quinta-feira, 1 de novembro de 2018

Lição 5 - Enfrentando os Problemas Econômicos e Sociais

Aula presencial dia 04 de Novembro de 2018 


Estimado professor,   acredito que já tenha percebido que nosso SLIDE semanal traz uma abordagem DETALHADA de todos os pontos abordados na lição. É um resumo da lição fazendo uso de uma metodologia moderna de ensino,  tornando-o mais eficiente e efetivo. Aplica-se ao conteúdo da lição, ilustrações com figuras relacionadas com cada tópico a ser ensinado.  Faça bom uso !  Baixe o Slide no formato desejado, Tenha liberdade de cortar, alterar e adicionar conteúdo. Não deixe de Divulgar e Compartilhar nas Redes Sociais !



CLIQUE AQUI PARA BAIXAR SLIDE

1 - Mostrar a luta de Neemias contra a injustiça social;
2 - Apresentar as características de um líder excelente;
3 - Enfatizar as considerações sobre o querer de Deus.

 Texto Áureo
"Porque Deus não nos deu o espírito de temor, mas de fortaleza,
e de amor, e de moderação" (2 Tm 1.7)

Verdade Aplicada
É dever do discípulo de Cristo procurar agir com com desprendimento e
generosidade diante das necessidades do próximo,
principalmente os domésticos da fé.


Motivo de Oração
Ore para que a Igreja exerça seu papel de pacificadora,
promovendo amor e perdão.

Hinos sugeridos.

108 - Pelejar por Jesus

298 - Avante Servos de Jesus

310 - Avante eu Vou




 Neemias 5.1-4,6 
1 - Foi, porém, grande o clamor do povo e de suas mulheres contra os judeus, seus irmãos.
2 - Porque havia quem dizia: Com nosso filhos e nossa filhas, nós somos muitos; pelo que tomemos trigo, para que comamos e vivamos.
3 - Também havia quem dizia: As nossas terras, as nossas vinhas e as nossas terras, as nossas vinhas e as nossas casas emprenhamos, para tomarmos trigo nesta fome.
4 - Também havia quem dizia: Tomamos dinheiro emprestado até para o tributo do rei, sobre as nossas terras e sobre as nossas vinhas.
6 - Ouvindo eu, pois, o seu clamor e estas palavras, muito me enfadei.



IMPORTANTE
Apresento neste BLOG o Esboço da Lição e os comentários como 
professor de EBD em cima do PAE - PLANO DE AULA EXPOSITIVA 
NÃO APRESENTO O CONTEÚDO COMPLETO DIGITALIZADO DAS REVISTAS
TENHA SUA REVISTA EM MÃOS E FAÇA UM BOM ESTUDO !



ESBOÇO DA LIÇÃO
Introdução
1. A luta contra a injustiça social
2. Características de um líder excelente
3. Considerações sobre o querer de Deus
Conclusão
Clique aqui para Visualizar o PAE (Plano de Aula Expositiva) da Editora Betel



                   


Lição 5 - Enfrentando os Problemas Econômicos e Sociais

Texto Áureo
"Porque Deus não nos deu o espírito de temor, mas de fortaleza, e de amor, e de moderação.", 2 Tm 1.7

“Espírito de fortaleza, e de amor, e de moderação” (2Tm 1.7). Ao que parece Timóteo estava enfrentando uma grande oposição a sua liderança. Paulo então exorta a Timóteo para que ele tenha coragem. Um líder precisa ser corajoso. O medo paralisa e acaba por neutralizar as nossas ações em favor da obra de Deus. O Espírito Santo nos ajuda a superar o medo e nos encoraja a prosseguir. Por isso, o líder precisa ser alguém cheio do Espírito Santo (Ef 5.18). Ele é o nosso ajudador. Sem sua presença é impossível ser bem-sucedido na liderança. Conte com a ajuda do Espírito Santo e tenha coragem para seguir em sua caminhada, realizando a obra para a qual você foi vocacionado e chamado pelo Senhor.(Lições CPAD Jovens e Adultos »  2015 » 3º Trim)

Verdade Aplicada
É dever do discípulo de Cristo procurar agir com desprendimento e generosidade diante das necessidades do próximo, principalmente os domésticos da fé.

