quinta-feira, 11 de julho de 2019

Lição 4 - O poder de Jesus Cristo sobre os demônios

Aula presencial dia 28 de Julho de 2019 





Hinos sugeridos para essa Aula

212 - Os Guerreiros se Preparam

225 - Sê Valente

491 - Há Poder no Sangue de Jesus








                                       

Lição 4 - O Poder de Jesus Cristo sobre os demônios



Texto Áureo
"E, convocando os seus doze discípulos, deu-lhes virtude e poder sobre todos os demônios e para curarem enfermidades."( Lc 9.1)



Verdade Aplicada
Os demônios são seres espirituais malignos, porém submissos aos limites estabelecidos por Deus em Sua soberania.
Exemplo:
E disse o Senhor a Satanás: Eis que ele está na tua mão; porém guarda a sua vida.( Jó 2:6 )



Objetivos da Lição
1 - Demonstrar o que são os demônios;
2 - Ensinar sobre a natureza dos demônios;
3 - Apresentar o triunfo de Jesus sobre os demônios.



Motivo de Oração
Ore para que mais vidas sejam alcançadas por Deus. 





 Lucas 4.33-36 
33 - E estava na sinagoga um homem que tinha um espírito de um demônio imundo, e exclamou em alta voz,
34 - Dizendo: Ah! Que temos nós contigo, Jesus Nazareno? Vieste a destruir-nos? Bem sei quem és: o Santo de Deus.
35 - E Jesus o repreendeu, dizendo: Cala-te e sai dele. E o demônio, lançando-o por terra no meio do povo, saiu dele, sem lhe fazer mal.
36 - E veio espanto sobre todos, e falavam entre si uns e outros, dizendo: Que palavra é esta, que até aos espíritos imundos manda com autoridade e poder, e eles saem?



INTRODUÇÃO 
O plano da salvação não consiste apenas em perdoar e reconciliar o homem com Deus, mas habilitá-lo a viver vitoriosamente. Para isso, Jesus veio para destruir as obras dos espíritos das trevas e Lucas nos mostra uma gloriosa visão a respeito.



1. DEMÔNIOS, O QUE SÃO ? 
Eles são seres espirituais malignos, com várias designações e atividades
múltiplas. Embora sejam invisíveis, agem no mundo e os seus efeitos podem ser notados, bem como a anulação deles pelo poder de Cristo Jesus.
Quem são os demônios? O que eles fazem?
[...]“São os anjos que se rebelaram contra Deus. Eles foram criados por Deus e eram originalmente bons e, assim como o ser humano, dotados de livre-arbítrio; porém, sob a direção de Satanás, eles pecaram e rebelaram-se contra Deus, tornando-se maus. São identificados como ‘espíritos imundos’, ‘espíritos malignos’, ‘demônios’” (Declaração de Fé das Assembléias de Deus. RJ: CPAD, 2017, p.89).

Na criação original dos anjos, não houve essa classificação entre bons e maus. A Bíblia declara que os anjos foram criados no mesmo nível de justiça, bondade e santidade (2Pe 2.4; Jd 6). O que define entre bons e maus é o fato de que foram criados como seres morais com livre-arbítrio, e daí, a liberdade de escolha consciente entre o bem e o mal. A queda de Lúcifer deve-se a esta condição moral dos anjos (Is 14.12-16; Ez 28.12-19).
(Apostila Angelologia - Universidade da Bíblia - Pág.14).

