembrar de tudo quanto vos tenho dito" (Jo 14.26).
O Espírito Santo além de Companheiro, também é Mestre por excelência, pois Ele também nos ajuda a compreender aquilo que não sabemos e nos fará lembrar de tudo aquilo que temos lido na Palavra de Deus, para que possamos ser úteis na sua obra, e para nos edificar.
JESUS ENSINOU QUE O ESPÍRITO SANTO É O ESPÍRITO DA VERDADE (João 14.17)

Jesus se referiu ao Espírito Santo como sendo o Espírito da verdade. O cristianismo foi fundamentado sob a verdade que o próprio Jesus declarou: “... eu sou a verdade...” (Jo 14:6). O “Espírito da verdade” porque faria com que os discípulos lembrassem, entendessem toda verdade de Deus em Cristo Jesus. O Espírito Santo seria aquele, na promessa e ensino do Mestre, que daria ênfase à revelação plena e completa de Deus, que é Jesus. A obra do Espírito no crente seria de enfatizar o que fora revelado, trazer luz e entendimento.
A Verdade de Deus, que é Jesus, estava com os discípulos, por isso eles teriam este Espírito da verdade. Quem não tem a verdade, não tem o Espírito de Deus. O mundo não o recebe porque não tem esse Espírito. É na experiência de conversão, ao nascer de novo, que recebemos a verdade que é Jesus e, por conseguinte, o Espírito da verdade. Toda obra ou compreensão das Escrituras que se opuser àvida e obra de Jesus não é do Espírito da verdade. Jesus disse que o Espírito faria com que os discípulos se lembrassem de tudo que o Ele havia ensinado. “Mas aquele Consolador, o Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas, e vos fará lembrar de tudo quanto vos tenho dito.” (Jo 14.26). A obra do Espírito, aqui no ensinamento de Jesus, está relacionada com a obra e ensino dEle mesmo.( Ensinador cristão,CPAD)



3. CONOSCO TODOS OS DIAS  
"Não sabeis vós que sois templo de Deus e que o Espírito Santo habita em vós?" (1Co 3.16).
 “Templo do Espírito Santo”. Essa expressão aparece numa pergunta retórica de Paulo em 1 Coríntios: “Ou não sabeis que o nosso corpo é o templo do Espírito Santo, que habita em vós, proveniente de Deus, e que não sois de vós mesmos?” (6.19). É um alerta do apóstolo aos crentes de Corinto para não darem lugar ao pecado, ou seja, não deixarem que o corpo fosse contaminado pela prostituição
(Lições CPAD Jovens e Adultos »  2019 » 3º Trim)

3.1  Um Companheiro Fiel. 
Quando Jesus prometeu o Consolador, Ele não disse que seria por um dia, uma semana ou um mês, Ele disse que nos enviaria Aquele que estaria conosco em todos os momentos e para sempre.
"E eu rogarei ao Pai, e Ele vos dará outro Consolador, para que fique conosco para sempre" (Jo 14.16).
Que privilegio, que alegria ter o Espírito Santo conosco. Incentive os alunos a buscarem a presença e companhia do Espírito Santo todos os dias.
Jesus ensina como receber o Espírito Santo
O segredo do êxito ministerial de Jesus era agir em perfeita sintonia com o Espírito Santo (Lc 11.9-13). Tal êxito procede da oração perseverante a Deus (Lc 11.9). Jesus não está Falando de buscar coisas, mas de buscar arduamente o Espirito Santo até recebê-lo da parte do Pai. Infelizmente, as pessoas tem aprendido a buscar coisas, prosperidade e por fim acabam mortas em sua vida espiritual. Se buscassem insistentemente o Espírito Santo, experimentariam a vida com abundância que Jesus prometeu (Jo 10.10b); também experimentariam uma habilitação especial para servir ao próximo segundo o poder de Deus e uma alegria indizível (Lc 11.5-8).( (Lições BETEL Jovens e Adultos »  2019 » 3º Trim)
Lc 11.9 - E eu vos digo a vós: Pedi,e dar-se-vos-á; buscai, e achareis; batei, e abrir-se-vos-á;
Lc 11.10 - Porque qualquer que pede, recebe; e quem busca, acha; e a quem bate, abrir-se-lhe-á.
Lc 11.11 - E qual o pai dentre vós que, se o filho lhe pedir pão, lhe dará uma pedra? Ou, também, se lhe pedir peixe, lhe dará por peixe uma serpente?
Lc 11.12 - Ou, também, se lhe pedir um ovo, lhe dará um escorpião?
Lc 11.13 – Pois se vós, sendo maus, sabeis dar boas dádivas aos vossos filhos, quanto mais dará o Pai celestial o Espírito Santo àqueles que lho pedirem?

3.2  Em Todas as Situações. 
O Espírito Santo não foi enviado apenas para fazer companhia, Ele é aquele que não nos abandona nos nossos sofrimentos e dificuldades, pelo contrário, quando estamos sofrendo Ele entra em ação a nosso favor.
"E da mesma maneira também o Espírito Santo ajuda as nossas fraquezas; porque não sabemos o que havemos de pedir como convém, mas o mesmo Espírito intercede por nós com gemidos inexprimíveis"
(Rm 8.26). 
Sendo o Espírito Santo quem intercede por nós com gemidos inexprimíveis, quem por nós intercederá se pecarmos contra Ele?
A AÇÃO DO ESPÍRITO SANTO NA ORAÇÃO DO CRENTE
Há alguém nomeado pelo Senhor para ajudá-lo: O Espírito Santo (Jo 14 a. O Espírito Santo é intercessor. O filho de Deus nunca está sozinho quando ora..16). A maior segurança que o crente possui, é saber que a sua oração é orientada na dependência do Santo Espírito. O Divino Consolador nos ajuda a orar!
b. O Espírito Santo nos socorre na oração. Ele junta-se a nós em nossas intercessões, a fim de moldar a oração que não pode ser compreendida pelo entendimento humano. Da mesma maneira que Jesus Cristo intercede por nós no céu (Rm 8.34), o Espírito Santo, que conhece todas as nossas necessidades, intercede ao Senhor pelos salvos (Rm 8.27).
c. O Espírito Santo habita no crente. Ser habitação do Espírito significa que Deus está presente na vida do cristão, mantendo uma relação pessoal com ele. Nós somos o templo do seu Espírito Santo (1 Co 6.19)! Nesse sentido, o Consolador torna a oração adequada à vontade de Deus. Ele conhece todas as nossas necessidades, anseios, pensamentos, falhas, sentimentos, desejos, frustrações e intenções. O Espírito Santo geme pelo crente com gemidos inexprimíveis diante de Deus (Rm 8.26,27).



CONCLUSÃO
O Espírito Santo é um grande amigo que o Senhor Jesus enviou a Terra, para que fosse como companheiro diante de todas as situações, isso significa que você não tem passado por adversidades sozinho, o Deus Todo-Poderoso é seu companheiro.



BIBLIOGRAFIA

[1] Bíblia de Estudo Cronológica Aplicação Pessoal - CPAD - ARC
Biblia de estudo pentecostal, Almeida revista e corrigida, Rio de Janeiro, CPAD
Bíblia do Culto - Editora Betel
Revista EBD Betel Conectar + - 3 trimestre 2019, ano 3, número 10 - Editora Betel


                                                                                                                                                                              
                                                                                                                                                                              


Nenhum comentário:

Postar um comentário