Textos de Referência. 
Ne 5.1-6
1. Foi, porém, grande o clamor do povo e de suas mulheres, contra os judeus, seus irmãos.
2. Porque havia quem dizia: Nós, nossos filhos e nossas filhas, somos muitos; então tomemos trigo, para que comamos e vivamos.
3. Também havia quem dizia: As nossas terras, as nossas vinhas e as nossas casas empenhamos, para tomarmos trigo nesta fome.
4. Também havia quem dizia: Tomamos emprestado dinheiro até para o tributo do rei, sobre as nossas terras e as nossas vinhas.
5. Agora, pois, a nossa carne é como a carne de nossos irmãos, e nossos filhos como seus filhos; e eis que sujeitamos nossos filhos e nossas filhas para serem servos; e até algumas de nossas filhas são tão sujeitas, que já não estão no poder de nossas mãos; e outros têm as nossas terras e as nossas vinhas.
6. Ouvindo eu, pois, o seu clamor, e estas palavras, muito me indignei.

Introdução
Nesta lição, abordaremos o capítulo 5 do livro de Neemias. Procuraremos dar destaques aos temas mais relevantes. desejamos que, através dos aspectos aqui ensinados, possamos ser melhores em nosso cotidiano.
Esboço de Neemias 5:
Neemias 5.1 – 6: Escassez e problemas sociais
Neemias 5.7 – 13: A indignação de Neemias
Neemias 5.14 – 19: Neemias, exemplo a ser seguido

1. A luta contra a injustiça social
O Senhor tinha mais que uma obra física para fazer. A reforma não se restringia unicamente às muralhas. Mirava também o coração do povo. Jesus fala sobre o assunto, quando nos recomendou que tomássemos o Seu fardo e aprendêssemos dEle (Mt 11.29). Lidar com o coração dos homens não é tarefa fácil. Isto por há corações com verdadeiras blindagens. Neemias nos mostra como abrir essas fortalezas. Aprendamos com ele.

1.1. Descobrindo o cerne do problema
A concentração de riquezas sempre foi um caso que exigiu muita cautela para se lidar. Na Bíblia, há vários textos nos quais esse tipo de comportamento é censurado (Is 5.8; Mq 2.2; Am 6.3-4). Não é pecado ser bem-sucedido, mas é preciso olhar bem o que estamos fazendo com a prosperidade que o Senhor tem nos concedido (1Tm 6.10). Neemias está agora, diante de um problema que não estava vindo de fora, mas que estava dentre o povo judeu.
Neste tópico o destaque importante a ser feito é o problema da distribuição de renda. Alguns tinham muito e a maioria tinham pouco ou quase nada.Note que parece que estamos falando dos dias atuais em nosso Brasil,vejam dados recentes:
Concentração e desigualdade Em 2016, o ganho médio de uma pessoas que integra o grupo de 1% mais rico da população era equivalente a 36 vezes do ganho de uma pessoa que integra o grupo da metade mais pobre do país. 889 mil é o número de pessoas que integram o grupo de 1% mais rico, que em 2016 teve rendimento médio de R$ 27 mil /mês.    44,4 milhões é o número de pessoas que integram o grupo de 50% com menor renda e que em 2016 ganhou R$ 747 em média por mês, inferior ao salário mínimo.
Link para matéria: A Desigualdade de Renda no Brasil

Oremos ao Senhor para que o Presidente eleito pelo voto popular possa atentar para esta situação que se assemelha aos dias de neemias...
É interessante perceber que mesmo com o muro arruinado, muitos já estavam bem abastados de dinheiro e propriedades. Não raro,a obra do Senhor padece enquanto muitos só pensam em si mesmo.(revista do professor).
Na igreja primitiva não era assim, pois era inteiramente guiada pelo Espírito santo:
Não havia pessoas necessitadas entre eles, pois os que possuíam terras ou casas as vendiam, traziam o dinheiro da venda
e o colocavam aos pés dos apóstolos, que o distribuíam segundo a necessidade de cada um. (Atos 4:34,35)