1.1  Designações Comuns. 
Os termos gregos traduzidos por "demônio" no Novo Testamento : 


Não basta “crer”. [...]. A fé dos demônios atinge o intelecto e também as emoções. Os demônios têm um estágio mais avançado de fé que muitos crentes. A fé dos demônios não é apenas intelectual, mas também emocional. Eles crêem e tremem!
Crer e tremer não é uma experiência salvadora. Você não conhece uma pessoa salva pelo conhecimento que adquire nem pelas emoções que demonstra, mas pela vida que vive (Tg 2.18).
No que os demônios creem? Warren Wiersbe responde a essa pergunta, dizendo: em primeiro lugar, os demônios crêem que Deus é um só. Os demônios crêem na existência de Deus. Eles não são nem ateístas nem agnósticos. Eles crêem na “shemma” judaica: “Ouve ó Israel, o Senhor nosso Deus é o único Senhor”. Mas essa crença dos demônios não pode salvá-los.
Em segundo lugar, os demônios crêem na divindade de Cristo. Os demônios corriam para ajoelhar-se diante de Cristo para adorá-lo (Mc 3.11,12). Eles sabiam quem era Jesus. Eles se prostravam aos pés do Senhor Jesus.
Em terceiro lugar, os demônios crêem na existência de um lugar de penalidades eternas. Eles sabem que o inferno foi criado para o diabo e seus anjos. Eles sabem que o inferno é destinado para todos aqueles cujos nomes não forem encontrados no Livro da Vida. Eles não negam a existência do inferno (Lc 8.31). Eles crêem nas penalidades eternas.
Em quarto lugar, os demônios crêem que Cristo é o supremo Juiz que os julgará. Os demônios sabem que terão de comparecer diante de Cristo, o supremo juiz. Eles crêem no julgamento final. Eles crêem que todo joelho se dobrará diante de Cristo. Entretanto, os demônios estão perdidos, eternamente perdidos. Uma fé meramente intelectual e emocional coloca-nos apenas no patamar dos demônios.
 (Lições CPAD Jovens e Adultos » 2014 » 3º Trim.)
19 - Tu crês que há um só Deus? Fazes bem; também os demônios o creem e estremecem.
A fé emocional ou intelectual,conforme nos disse o comentarista: “A pessoa crê, mas não está disposta a se arrepender e passar a viver de acordo com a vontade de Deus.”

1.2  Eles têm um Chefe. 
Este ser que é considerado o líder dos demônios é chamado no evangelho de Lucas de diabo (Lc 4.2), de Satanás (Lc 10.18) e de Belzebu, o príncipe dos demônios .(Lc 11.15 )
O termo grego diábolos, “caluniador", é usado com frequência na Septuaginta para traduzir a palavra hebraica satan, "adversário". O termo vem do verbo diabállo, "acusar, difamar, enganar, provocar um desacordo". A especialidade dele é enganar e acusar [...]. Jesus disse que a essência da natureza dele é a mentira. Sua habitação ainda não é o inferno.  (Lições CPAD Jovens e Adultos » 2019 » 1º Trim)

João 8.44
"Vós tendes por pai ao diabo e quereis satisfazer os desejos de vosso pai; ele foi homicida desde o princípio e não se firmou na verdade, porque não há verdade nele; quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso e pai da mentira" 

Mateus 25.41
"o fogo eterno preparado para o diabo e seus anjos".

Ezequiel 28:12-15
“... Você era o modelo de perfeição, cheio de sabedoria e de perfeita beleza... Você estava no Éden, no jardim de Deus; todas as pedras preciosas o enfeitavam... tudo foi preparado no dia em que você foi criado. Você foi ungido como um querubim guardião, pois para isso eu o determinei. Você estava no monte santo de Deus e caminhava entre as pedras fulgurantes. Você era inculpável em seus caminhos desde o dia em que foi criado até que se achou maldade em você."
Muitos teólogos apontam o texto acima se referindo a Satanás, sendo assim, o mais elevado dos anjos "querubim ungido", encabeçou a rebelião. Não há dúvida que Lúcifer tenha sido o chefe da apostasia. Is 14.12 se refere a ele como sendo a Estrela da Manhã e Filho da Alva, e lamenta a sua queda. Ez 28.15-17 semelhantemente descreve sua queda. Não pode haver dúvidas, portanto, de que houve realmente uma queda para alguns dos anjos. (Apostila Angelologia - Universidade da Bíblia - Pág.46).

1.3  Os Demônios os Inimigos de Deus. 
Os próprios termos usados para designar estes seres espirituais, mencionados no tópico 1, já indicam que se tratam de seres contrários a Deus e ao Seu plano redentor para a humanidade: "maus" e "malignos”.
Sujeitai-vos, pois, a Deus; resisti ao diabo, e ele fugirá de vós. (Tg 4.7)
Embora Deus e o diabo estejam em guerra, não temos que esperar até o final para ver quem vencerá. Deus já derrotou Satanás (Ap. 12.10-12); e quando Cristo voltar, o diabo, e tudo o que ele representa será eliminado para sempre (Ap 20.10-15). Satanás esta aqui, agora, e está tentando nos fazer aderir à sua causa maligna. Com o poder do Espírito Santo, podemos resistir ao diabo, e ele fugirá de nós.
(Bíblia de Estudo Cronológica Aplicação Pessoal - CPAD - ARC - Pág.1564).
Professor é importante esclarecer que quando amamos o mundo(o pecado) nos constituímos também em um inimigo de Deus, pois estaremos praticando aquilo que não agrada a Deus.

