sábado, 13 de julho de 2019

Lição 5 - A Soberania de Deus

Aula presencial dia 4 de Agosto de 2019 












    

Lição 5 - A Soberania de Deus


Dica: Peça para todos fecharem as revistas e bíblias e lance um desafio:
“Quem consegue encontrar um versículo que mostre que Deus é Soberano”?
O primeiro que encontrar pode ser recompensado com um simples brinde. (o objetivo é proporcionar um ambiente agradável para o inicio da aula)



Versículo do Dia
"Ó Senhor dos Exércitos, Deus de Israel, que habitas entre os querubins; tu mesmo, só tu és Deus de todos os reinos da terra; tu fizeste os céus e a terra." Is 37.16



Para Impactar
Deus é soberano, não apenas por criar todas as coisas, mas porque ninguém é superior a Ele; ninguém se assemelha a Ele em glória e poder.



Objetivos da Lição
1 - Conhecer o significado de Soberano;
2 - Compreender que Deus é Soberano sobre todas as coisas;
3 - Aprender que, mesmo Deus, sendo Soberano sobre todas as coisas, permite que o homem tome suas decisões.




Texto de Referência
 Salmo 33.10-19 
10 O Senhor desfaz o conselho dos gentios, quebranta os intentos dos povos.
11 O conselho do Senhor permanece para sempre; os intentos do seu coração de geração em geração.
12 Bem-aventurada é a nação cujo Deus é o Senhor, e o povo ao qual escolheu para sua herança.
13 O Senhor olha desde os céus e está vendo a todos os filhos dos homens.
14 Do lugar da sua habitação contempla todos os moradores da terra.
15 Ele é que forma o coração de todos eles, que contempla todas as suas obras.
16 Não há rei que se salve com a grandeza dum exército, nem o homem valente se livra pela muita força.
17 O cavalo é falaz para a segurança; não livra ninguém com a sua grande força.
18 Eis que os olhos do Senhor estão sobre os que o temem, sobre os que esperam na sua misericórdia;
19 Para lhes livrar as almas da morte, e para os conservar vivos na fome.
20 A nossa alma espera no Senhor; ele é o nosso auxílio e o nosso escudo.



INTRODUÇÃO 
Falaremos sobre a soberania de Deus, Um Deus que detém todo o poder em suas mãos, que ao contrário do que muitos pensam, Ele tem o controle de todas as coisas e não há nada que passe despercebido diante dEle.



PONTO CHAVE 
Deus é soberano, mas o que isto significa?
Significa que Deus é acima de tudo e de todos, que está no controle de todas as coisas e nada pode impedir seus intentos.



1. A SOBERANIA 
Soberania significa: superioridade decorrente de domínio e poder; superior hierárquico, que desconhece alguém superior a ele, excelência. 

1.1  O Deus Soberano. 
Deus é soberano, mas o que isto significa?
Significa que Deus é acima de tudo e de todos, que está no controle de todas as coisas e nada pode impedir seus intentos.
O Senhor Deus é imponente para realizar os Seus propósitos. Não há poder neste mundo capaz de frustrar os Seus projetos.
A soberania do nosso Deus é a autoridade e poder que exerce sobre toda a criação, de forma ilimitada e plena, Isto é, ele é soberano sobre as nações, sobre a igreja, sobre Israel, enfim, sobre tudo e sobre todos.
Do SENHOR é a terra e a sua plenitude, o mundo e aqueles que nele habitam. (Sl24.1) 
Fale para sua classe sobre a Transcendência a imanência de Deus:
 Transcendência a imanência
- “transcender”, ultrapassar, Deus transcende a criação porque Ele a ultrapassa e a sua glória está acima de tudo e de todos.
- “imanente”, aquilo que não se separa, no caso o Senhor é imanente, pois não se separa da sua criação.

(Revista central gospel, 1º trim, 2013)

1.2  A Santificação.                      
NOTA: Professor este subtópico esta levando o título “A Santificação” que é da lição 4, provavelmente o título é “A Soberania”. A Editora Betel não emitiu uma ERRATA sobre esta questão.