1.2. Combatendo os aproveitadores
A economia vigorante na época de Neemias possuía caráter rígido e severo. As pessoas mais humildes estavam sendo tão maltratadas que, além de seus bens, perderam até seus filhos. Isso chama a nossa atenção para os dias atuais, pois é certo que os padrões mudaram, mas a fome pelos lucros se mantém de pé. A classe mais baixa no tempo de Neemias, era vista como um filão a ser explorado. E hoje? Será que há muita diferença nesse tipo de relação? Somos mordomos do que Deus tem nos entregado nas mãos e precisamos trabalhar com cuidado, pois teremos que prestar contas. (Lc 16.2)
Negócios com palavras fingidas. O exemplo de Jesus continua vívido e relevante para os nossos dias. Nesses tempos trabalhosos, falsos mestres e falsos doutores, por avareza, têm transformado a igreja em objeto de negócio (2Pe 2.3), para satisfação pessoal e lucro financeiro. São verdadeiros aproveitadores da fé. Contudo, o juízo divino para estes está preparado. Como disse o apóstolo Pedro, “sobre os quais já de largo tempo não será tardia a sentença, e a sua perdição não dormita”..(2 Pe 2:3).(Lições CPAD Jovens »  2015 » 2º Trim)

1.3. O antídoto para a ganância sem fim
Neemias identifica três grupos extremamente prejudicados com a ganância dos nobres de sua época: os trabalhadores, os fazendeiros e, de um modo geral, os que se tornavam vítimas de impostos exorbitantes. O trecho bíblico analisado retrata o velho problema da pobreza e da opressão (Ne 5). Não é pecado ser pobre (Mt 26.11). Não é fácil lidar com essa tensão entre ricos e pobres. Neemias se expõe contrariando os interesses dos mais poderosos, pois o povo, segundo as palavras de C Barber, "não clamava por luxo, mas por pão; não por conforto, mas por sobrevivência". 
Prosperidade e solidariedade. Riqueza e pobreza no Antigo Testamento andam lado a lado (Rt 2.1,2). Uma leitura cuidadosa ajuda a corrigir duas idéias erradas sobre os conceitos de pobreza e riqueza. A primeira mostra a riqueza como dádiva de Deus, e a pobreza como marca do julgamento divino. A segunda associa a riqueza à maldade e a pobreza à piedade. Fica logo perceptível que ninguém é amaldiçoado por ser pobre e tampouco abençoado por ser rico. Tanto o pobre como o rico dependem do favor de Deus (1Sm 2.7,8). A Bíblia mostra primeiramente que os mais abastados devem se importar com os menos favorecidos (Dt 15.4,11). A prosperidade só se legitima quando converte-se em solidariedade.
(Lições CPAD Jovens e Adultos »  2012 » 1º Trim)

2. Características de um líder excelente
Neemias nos ensina bastante através de seu comportamento, Observamos por suas reações que jamais permitiu que os erros identificados continuassem sem serem enfrentados e corrigidos. Neemias nos mostra que ser pacífico não significa simplesmente ser acomodado e compreensivo, pois isso pode nos tornar ineficazes ao lidar com pessoas ou situações que peçam por uma mão firme. Se por um lado não podemos ser ásperos e duros, por outro, não devemos ser demasiadamente suaves. Vejamos, então, as características de Neemias.