Adúlteros e adúlteras, não sabeis vós que a amizade do mundo é inimizade contra Deus? Portanto, qualquer que quiser ser amigo do mundo constitui-se inimigo de Deus. (Tg 4.4)



2.  A NATUREZA DOS DEMÔNIOS 
A natureza dos demônios resume-se em fazer oposição a Deus e ao homem. 

2.1  Eles são Tentadores. 
O próprio príncipe dos demônios, o diabo, é o agente da tentação. Quando o Senhor Jesus se preparava para dar início ao seu ministério publico foi tentado pelo diabo ( Lc 4.1-13 ).
"Porque não temos um sumo sacerdote que não possa compadecer-se das nossas fraquezas; porém um que, como nós, em tudo foi tentado, mas sem pecado." (Hb 4.15)

Definição teológica de tentação. Estímulo que leva à prática do pecado. Embora a tentação, em si, não constitua pecado, o atender às suas reivindicações caracteriza a transgressão das leis divinas. Eis porque, na Oração Dominical, ensina-nos o Senhor a clamar ao Pai: "E não nos induzas à tentação, mas livra-nos do mal; porque teu é o Reino, e o poder, e a glória, para sempre. Amém!" (Mt 6.13). (Dicionário Teológico)
Obs. Acusação também é uma das características do diabo que é importante mencionar:
E ouvi uma grande voz no céu, que dizia: Agora é chegada a salvação, e a força, e o reino do nosso Deus, e o poder do seu Cristo; porque já o acusador de nossos irmãos é derrubado, o qual diante do nosso Deus os acusava de dia e de noite.( Ap 12:10)

Professor utilize este tópico para explicar que somente podemos vencer as tentações, quando estamos buscando ao Senhor e firmados na sua palavra, em constante vigilância. Quando negligenciamos a oração, a palavra e não vigiamos, somos uma presa fácil às astucias do tentador. Andai em Espírito e não cumprireis a concupiscência da carne" (Gl 5.16). Quem anda no Espírito Santo, não cumpre as concupiscências da carne; e não as cumprindo, como haverá de ceder às tentações?
Jesus foi um exemplo de intensa oração e vigilância e cumprimento da palavra. Ele nos recomendou:
"Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; o espírito, na verdade, está pronto, mas a carne é fraca" (Mc 14.38).

"Motivos para manter-se livre e puro
Deus pode livrar-nos dos vícios e tentações de toda espécie. Ele é nosso aliado quando lutamos por nossa pureza pessoal e liberdade.
Motivo 1: Somos unidos a Cristo. 'Não sabeis vós que os vossos corpos são membros de Cristo?' (1 Co 6.15). Esse fato nos dá o direito de cortar todas as nossas obrigações com os vícios e tentações. Nossa ligação com Cristo é mais forte do que a nossa ligação com o comportamento destrutivo [...]
Motivo 2: Somos a habitação do Espírito Santo. 'Ou não sabeis que o nosso corpo é o templo do Espírito Santo, que habita em vós, proveniente de Deus, e que não sois de vós mesmos?' (1 Co 6.19). Em termos práticos, isso significa que o Santo dos Santos foi transferido para nossos corpos humanos. Deus habita em nós. Assim, aquele 'buraco na alma' que alimenta a tentação pode ser preenchido com plenitude. Solidão, culpa, concupiscência e vergonha podem ser substituídas por aquilo que o Espírito Santo se dedica a trazer à nossa vida, ou seja, a força emocional e espiritual para resistirmos os vícios e tentações [...]
A vitória sobre o poder da tentação não é fácil, especialmente se o problema vem de longa data. Aliás, a propensão de ceder a tentação sempre estará presente. Mesmo quando somos sinceros em nosso compromisso com Cristo, o poder da carne, reforçado por Satanás, batalha dentro de nós".
(LUTZER, E. W. Deixando seu passado para trás. RJ: CPAD, 2005, pp.70-2.)
 Feche o tópico com este versículo:
mas fiel é Deus, que não vos deixará tentar acima do que podeis; antes, com a tentação dará também o escape, para que a possais suportar"
(1 Co 10.13).

2.2  Eles possuem pessoas e animais. 
Os demônios encontram-se numa condição desesperadora, diferente da qual Deus os criou. Eles encontram alguma espécie de alívio quando habitam em pessoas e até animais. Lucas ilustra este fato com o caso do endemoninhado de Gadara (Lc 8.26-27, 32).