Neste subtópico enfatize que Nabucodonosor passou por um processo de separação para reconhecer a soberania de Deus:
“A loucura e a restauração (4.33-37)
Demente, o rei nivela-se a um animal, e passa a viver ao desabrigo, em uma área onde a temperatura variava de 50 graus positivos no verão, a abaixo de zero, no inverno. Recuperado, o rei finalmente responde adequadamente ao Senhor. Nabucodonosor, então: 1) glorifica a Deus; 2) o honra como o Rei supremo do Universo; 3) expressa sua total dependência da vontade de Deus e, 4) reconhece que tudo o que ele faz é correto ‘e pode humilhar os que andam na soberba’” (RICHARDS, Lawrence O. Guia do Leitor da Bíblia: Uma análise de Gênesis a Apocalipse capítulo por capítulo. 1ª Edição. RJ: CPAD, 2005, p.516).
"Mas ao fim daqueles dias eu, Nabucodonosor, levantei os meus olhos ao céu, e tornou-me a vir o entendimento, e eu bendisse o Altíssimo, e louvei e glorifiquei ao que vive para sempre, cujo domínio é um domínio sempiterno, e cujo reino é de geração em geração.
E todos os moradores da terra são reputados em nada, e segundo a sua vontade ele opera com o exército do céu e os moradores da terra; não há quem possa estorvar a sua mão, e lhe diga: Que fazes?", Dn 4.34-35
O rei Nabucodonosor entendeu que o seu poder, seu reinado, sua influência, seus exércitos e sua força eram absolutamente nada, se comparados à soberania de Deus.
"Quem é como o Senhor nosso Deus, que habita nas alturas?
O qual se inclina, para ver o que está nos céus e na terra!", Sl 113.5-6



2.  LIVRE-ARBÍTRIO E SOBERANIA DE DEUS  

2.1  O Livre-Arbítrio. 
Arbítrio é o poder de decisão por sua vontade, ou seja, o livre-arbítrio é o poder de decidir que o homem tem por sua própria consciência, Na qual Deus permite que o homem faça sem sua interferência.
Soberania de Deus e livre-arbítrio são temas que geram conflitos e levam muitos a tomadas de posições extremadas. Por conceder o livre-arbítrio ao homem, Deus deixa de ser soberano? De maneira nenhuma! Isso só denota o seu poder em criar uma pessoa que, sendo imagem e semelhança de Deus, decide seguir ou não o caminho da Justiça. Mas é bem verdade que, nalgumas circunstâncias, o Eterno intervém sem respeitar o arbítrio humano (Ml 1.2,3 cf. Rm 9.14-16). Há contradição nisso? De forma alguma! O homem continua livre em seu arbítrio e Deus eternamente soberano. Nas Sagradas Escrituras, o livre arbítrio e soberania divina são essencialmente dialogais. (Pr.Ezequias Soares, 2012)

 Vontade permissiva e livre arbítrio. Deus fez o homem à sua imagem e semelhança. O que faz dele um ser moralmente semelhante ao Criador, é justamente a capacidade de fazer suas próprias escolhas; inclusive, aquelas que não estão de acordo com a vontade divina. Isto é o que se entende por vontade permissiva. O Eterno tem poder para impedir que o homem faça o mal ou bem, entretanto, lhe dá o direito de escolha (Gn 2.15-17; 3; 4.7; Dt 30.15-20; Gl 6.7-10). Na vontade permissiva, a soberania e a onipotência de Deus não violam o livre-arbítrio humano.

(Lições CPAD Jovens e Adultos »  2008 » 4º Trim.)

2.2  Consequências do Livre-Arbítrio. 
Devemos entender que Deus em sua Soberania permite que o homem tome suas decisões, e seja senhor sobre elas, porém se tornará servos de suas consequências, isso significa que podemos tomar decisões como bem desejarmos, mas temos também que assumir as consequências de tais atos, o que muitas vezes pode ser muito mais pesaroso do que se imagina e do que se possa suportar.
Vontade é a capacidade de escolher a ação e o modo de efetivar essa ação. A pessoa é quem determina a ação.
Deus disse que de toda árvore do jardim poderia comer, mas de uma não. O livre arbítrio existente deveria ser moldado, conduzido pela obediência. Pode comer de tudo, mas uma não convém porque teria várias consequências, como teve. Poder podia. A questão era: deveria?
O homem preferiu exercer a sua escolha para o mal e não para o bem: “Toda árvore do jardim pode comer livremente, mas da árvore da ciência do bem e do mal, dela não comerás...” (Gn 2.16b-17a).
O homem tinha plena liberdade de escolher, mas Deus disse que ele seria responsável por sua escolha e pelo castigo que foi imposto... O próprio homem também reconheceu a sua responsabilidade, tanto que procurou desculpar-se.
Existem vários textos bíblicos que consolidam o ensino das Escrituras sobre o livre arbítrio do homem:
“Se alguém quer vir após mim,” (Lc 9.23). “... quem quiser, tome de graça da água da vida.” (Ap 22.17). “... e estes não quiseram vir.” (Mt 22.3). “... escolhei hoje a quem sirvais;... porém eu e a minha casa serviremos ao SENHOR.” (Js 24.15). “

(Palavra e vida, 1º trim 2019)



3. POR QUE O HOMEM SOFRE  
Esta resposta está ligada a natureza do homem, nascemos do pecado e por isso como consequência sofremos, porém o Deus Soberano está disposto a nos ajudar a passar por esses momentos.