2.1. Ver as pessoas como pessoas
Neemias enquadra-se nas mais modernas teorias a respeito da liderança. O líder preparado para lidar com situações de estresse é aquele que vê pessoas como pessoas, ou seja, vê seus liderados como indivíduos que tem valor e não mais um número ou colaborador a ser explorado. O bom líder cria numa atmosfera entre os membros da comunidade de modo que haja comunhão, unidade e cooperação (Sl 133.1). Olhar os membros quer da igreja, quer da família ou outra instituição como "números"  gera um estado de morbidez e frieza extremamente prejudiciais ao desenvolvimento de qualquer atividade. 
Liderar é uma arte. Interagir com pessoas de diferentes personalidades requer flexibilidade. Quando tratamos sobre o tema liderança em relação à Igreja de Cristo o assunto torna-se mais complexo ainda, pois um líder espiritual vocacionado por Deus não responde apenas a assuntos de ordem espiritual e celestial; além disso, responde às questões de caráter material e terreno. O líder cristão precisa ter discernimento da parte de Deus para atender às necessidades espirituais do seu rebanho, mas igualmente, ter a sensibilidade para com as demandas sociais da comunidade de fé onde lidera. Apesar de Moisés ser um bom exemplo de liderança, a pessoa de Jesus Cristo é o perfeito modelo de liderança humilde, acolhedora e amorosa. (Lições CPAD Jovens e Adultos »  2014 » 1º Trim)
Professor enfatize um problema muito comum que é fazer acepção de pessoas, principalmente baseando-se na condição social do mesmo.
“Todavia, se cumprirdes, conforme a Escritura, a lei real: Amarás a teu próximo como a ti mesmo, bem fazeis. Mas, se fazeis acepção de pessoas, cometeis pecado e sois redarguidos pela lei como transgressores” (Tg2.8,9).

2.2. Saber ouvir
Ouvir é uma arte, Há quem escute, mas não ouça, porque não desenvolveu a capacidade de ouvir. Na passagem bíblica de Neemias 5.1-5, contemplamos Neemias sendo submetido a ouvir diversas reclamações, o que lhe estava exigindo a demonstração de uma notável sabedoria. Vale ressaltar a participação das mulheres durante a queixa da classe trabalhadora. Neemias precisava saber como agir, porque a situação não lhe era favorável. Possivelmente, vários acontecimentos resultaram nessa situação de extrema pobreza e até escravidão. Afinal, a sociedade não estava de todo organizada. Na volta do cativeiro muitos problemas precisavam ser enfrentados, além da reconstrução do templo e dos muros. Além disso, ainda tinha as dificuldades com os povos vizinhos (Ne 4.6-10). Em momentos de crise, alguns aproveitam para enriquecer-ser indevidamente, provocando situação de injustiça.
Saber falar e saber ouvir. Tiago, apóstolo de Jesus, deixou precioso ensino sobre o saber falar: “Sabeis isto, meus amados irmãos; mas todo o homem seja pronto para ouvir, tardio para falar, tardio para se irar” (Tg 1.19). Há pessoas, nas igrejas, que falam demais. E dizem o que não deveriam, causando problemas de relacionamentos. Ser “tardio para falar” e “pronto para ouvir” é sinal de sabedoria, de maturidade emocional e espiritual. Quem lidera tem que desenvolver a capacidade de escutar as pessoas, ainda que não concorde com elas. (Lições CPAD Jovens e Adultos »  2015 » 3º Trim)