Possessão de humanos Lc 8:27
E, quando desceu para terra, saiu-lhe ao encontro, vindo da cidade, um homem que desde muito tempo estava possesso de demônios, e não andava vestido, nem habitava em qualquer casa, mas nos sepulcros.

Possessão de animaisLc 8:32
E rogavam-lhe que os não mandasse para o abismo. E andava ali pastando no monte uma vara de muitos porcos; e rogaram-lhe que lhes concedesse entrar neles; e concedeu-lho.

O endemoninhado gadareno vivia nos sepulcros, desnudo, e era tão violento que nem mesmo os grilhões e as cadeias podiam detê-lo. Corria pelos montes e desertos e se feria com pedras. O comportamento violento e sobrenatural do gadareno, causava sua própria destruição, e perturbação de seus vizinhos, revela a natureza destruidora de Satanás.
(Lições CPAD Jovens e Adultos » 2019 » 1º Trim)

Embora não possamos ter certeza dos motivos pelos quais acontece a possessão demoníaca, sabemos que os espíritos malignos podem usar o corpo humano para distorcer e destruir o relacionamento de uma pessoa com Deus e sua semelhança com Ele. Ainda hoje, os demônios são perigosos, poderosos e destrutivos. Embora seja importante reconhecer sua atividade perversa e maligna, devemos evitar qualquer curiosidade a respeito das forças demoníacas ou ocultas, bem como o envolvimento com elas (Dt 18.10-12). Se resistirmos ao diabo e suas influências, ele se afastará de nós (Tg 4.7). [...]
O espírito maligno disse que seu nome era legião. Uma legião era a maior unidade do exército romano, e consistia de três mil a seis mil soldados. Este homem estava possuído por muitos demônios.
(Bíblia de Estudo Cronológica Aplicação Pessoal - CPAD - Página 1354).

Professor explique que a atuação de demônios é uma realidade, não pode ser subestimada, todavia não deve ser supervalorizada. Um assunto por alguns ignorado, mas por outros muito valorizado. É preciso equilíbrio com as coisas espirituais. As cartas paulinas é um exemplo deste equilíbrio.
Obs. Infelizmente há cultos que se mencionam mais os demônios do que o nome de Jesus que é o centro do culto. 

2.3  Eles são agentes de Enfermidades. 
Os demônios são capazes de infligir doenças físicas e distúrbios mentais (Mt 9.32-33; 12.22; 17.15-18). Contudo é necessário prudência e discernimento para não generalizar, pois nem toda enfermidade física é resultado de uma atividade demoníaca. O registro em Mateus 4.23-24 estabelece distinção entre pessoas com enfermidades e endemoninhados. Há distúrbios mentais que são naturais, em que o doente precisa de tratamento psiquiátrico e não de expulsão de demônios, como estudado na Lição Betel Dominical do 1° Trim. de 2019
(revista do professor)

Enfermidades de origem maligna. Existem enfermidades cuja origem é maligna? Sim, a Bíblia relata vários casos (Mc 9.17; Lc 13.10-17). Porém, o inimigo das nossas almas não pode tocar na vida e na saúde de ninguém sem a permissão de Deus (Jó 2.6). A enfermidade física não significa necessariamente que alguém esteja experimentando alguma forma de “possessão demoníaca” (1 Jo 5.18; 2 Ts 3.3).
(Lições CPAD Jovens e Adultos » 2012 » 3º Trim)


3. COMO JESUS LIDOU COM OS DEMÔNIOS  
Assim como a luz elimina as trevas, não há qualquer acordo entre o Senhor Jesus e os demônios. Ele veio para desfazer as obras deles entre os homens. 

3.1  Jesus expulsou os Demônios. 
Endemoninhados. Quem se dedica à evangelização urbana deve estar preparado, também, para casos difíceis de possessão demoníaca. Muitos são os gadarenos espalhados pela cidade (Mt 8.28-34). Por isso, o evangelista precisa orar, jejuar e ter uma vida santa (Mc 9.29).
A igreja não pode fazer da libertação dos oprimidos um espetáculo. Mas deve, no poder do Espírito Santo, orar pelos enfermos e pelos cativos de Satanás (Mt 10.8).
 (Lições CPAD Jovens e Adultos » 2016 » 3º Trim)

Os demônios agem de diferentes modos em relação às pessoas. Eles podem habitar, possuir, enfermar e até matar as pessoas (Jo 10.10). Nem sempre alguém chega ao nível de possessão em que perde os sentidos, como foi o caso do gadareno.