3.1  O Sofrimento Cristão. 
"Tu, ó Senhor, o sabes; lembra-te de mim, e visita-me, e vinga-me dos meus perseguidores; não me arrebates por tua longanimidade; sabe que por amor de ti tenho sofrido afronta.", Jr 15.15
O cristão também sofre nesta terra, e muitas vezes não é por tomar decisão errada, e sim por tomar a decisão certa de seguir ao Senhor e lhe obedecer, mas há recompensa.
Bem-aventurado significa ser Feliz, ter perfeita satisfação e plenitude, estar em estado de uma felicidade profunda, ter uma indescritível felicidade e gratidão a Deus. Este sentimento parte do nosso interior e se expressa externamente. Quer um exemplo? Paulo e Silas estavam na prisão (Atos 16:25-26) em Filipos com o corpo marcado pelos açoites por pregar o evangelho, naquele momento delicado e de sofrimento, o Espírito Santo fez o interior daqueles homens de Deus se encher de felicidade por estar padecendo pelo nome de Jesus Cristo e pelo Reino de Deus. Perceba que a atenção de Paulo e Silas não estava neles mesmos, na situação adversa que estavam passando, mas toda atenção estava voltada para o Reino de Deus e isso trouxe contentamento. Aleluia!
Este contentamento explodiu de dentro para fora resultando em louvores à Deus e glorificação ao nome de Jesus Cristo a tal ponto de mexer com o coração de Deus. Deus não resistiu aqueles louvores, diz a palavra que de repente sobreveio um terremoto que moveu os alicerces do cárcere e abriu as portas das prisões. (Prof. Eder Tomé)

3.2  A Recompensa. 
Tudo está no controle de Deus, e sofrer por amor a Ele traz a seguinte recompensa:
"Porque a nossa leve e momentânea tribulação produz para nós um peso eterno de glória mui excelente;
Não atentando nós nas coisas que se vêem, mas nas que se não vêem; porque as que se vêem são temporais, e as que se não vêem são eternas.", 2 Co 4.17,18
Soldado de Cristo (2 Tm 2.3). A vida cristã é um misto de alegrias e tristezas; de lutas e vitórias. Jesus advertiu seus discípulos sobre as aflições da vida cristã (Jo 16.33). Para os que aceitam tomar a cruz (Mt 16.24), renunciando a si mesmos, a vida cristã é uma luta sem tréguas. Sua vida pode ser comparada a de um soldado que está na frente da batalha. É na luta, nos combates espirituais, “pela fé que uma vez foi dada aos santos” (Jd 3), que o servo de Deus se fortalece e acumula experiências que lhe capacitam a ser mais que vencedor (Rm 8.37).
O lavrador (2 Tm 2.6). O agricultor precisa trabalhar com afinco a fim de preparar a terra para receber as sementes. Depois, precisa regar, adubar a semente para que surjam os frutos. Muitos querem colher sem esforço ou onde não plantaram. Esses não merecem a recompensa do Dono da “lavoura” espiritual que é a Igreja do Senhor Jesus. É preciso labutar na “lavoura de Deus” (1Co 3.9) até que os frutos apareçam. Há uma recompensa para aqueles que labutam com afinco. Paulo diz para Timóteo que quem primeiro deve gozar dos frutos da plantação é o “lavrador que trabalha” (2Tm 2.6).



CONCLUSÃO
A Soberania de Deus nos traz a certeza de Ele está no controle de todas as coisas, e que nada nem ninguém pode frustrar seus desígnios.

Jovem confie no Deus que está acima de tudo e de todos, "Ele guardará a tua entrada e a tua saída", Sl 121.8.



BIBLIOGRAFIA

[1] Bíblia de Estudo Cronológica Aplicação Pessoal - CPAD - ARC
Biblia de estudo pentecostal, Almeida revista e corrigida, Rio de Janeiro, CPAD
Bíblia do Culto - Editora Betel
Revista EBD Betel Conectar + - 3 trimestre 2019, ano 3, número 10 - Editora Betel



                                                                                                                                                                              
[     

Olá Estimado Professor, segue abaixo o material de apoio que encontrei para acrescentar algo mais na sua preparação de Plano Aula.

Clique Aqui - Lição Completa - CPAD - Salvação e Livre-arbítrio



Programa Vejam Só
Debate : A Soberania de Deus
(ver a partir do minuto 8:50)


                                                                                                                                                                              


4 comentários:

  1. Bom DIA, PAZ tudo bem? Obrigado pelos slides ajuda muito...
    IRMÃO NÃO ESTOU CONSEGUINDO BAIXAR OS SLIDES

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. solicite para o email eder.tome68@gmail.com e estarei enviando o slide e um manual explicando como baixar. Grato !

      Excluir
  2. Excelente material! Tem aperfeiçoado nossa EBD. Deus continue lhe abençoando.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Irmão Pedro, Amém, que Deus continu abençoando vosso ministério !

      Excluir