2.3. Ir até a raiz do problema
Neemias demonstra ira em sua primeira investida (Ne 5.6). Ele diz: "Usura tomais cada um do seu irmão (Ne 5.7). A palavra "pelejar" no versículo 7, dá a ideia de conflitos de opiniões. O povo reclamava de que fora forçado a hipotecar suas terras e do risco de chegarem à escravidão em virtude dos altos impostos. Neemias ataca o cerne do problema. Às vezes, de nada adianta ficar lutando com questões superficiais. Caso não se elimine a raiz, o problema voltará. Quando Neemias identifica que a fonte de toda dificuldade é a exploração, então, contende com os nobres que protagonizavam tal comportamento. 
O amor entre os israelitas era realçado na Lei e nos Profetas (Lv 19.18). Os hebreus, por exemplo, não podiam emprestar com usura para seus irmãos (Lv 25.36). Quando da colheita, eram obrigados a deixar, aos mais pobres, as respigas. Foi o que aconteceu à moabita Rute (Rt 2.2).
Quando a comunhão dos santos em Israel era quebrantada, instalava-se a injustiça social, a opressão e a violência (Jr 6.6). Para conter todas essas misérias, erguia Deus os seus profetas que, madrugando, repreendiam os injustos, buscando reconduzi-los aos princípios da Lei de Moisés (Jr 25.3). No tempo de Neemias, a tensão social a tal ponto chegou, que os israelitas vendiam-se, a fim de resgatar suas dívidas. Alguns acabaram por entregar suas filhas como escravas a povos estrangeiros (Ne 5.1-7). A comunidade hebréia do Antigo Testamento foi destruída por não mais cultivar a comunhão dos santos. (Lições CPAD Jovens e Adultos »  2008 » 2º Trim).
USURA
Evitando a usura. A prática de emprestar dinheiro a juros é bem antiga. Para Milton C. Ficher, erudito em Antigo Testamento, a legislação de Deuteronômio 23.19,20 já proibia a prática de se “emprestar com usura” (“juros” na ARA). Mas não apenas dinheiro, também comida e “qualquer coisa que se empreste à usura”.
Os termos hebraicos neshek e nashak aludem a qualquer tipo de cobrança abusiva feita por ocasião do pagamento da dívida. O princípio de não cobrar juros aos seus irmãos devia ser observado pela nação israelita. Sobre isso e acerca de quem habitaria o tabernáculo do Altíssimo, Davi advertiu solenemente (Sl 15.5).
A legislação brasileira prevê que o crime de usura, ou agiotagem, ocorre quando os juros cobrados por particulares forem maiores que os praticados pelo Mercado Financeiro e permitido por lei. Portanto, agiotagem é crime! É pecado! (Lições CPAD Jovens e Adultos »  2013 » 4º Trim)
que não empresta o seu dinheiro visando lucro nem aceita suborno contra o inocente. Quem assim procede nunca será abalado!
Salmos 15:5

3. Considerações sobre o querer de Deus
Os nobre magistrados do povo foram silenciados. Como Neemias conseguiu essa proeza? Continuando a analisar a conduta desse líder, destacaremos outras atitudes responsáveis pelo seu sucesso. Sucesso, aliás, que Neemias não permitiu que lhe subisse à cabeças. Que suas qualidades piedosas nos sirvam de inspiração em nossa vida cristã.
No tópico 3 vale à pena destacar que as características de Neemias apresentadas pelo comentarista são evidencias que a liderança de Neemias estava na direção de Deus.

3.1. É preciso ter prudência
A prudência é um traço marcante na vida de Neemias. O livro de Provérbio nos oferece uma coletânea de advertências quanto a vários tipos de comportamentos. Sobre a precipitação, o autor nos fala que "responder antes de ouvir é estultícia e vergonha" (Pv 18.13). Neemias, no lugar de sair atirando para todos os lados, ponderou acerca do que haveria de dizer. Se todos agissem prudentemente, muitos problemas seriam evitados ou resolvidos com mais facilidade.
Segundo o Pr. Elinaldo Renovato (2011), A liderança eficaz em tempos de crise — exemplificada na vida de Neemias — revela a prudência, a sabedoria e a coragem como elementos essenciais na vida de um líder. Podemos, de acordo com as palavras de Harris W. Lee, dizer que a “liderança é o que move as pessoas e as organizações para que cumpram seus alvos”. Tal padrão de liderança é indispensável para que a igreja local faça o seu caminho e cumpra o seu propósito, dirigida pelo Espírito Santo. Portanto, precisamos de lideres que reflitam o caráter íntegro da liderança de Cristo Jesus, o nosso Senhor!
O que responde antes de ouvir comete estultícia que é para vergonha sua.
Provérbios 18:13
Jesus nos deixou vários exemplos sobre este tema. Ele sabia ouvir as pessoas que o procuravam.
E os escribas e fariseus trouxeram-lhe uma mulher apanhada em adultério;
E, pondo-a no meio, disseram-lhe: Mestre, esta mulher foi apanhada, no próprio ato, adulterando.
E na lei nos mandou Moisés que as tais sejam apedrejadas. Tu, pois, que dizes?
Isto diziam eles, tentando-o, para que tivessem de que o acusar. Mas Jesus, inclinando-se, escrevia com o dedo na terra.
E, como insistissem, perguntando-lhe, endireitou-se, e disse-lhes: Aquele que de entre vós está sem pecado seja o primeiro que atire pedra contra ela.E, tornando a inclinar-se, escrevia na terra.(João 8:3-8)