IMPORTANTE(Jo 10.10)
Quando Jesus menciona o ladrão, não é o diabo, mas os mercenários que não são pastores. A nossa bíblia de estudo pentecostal que é uma das preferidas dos assembleianos,comenta  na pagina 1592 (João 10) e em nenhum momento o diabo aparece como sendo o ladrão mencionado por  Jesus .Vejam parte comentário:
O ministro do evangelho que ocupa esta posição apenas como meio de vida, ou de obter honrarias, é o “mercenário” referindo-nos ao vers.12,13. O verdadeiro pastor cuida de suas ovelhas.O falso pastor pensa em primeiro lugar em si mesmo e na sua posição diante dos homens.( bíblia de estudo pentecostal,,CPAD,Ed.1995,pg.1592)

3.2  Jesus ensinou sobre os Demônios. 
Ao analisarmos os evangelhos, constatamos ensinos e citações do Senhor Jesus acerca dos demônios para os Seus discípulos.
“E roguei aos teus discípulos que o expulsassem, e não puderam” (Lc 9.40).
[...] Quando viu a inoperância dos discípulos frente a um menino endemoninhado, Ele disse: “Ó geração incrédula e perversa! Até quando estarei ainda convosco e vos sofrerei?” (Lc 9.41). Há algo em comum nestas passagens bíblicas — elas se relacionam com a vida devocional dos discípulos. A timidez mostrada durante a travessia do mar (Lc 8.25) e a falta de autoridade para expelir o demônio do garoto eram frutos de uma vida devocional pobre. Pouca oração, pouco poder! Nenhuma oração, nenhum poder! As passagens paralelas de Mateus e Marcos demonstram tal princípio (Mt 8.23-27; 17.14-20; Mc 4.35-41; 9.14-29). (Lições CPAD Jovens e Adultos » 2015 » 2º Trim)

3.3  Jesus deu poder e autoridade sobre os Demônios.
Há certa ênfase na descrição de Lucas quando Jesus diz: "E, convocando os seus doze discípulos, deu-Ihes virtude e poder sobre todos os
demônios" (Lc 9.1).
Obs. Obviamente Ninguém pode dar algo que não possui. Jesus deu aos discípulos algo inerente à sua divindade. (virtude ,poder)

Autoridade delegada. Se por um lado Jesus é capacitado pelo Espírito Santo para realizar milagres, por outro, Ele dá esse mesmo poder aos seus discípulos. Tendo o Mestre convocado os Doze, concedeu-lhes poder e autoridade sobre todos os demônios, e para efetuarem curas. Também os enviou a pregar o Reino de Deus e a curar os enfermos (Lc 9.1,2). Aquilo que Jesus começou a fazer pelo poder do Espírito Santo teria continuidade através de seus seguidores. O Senhor delegou à Igreja o mesmo poder que estava sobre si (Lc 9.1,2; 10.9,18,19; At 1.8; 4.8; 13.9). Dessa forma a Igreja estaria capacitada a cumprir a sua missão. Quando a Igreja negligencia a Terceira Pessoa da Trindade, perde não somente o seu foco, mas também a sua identidade.
 (Lições CPAD Jovens e Adultos » 2015 » 2º Trim)
Professor é importante explicar que atualmente há muitos que estão expulsando demônios até mesmo orando pelos enfermos e os mesmos sendo curados, todavia nem todos são discípulos de Jesus. Como pode isto acontecer?
Tal fato acontece porque há poder nome de Jesus. Portanto expulsar demônios e enfermidades não autentica um Cristão, mas Jesus nos disse que pelo fruto é que conhecemos o verdadeiro.

Portanto, pelos seus frutos os conhecereis.
Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus.
Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome?
e em teu nome não expulsamos demônios? e em teu nome não fizemos muitas maravilhas?
E então lhes direi abertamente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniqüidade.(Mateus 7:20-23).



CONCLUSÃO
Os demônios não são forças, fluidos ou criação da mente humana. São seres reais, pessoais e estão em ação. Devemos conhecer seus ardis para não sermos enganados (Ef 6.12; 2Co 2.11). Todos os discípulos ' de Cristo são envolvidos na batalha espiritual, mas o Espírito Santo está conosco para nos equipar e preparar. Não devemos ter medo, pois a vitória está  garantida em Cristo Jesus.