3.2. É preciso saber repreender
Neemias era um homem compromissado com o querer de Deus. Para praticar a vontade e a justiça do Senhor, a imparcialidade deve ser observada em todo tempo. Neemias não passou a mão sobre a cabeça de ninguém, ainda que esses fossem os príncipes e nobres do povo. Ele tinha ciência de que se o povo não vivesse de acordo com a Palavra, não desfrutaria das bençãos de Deus. Sendo assim, não se acovardou e repreendeu os que estavam agindo injustamente.
A lei era para todos,independente das condições sociais que pessoa ocupava.
E considerei comigo mesmo no meu coração; depois pelejei com os nobres e com os magistrados, e disse-lhes: Sois usurários cada um para com seu irmão. E convoquei contra eles uma grande assembléia.Neemias 5:7

3.3. É preciso ser exemplo
O exemplo de Neemias é algo que deve ser imitado pelos servos do Senhor de todos os tempos. É um líder que lidera para o povo e não para si próprio. Não para auferir vantagens particulares, mas para buscar o bem coletivo. Neemias vive o que apregoa. Como exemplo disso, podemos citar o perdão às dívidas dos que ele próprio socorrera (Ne 5.8-10). A Igreja do Senhor deve ser mais influenciada positivamente por líderes-servos do que por líderes-mandões. A autoridade que tem por base o exemplo é mais eficaz do que a que se fundamenta apenas no poder. 
Atitudes (exemplos) falam mais alto do que palavras.
E disse-lhes: Nós resgatamos os judeus, nossos irmãos, que foram vendidos às nações, segundo nossas posses; e vós outra vez venderíeis a vossos irmãos, ou vender-se-iam a nós? Então se calaram, e não acharam que responder.(Neemias 5:8)
O apostolo Paulo foi exemplo:
Sede meus imitadores, como também eu de Cristo.
E louvo-vos, irmãos, porque em tudo vos lembrais de mim, e retendes os preceitos como vo-los entreguei.(1 Coríntios 11:1,2)

Conclusão
Apesar de os homens de posse demonstrar disposição de emprestar dinheiro e sementes sem juros, Neemias sabia que a benção não viria enquanto o povo estivesse em desobediência (Dt 23.20). Que o seu exemplo e sua coragem nos sirvam de estímulo para enfrentar nossas lutas diárias.

Bibliografia
[1] Bíblia de Estudo Cronológica Aplicação Pessoal - CPAD - ARC
Biblia de estudo pentecostal, Almeida revista e corrigida, Rio de Janeiro, CPAD
Bíblia do Culto - Editora Betel
Revista EBD Betel Dominical Professor - 4 trimestre 2018, ano 28, número 109 - Editora Betel
PAE - Plano de Aula Expositiva - Auxílio EBD - http://editorabetel.com.br/auxilio/beteldominical/

                              AGORA VAMOS A VÍDEO AULA SOBRE ESTA LIÇÃO.  TENHA BOM ESTUDO !                             






                                                                                                                                                                              
[     

Estimado Professor, segue abaixo o material de apoio para nossos estudos !
                                                   
                                                                                                                                                                              


Nenhum comentário:

Postar um comentário