QUESTIONÁRIO

1. Como é chamado o líder dos demônios no evangelho de Lucas  ?
R.: De diabo, de Satanás e de Belzebu, o príncipe dos demônios (Lc 4.2; 10.18; 11.15).

2. O que ocorre quando o pecado é consumado ?
R.: Gera escravidão e morte (Tg 1.14).

3. Por que precisamos orar ?
R.: Para não entrarmos em tentação (Lc 22.40,46).

4. No caso do lunático, o que Jesus ensinou ?
R.: Que há castas de demônios que apenas saem com jejum e oração  (Mt 17.21)

5. Como os setenta discípulos retornaram ?
R.: Jubilantes pela autoridade para expulsar os demônios (Lc 10.17).



BIBLIOGRAFIA

[1] Bíblia de Estudo Cronológica Aplicação Pessoal - CPAD - ARC
Biblia de estudo pentecostal, Almeida revista e corrigida, Rio de Janeiro, CPAD
Bíblia do Culto - Editora Betel
Revista EBD Betel Dominical Professor - 3 trimestre 2019, ano 29, número 112 - Editora Betel


                              AGORA VAMOS A VÍDEO AULA SOBRE ESTA LIÇÃO.  TENHA BOM ESTUDO !                             
    
   






                                                                                                                                                                              
[     

                                                                                                                                                                              


11 comentários:

  1. Ao estudar esta lição percebo a inatividade voluntariosa do diabo, concluindo que ele mesmo não tem poder para fazer nada, a não ser que Deus assim o permita, e de contrapartida acredito que, a única coisa que ele possa fazer para destruir as criaturas de Deus, é através de seu poder de indução, ou seja, a sua influência, que é alimentada por fatos vistos, e ouvidos por ele, vindo das criaturas de Deus, criando assim estratégias para fazer de nós presas sua. Explico; O mal não é o diabo, o diabo tornou diabo porque foi contaminado pelo mal, ou seja, o mal existe para identificar a existência de um Deus bom, e divino; não que Deus precise desta clausula para provar a sua existência, como já disse: e só uma identificação. Em resumo se deixarmos ser influenciados por ele, praticaremos as maiores atrocidades, e se desvirtuaremos de Deus se obedecer ao que o diabo disser; Mas se obedecer ao que Deus fala, (Palavra), na oração (poder), e na vigilância (ficar atento), santificaremos a nossa vida para o bem, e certamente encontraremos descanso para nossas almas na eternidade. Oh! Glória!
    Obs. O contato do diabo contra as criaturas é indireto, embora o mundo esteja no maligno (na vida daqueles que permitiram que sua influência contaminasse as suas mentes); Ainda é Deus que está no controle total do mesmo, por intermédio do Espírito Santo, e para aqueles que tiverem a mente de Cristo, certamente nascerá o sol da justiça para sempre sobre eles. Oh! Glória!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Irmão Robson, sempre refletindo conosco, que Deus continue te abençoando ricamente !

      Excluir
  2. ão me pergurtar sobre aqueles que estão endemoniados,(pessoas), e animais porcos), o diabo não entra em ambos e sim ele atua na mente das pessoas para acharem que estão endemoniados, se ele influencia as pessoas como nao influenciará os animais? Por isso que disse sobre seu contato indireto contra as criaturas de Deus.

    ResponderExcluir
  3. A palavra correts é. (vão me perguntar)

    ResponderExcluir
  4. muito bom estudar o evangelho de Lucas nesse trimestre e essa lição me esclareceu muitos pontos importantes. parabéns equipe Bétel pelo excelente trabalho realizado na obra do Senhor Jesus.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dca. Dilmar, verdade, quanta riqueza vamos aprender neste trimestre ! Deus abençoe pela visita a esse BLOG !

      Excluir
  5. SIGO SEMPRE SEU BELO TRABALHO, DEUS CONTINUE TE USANDO.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amém , a Equipe agradece, precisando de algo no top da página tem a opção CONTATO e só enviar a mensagem ! A paz do Senhor !

      Excluir
  6. Boa noite a lição 5 vai ser postada tenho aprendido muito Deus continue abençoando vocês

    ResponderExcluir
  7. Eu amo EBD,pois como numa faculdade,yemos que aprender de Deus para passar pelas provas do mundo e...ser aprovados pelo Deus de Israel.Assim tbm poder ensinar o nosso próximo! 👏👏👏

    ResponderExcluir